Das figuras que habitam as dramaturgias modernas e contemporâneas

Autores

  • Nayara Macedo Barbosa de Brito Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573103332018485

Resumo

Apresentamos uma resenha crítica do livro Le personnage théâtral contemporain: décomposition, recomposition, de autoria de Jean-Pierre Ryngaert e Julie Sermon, publicado originalmente na França em 2006 e ainda não traduzido para o português e, assim, apresentado ao leitor/leitora brasileira/o. Apesar de já contar com 12 anos desde sua publicação, este permanece sendo um importante estudo para quem quer compreender as dinâmicas operadas pelas dramaturgias ditas contemporâneas e as implicações que elas vêm provocando na cena e no público, ao atualizar as discussões em torno das personagens modernas e contemporâneas numa abordagem, como os próprios autores afirmam, otimista, uma vez que aponta não para um estado de decomposição (pós-dramática), mas de recomposição, em novas bases, da personagem teatral.

Biografia do Autor

Nayara Macedo Barbosa de Brito, Universidade Federal da Bahia

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Licencianda em Teatro pela mesma insituição. Mestra em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGAC/UFRGS) e bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

Downloads

Publicado

2018-11-19

Como Citar

Brito, N. M. B. de. (2018). Das figuras que habitam as dramaturgias modernas e contemporâneas. Urdimento - Revista De Estudos Em Artes Cênicas, 3(33), 485-490. https://doi.org/10.5965/1414573103332018485