Erosão hídrica em um Cambissolo Háplico após aplicação de dejeto líquido de suínos

Autores

  • Maicon Fontanive Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC, Brasil.
  • Ildegardis Bertol Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC, Brasil.
  • Neuro Wolschick Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC, Brasil.
  • Bárbara Bagio Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC, Brasil.
  • Sidinei Leandro Klöckner Stürmer Instituto Federal Catarinense, Rio do Sul, SC, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811711812019240

Palavras-chave:

perdas de solo e água, perdas de nutrientes, lisímetro

Resumo

As perdas de água, solo, fósforo (P) e potássio (K) por erosão hídrica e escoamento subsuperficial são influenciadas pelo manejo e fertilização do solo com dejeto líquido de suínos (DLS). A pesquisa foi conduzida em 09/2014 e 11/2015, em um Cambissolo Háplico, para avaliar as doses 0 (zero), 50, 100 e 200 m³ ha-1 de DLS aplicado no milheto (Pennisetum americanum), aveia preta (Avena strigosa) e crotalária (Crotalaria ochroleuca), em comparação ao solo sem cultivo e sem DLS. A porosidade total (PT) e macroporosidade (Ma) do solo, as concentrações de P e K no solo, na enxurrada e no escoamento subsuperficial, a massa seca da parte aérea das culturas (MS), e as PA e PS pela foram determinadas. Os principais resultados mostram que a aplicação de DLS no solo resulta em aumento da PT e Ma e da concentração de P e K no solo, além da MS das plantas, em relação à ausência de dejeto. A erosão hídrica diminui com o aumento da dose de DLS, no intervalo entre 50 e 200 m3 ha-1 do dejeto aplicado no solo em relação à dose de 50. O aumento da dose de DLS faz aumentar a concentração e as perdas totais de P e K no escoamento superficial e diminuir a concentração desses nutrientes no fluxo subsuperficial, no intervalo entre 50 e 200 m3 ha-1 de dejeto. O aumento de MS das plantas, no intervalo entre 13,75 e 22,82 t ha-1, faz diminuir as PS a uma taxa média de 2,90 t ha-1. A concentração de K na água do fluxo subsuperficial se relaciona negativamente com a concentração do elemento no escoamento superficial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maicon Fontanive, Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC, Brasil.

Centro de Ciências Agroveterinárias, CAV – UDESC.

Ildegardis Bertol, Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC, Brasil.

Centro de Ciências Agroveterinárias, CAV – UDESC.

Neuro Wolschick, Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC, Brasil.

Centro de Ciências Agroveterinárias, CAV – UDESC.

Bárbara Bagio, Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC, Brasil.

Centro de Ciências Agroveterinárias, CAV – UDESC.

Referências

ARRUDA CAO et al. 2010. Aplicação de dejeto suíno e estrutura de um Latossolo Vermelho sob semeadura direta. Ciência e Agrotecnologia 34: 804-809.

BERTOL I et al. 2015. Water infiltration in two cultivated soils in Southern Brazil. Revista Brasileira Ciência do Solo 39: 573-588.

COSTA MSSM et al. 2011. Atributos físicos do solo e produtividade do milho sob sistemas de manejo e adubações. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 15: 810-815.

FONTANIVE M. 2016. Erosão hídrica em solo cultivado com aplicação de dejeto líquido de suínos. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo). Lages: UDESC. 58p.

GIROTTO E et al. 2013. Nutrient transfers by leaching in a no-tillage system through soil treated with repeated pig slurry applications. Nutrient Cycling in Agroecosystems 95: 115-131.

GOSS MJ & EHLERS W. 2009. The role of lysimeters in the development of our understanding of soil water and nutrient dynamics in ecosystems. Soil Use Management 25: 213-223.

LIMA HV & SILVA AP. 2008. Mesa de tensão com areia: Procedimentos para montagem e validação. Revista Brasileira de Ciência do Solo 32: 2209-2214.

LOURENZI CR et al. 2014. Available content, surface runoff and leaching of phosphorus forms in a typicha pludalf treated with organic and mineral nutrient sources. Revista Brasileira de Ciência do Solo 38: 544-556.

MAFRA MSH et al. 2014. Acúmulo de carbono em Latossolo adubado com dejeto líquido de suínos e cultivado em plantio direto. Pesquisa Agropecuária Brasileira 49: 630-638.

MECABÔ JÚNIOR J et al. 2014. Erosão hídrica influenciada por uma aplicação de dejeto líquido de suínos no solo cultivado em semeadura direta. Revista Brasileira de Ciência do Solo 38: 1601-1611.

MEHLICH A. 1953. Determination of P, Ca, Mg, K, Na and NH4. Raleigh: North Carolina Soil Testing Division. p.195.

MURPHY J & RILEY JPA. 1962. A modified single solution method for the determination of phosphate in natural waters. Anal Chimica Acta 27: 31-36.

RAUBER LP et al. 2012. Physical properties and organic carbon content of a Rhodic Kandiudox fertilized with pig slurry and poultry litter. Revista Brasileira de Ciência do Solo 36: 1323-1332.

REINERT DJ & REICHERT LM. 2006. Coluna de areia para medir a retenção de água no solo: protótipos e teste. Ciência Rural 36: 1931-1935.

SCHNEIDERS D. 2017. Influência do dejeto líquido de suínos nos atributos do solo, na erosão hídrica, no escoamento superficial e subsuperficial e no transporte de nutrientes. Tese (Doutorado em Ciência do Solo). Lages: UDESC. 176p.

SCHERER EE et al. 2010. Atributos químicos do solo influenciados por sucessivas aplicações de dejetos suínos em áreas agrícolas de Santa Catarina. Revista Brasileira de Ciência do Solo 34: 1375-1383.

SHARPLEY A. 2016. Managing agricultural phosphorus to minimize water quality impacts. Scientia Agrícola 73: 1-8.

SCHICK J et al. 2017. Water Erosion in a Long-Term Soil Management Experiment with a Humic Cambisol. Revista Brasileira de Ciência do Solo 41: 1-13.

SOIL SURVEY STAFF. 2014. Keys to soil taxonomy. 12.ed. Washington: USDA-NRCS.

WISCHMEIER WH & SMITH DD. 1978. Predicting rainfall erosion losses: a guide to conservation planning. Washington: USDA. (Agricultural Handbook 537).

Downloads

Publicado

2019-06-19

Como Citar

FONTANIVE, M.; BERTOL, I.; WOLSCHICK, N.; BAGIO, B.; STÜRMER, S. L. K. Erosão hídrica em um Cambissolo Háplico após aplicação de dejeto líquido de suínos. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 18, n. 2, p. 240-249, 2019. DOI: 10.5965/223811711812019240. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/13213. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigo de Pesquisa - Ciência do Solo e do Ambiente

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)