Pensamento dramatúrgico do atuante no processo de criação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573103422021e0209

Palavras-chave:

Dramaturgia do performer, Pensar-em-movimento, Treinamento, Estudos Coreológicos, Processo de criação

Resumo

Este artigo se debruça sobre a dramaturgia corporal e os mecanismos que propiciam a autonomia criativa do atuante/performer, valorizando o conteúdo somático e afetivo da corporeidade do ator/bailarino enquanto pensamento cênico corporalizado. Através do discurso da dramaturgia na dança de diferentes autores, defende-se que o pensamento cênico do intérprete-criador pode ser visto como uma atitude dramatúrgica no fazer artístico. Provinda de uma pesquisa empírica sobre a preparação corporal do artista da cena, a dramaturgia do performer é exemplificada através da prática de laboratório fundamentada nos Estudos Coreológicos (Preston-Dunlop e Sanchez Colberg, 2010), e de um processo criativo que resultou em uma obra de dança-teatro.

Biografia do Autor

Melina Scialom, Unicamp

Pesquisadora de Pós-Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena, UNICAMP (bolsa FAPESP) com estágio na Utrecht University, Holanda (2016-2018) e na Concordia University, Canadá (2020), Doutora em Dança pelo Centro de Estudos da Dança/ Departamento de Dança da Universidade de Roehampton (Reino Unido, 2015), Especialista em Estudos Coreológicos (Trinity Laban, Londres, UK), Mestre em Artes Cênicas pelo Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas/UFBA (2009), Bacharel em Dança (2004) e Licenciada em Artes (2006) pela UNICAMP.

Referências

ABREU, Luís Alberto de. O dramaturgo e suas funções. Rebento, São Paulo, v. 2, p.26–31, 2010.

BARBA, Eugenio. On directing and dramaturgy: burning the house. London ; New York: Routledge, 2010.

BERNARD, Michel. De la création chorégraphique. France: Centre national de la danse, 2001. (Recherches).

BITTENCOURT, Adriana. Imagens como acontecimentos: dispositivos do corpo, dispositivos da dança. Salvador: EDUFBA, 2012.

BLEEKER, Maaike. Dramaturgy as a Mode of Looking. Women & Performance: a journal of feminist theory, [s. l.], v. 22, n. 13:2, p.163–173, 2003.

BONFITTO, Matteo. O ator-compositor: as ações físicas como eixo: de Stanislávski a Barba. São Paulo, SP, Brasil: Editora Perspectiva, 2002.

CAETANO, Patricia Lima. Pistas somáticas para um estudo da corporeidade: uma aprendizagem das sensações. Fractal: Revista de Psicologia, [s. l.], v. 29, n. 2, p.168–176, 2017.

CALDAS, Paulo; GADELHA, Ernesto (org.). Dança e Dramaturgia[s]. Fortaleza: Nexus, 2016.

COOLS, Guy. Sobre Dramaturgia da Dança. Revista Cena, Porto Alegre, v. 29, p.53–54, 2019.

CURI, Alice Stefânia. Dramaturgias de Ator: puxando fios de uma trama espessa. In: CURI, Alice Stefânia; MELLO, Mônica; CASTRO, Rita de Almeida (org.). Poéticas do corpo: instantes em cena. Brasília: Editora UNB, 2017. p.19–34.

DELAHUNTA, Scott. Dance Dramaturgy: speculations and reflections. Dance Theatre Journal, [s. l.], v. 16, n. 1, p.20–25, 2000.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Felix. A thousand plateaus: capitalism and schizophrenia. London: Continuum, 2004.

DÓRIA, Gisela. Entrelaçando Fios: possíveis eixos dramatúrgicos na Dança Contemporânea. Art Research Journal/Revista de Pesquisa em Arte, Natal, v. 3, n. 2, p. 94–208, 2016.

EDDY, Martha. Mindful movement: the evolution of the somatic arts and conscious action. Chicago, IL: Intellect/University of Chicago Press, 2017.

FALKEMBACH, Maria. O Corpo na Composição do Drama. Revista Cena, Porto Alegre, n. 6, 2009.

FERNANDES, Ciane. O corpo em movimento o sistema Laban/Bartenieff na formação e pesquisa em artes cênicas. 2nd. ed. São Paulo: Annablume, 2006.

FERNANDES, Ciane. Pesquisa Somático-Performativa: Sintonia, Sensibilidade, Integração. Art Research Journal/Revista de Pesquisa em Arte, [s. l.], v. 1, n. 1, p.76–95, 2014.

FERRACINI, Renato. Ação Física: Afeto e Ética. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v.2, n.13, p. 123–134, 2009.

GIL, José. Movimento Total o Corpo e a Danca. São Paulo: Iluminuras, 2018.

GREINER, Christine. O corpo: pistas para estudos indisciplinares. São Paulo: Annablume, 2005.

HANNA, Thomas. Corpos em Revolta. 2a. ed. [S. l.]: Mundo Musical, 1976.

HANNA, Thomas. What is Somatics. Journal of Behavioral Optometry, [s. l.], v. 2, n. 2, p. 31–35, 1991.

HANSEN, Pil. Introduction. In: HANSEN, Pil; CALLISON, Darcey (org.). Dance dramaturgy: modes of agency, awareness and engagement. Houndmills, Basingstoke Hampshire; New York, NY: Palgrave Macmillan, 2015.

HODGSON, John. Mastering movement: the life and work of Rudolf Laban. London: Methuen, 2001.

LABAN, Rudolf von. A life for dance: reminiscences. London: Macdonald & Evans, 1975.

LABAN, Rudolf von. Choreutics. London: Macdonald & Evans, 1966.

