Qual o futuro da disciplina Arte a partir da BNCC do Ensino Médio?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101402021e0206

Palavras-chave:

Educação. Arte. BNCC. Competências. Habilidades.

Resumo

Este artigo propõe uma discussão sobre a estrutura da BNCC (Base Nacional Comum Curricular) do Ensino Médio, de modo a analisar os conceitos de competência gerais que sustentam o documento, a partir da teoria de Philippe Perrenoud. Este texto é o resultado da pesquisa de pós-doutorado do autor. Trata-se de uma contribuição aos docentes de Arte (Teatro, Dança, Artes Visuais ou Música), no intuito de auxiliá-los na elaboração de um pensamento crítico e estratégico para lidar com a BNCC, que se encontra em vias de implementação em todos os estados brasileiros. Ao final, é proposta uma reflexão sobre o futuro da disciplina Arte no atual contexto político.

Biografia do Autor

Tiago Cruvinel, Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG)

Professor do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG). Formado em Interpretação Teatral (2010) e licenciatura em Artes Cênicas (2015) pela Universidade de Brasília (UnB). Realizou intercâmbio durante a primeira graduação na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, Portugal. É mestre (2013) e doutor (2017) em Artes pela UnB, com Pós-Doutorado na Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (2019), sob supervisão da professora Mariana Lima Muniz, e Pós-Doutorado em Artes Cênicas na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - USP (2020), sob supervisão da professora Maria Lúcia Pupo. Ganhador do prêmio de melhor Tese na área de Linguística, Letras e Artes junto ao Prêmio UnB Tese do ano de 2017. Autor do livro Criança em cena: Análise da atuação e de processos criativos com crianças-atores (Editora CRV, 2015) e um dos organizadores dos livros Pedagogia das Artes Cênicas (Volume 1, 2, 3 e 4). Foi vice-coordenador do grupo de trabalho Pedagogia das Artes Cênicas da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas - ABRACE (2017-2018). É pesquisador associado do Groupe de Recherche sur l'Enseignement du Théâtre - GRET da Université du Québec à Montréal - (UQAM). Atualmente é colaborador do Mestrado Profissional em Artes (ProfArtes) da UFMG e realiza seu terceiro pós-doutorado no CEFET-MG sobre a elaboração de livro didático em Arte a partir da Teoria Queer.

Referências

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Ensino Médio. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2018.

BRASIL. Guia de implementação do novo Ensino Médio. Brasília: MEC/Conselho Nacional dos Secretários estaduais de Educação, 2019.

CHAMPY, Philippe. Vers une nouvelle guerre scolaire. Quand les technocrates et les neuroscientifiques mettent la main sur l’Éducation nationale. Paris : Éditions La Découverte, 2019.

CRUVINEL, Tiago. A avaliação qualitativa do ensino de Arte no Ensino Médio. Urdimento, Florianópolis, v. 1, n. 34, p. 77-95, 2019a.

CRUVINEL, Tiago. Estudos do corpo na Base Nacional Comum Curricular do Ensino Médio. In: Revista Científica do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Vale do Itajaí – UNIVALI. (No prelo).

CURY, CARLOS ROBERTO; REIS, M.; ZANARDI, T. Base Nacional Comum Curricular: dilemas e perspectivas. 1a. ed. São Paulo: Cortez, 2018. v. 1. 141p .

FERREIRA, Paula. Maioria dos alunos do ensino técnico não trabalha em sua área. O Globo. 2019. Disponível em: https://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/maioria-dos-alunos-do-ensino-tecnico-nao-trabalha-em-sua-area-23479583. Acesso em: 23 jan. 2020.

GONZALEZ, Amelia. Organizações preparam protesto contra Objetivos da ONU para Desenvolvimento Sustentável. G1.globo.com. Rio de Janeiro, 03 de out. 2015. Disponível em: http://g1.globo.com/natureza/blog/nova-etica-social/post/organizacoes-preparam-protesto-contra-objetivos-da-onu-para-desenvolvimento-sustentavel.html. Acesso em: 15 jan. 2020.

IDOETA, Paula. Trabalhos dos sonhos de hoje correm risco de não existir no futuro, diz OCDE. BBC News Brasil em São Paulo. 2020. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-51198292. Acesso em: 23 abr. 2020.

LAVAL, Christian; WEBER, Louis (orgs.). Le Nouvel Ordre éducatif mondial. Paris, Syllepse, 2002. Disponível em: http://institut.fsu.fr/IMG/pdf/Le_nouvel_ordre_educatif_mondial.pdf. Acesso em: 30 jan. 2020.

LAVAL, Christian. A escola não é uma empresa: o neoliberalismo em ataque ao ensino público. Tradução Mariana Echalar. São Paulo: Boitempo, 2019.

LARROSA, Jorge. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, n. 19, Jan./Fev./Mar./Abr. 2002.

MORTATTI, Maria do Rosário. 'Essa' Base Nacional Comum Curricular: mais uma tragédia brasileira?. Revista brasileira de alfabetização, v. 2, p. 191-2015, 2015.

OLIVEIRA, Margarida. O PCN de História e a ANPUH: embate acadêmico e político. Saeculum (UFPB), João Pessoa - PB, n.10, p. 163-183, 2004.

PERONI, Vera Maria Vidal; CAETENO, Maria Raquel. O público e o privado na educação-Projetos em disputa?. Retratos da Escola, v. 9, n. 17, 2015.

PERRENOUD, Philippe. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artmed, 2000.

RICARDO, Elio. Discussão acerca do ensino por competências: problemas e alternativas. Cadernos de Pesquisa, v.40, n.140, p. 605-628, maio/ago. 2010.

Downloads

Publicado

2021-03-24

Como Citar

Cruvinel, T. (2021). Qual o futuro da disciplina Arte a partir da BNCC do Ensino Médio?. Urdimento - Revista De Estudos Em Artes Cênicas, 1(40), 1-23. https://doi.org/10.5965/1414573101402021e0206

Edição

Seção

Fluxo Continuo