LABAN, Rudolf von. Domínio do Movimento. Sao Paulo: Summus, 1978.

LEHMANN, Hans-Thies; PRIMAVESI, Patrick. Dramaturgy on Shifting Grounds. Performance Research, [s. l.], v. 14, n. 3, p. 3–6, 2009.

MACEDO, Vanessa; PEREIRA, Sayonara. Caminhos que pensam a dramaturgia em rede. In: II CONGRESSO NACIONAL DE PESQUISADORES EM DANÇA, 2012. Anais do II Congresso Nacional de Pesquisadores em Dança - Anda. [S. l.]: ANDA, 2012. p. 1–12.

MALETIC, Vera. Body, space, expression: the development of Rudolf Laban’s movement and dance concepts. Berlin; New York: Mouton de Gruyter, 1987.

MANNING, Erin. Relationscapes: movement, art, philosophy. Cambridge, Mass.: MIT Press, 2009. (Technologies of lived abstraction).

MOKOTOW, Anny. Decentring dance dramaturgy - a proposition for multiplicity in dance. In: WORLD DANCE ALLIANCE GLOBAL SUMMIT, 2014, Angers, France. Contemporising the past: envisaging the future. Angers, France: [s. n.], p. 1–10, 2014.

NELSON, Robin. Practice as research in the arts: principles, protocols, pedagogies, resistances. Basingstoke: Palgrave Macmillan, 2013.

NEVES, Neide. Klauss Vianna – estudos para uma dramaturgia corporal. São Paulo: Cortez, 2008.

NEWLOVE, Jean. Laban for actors and dancers: putting Laban’s movement theory into practice, a step-by-step guide. London: Nick Hern Books, 1993.

PAVIS, Patrice. Dicionário de teatro. São Paulo, Brasil: Perspectiva, 2008.

PIZARRO, Diego. Anatomia Corpoética Em De(composições): Três Córpus de Práxis Somática em Dança. 2020. Tese (Doutorado) - Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2020. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/32962. Acesso em: 2 maio 2021.

PIZARRO, Diego; VILELA, Lilian Freitas. Somática e dança como campos de intensidades relacionais. In: CUNHA, Carla Sabrina; PIZARRO, Diego; VELLOZO, Marila Annibelli (org.). Práticas Somáticas em Dança: Body-Mind Centering em Criação, Pesquisa e Performance. Brasília, DF: Editora IFB, 2019. (Coleção Práticas Somáticas em Dança). v. 1, p. 15–26.

PRESTON-DUNLOP, Valerie. Rudolf Laban: an extraordinary life. London: Dance Books, 1998.

PROFETA, Katherine. Dramaturgy in motion: at work on dance and movement performance. Madison, Wisconsin: The University of Wisconsin Press, 2015. (Studies in dance history).

ROMANSKA, Magda (org.). The Routledge companion to dramaturgy. London; New York: Routledge, 2015.

SCIALOM, Melina. Experimentando a Dramaturgia do Performer. Memória Abrace, [s. l.], v. 19, n. 1, p. 1–13, 2019.

SCIALOM, Melina. Os Estudos Coreológicos como Práxis para Construção de uma Dramaturgia Afetiva. Revista Cena, Porto Alegre, v. 12, p. 9–17, 2020.

SCIALOM, Melina; FABRINI, Vêronica. Dramaturgia na dança: manipulação de energia no processo. Revista Cena, Porto Alegre, v. 29, p.2–13, 2019.

SHOUSE, Eric. Feeling, Emotion, Affect. M/C Journal, [s. l.], v. 8, n. 6, 2005. Disponível em: <http://journal.media-culture.org.au/0512/03-shouse.php>

SILVA JÚNIOR, Ireno Gomes da; MACHADO, Adriana Bittencourt. A imagem do corpo na dança como dispositivo de afeto. Brazilian Journal of Development, [s. l.], v. 6, n. 7, p.45762–45770, 2020.

SIRIMARCO, Gisela Dória. (De)Composição e Produção de Sentido: Dramaturgias na Dança Contemporânea. 172 f. 2015. Tese (Doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil, 2015.

SOUZA, Elisa Teixeira de. Embodiment (Corporalização), Soma e Dança: alguns nexos possíveis. Revista Brasileira de Estudos da Presença, Porto Alegre, v. 10, n. 4, p.1–30, 2020.

TRENCSÉNYI, Katalin. Dramaturgy in the making: a user’s guide for theatre practitioners. London; New York: Bloomsbury, 2015.

TURNER, Cathy. Getting the ‘Now’ into the Written Text (and vice versa): Developing dramaturgies of process. Performance Research, [s. l.], v. 14, n. 1, p. 106–114, 2009.

TURNER, Cathy; BEHRNDT, Synne K. Dramaturgy and performance. Basingstoke; New York: Palgrave Macmillan, 2008. (Theatre and performance practices).

VAN KERKHOVEN, Marianne. O processo dramatúrgico. In: CALDAS, Paulo; ERNESTO GADELHA (org.). Dança e Dramaturgia[s]. Fortaleza: Nexus, 2016.

VARGAS, Vagner De Souza; BUSSOLETTI, Denise Marcos. Dramaturgia da corporeidade do ator: Proposta e Reflexões. Revista Digital do LAV, [s. l.], v. 8, n. 4, p. 65–87, 2015.

Downloads

Publicado

2021-12-13

Como Citar

SCIALOM, M. Pensamento dramatúrgico do atuante no processo de criação. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 3, n. 42, p. 1-31, 2021. DOI: 10.5965/1414573103422021e0209. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/19302. Acesso em: 18 jan. 2022.