Princípios para a formação do ator: animado / animador

Autores

  • Liliana Pérez Recio Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC
  • José Ronaldo Faleiro Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573103332018389

Resumo

O artigo analisa, mediante um levantamento documental, experiências, posicionamentos, questionamentos de pessoas de teatro - tais como Heinrich von Kleist(1777-1811),Edward Gordon Craig (1872-1966), Vsevolod Meyerhold (1874-1940), Etienne Decroux (1898-1991) -cujas pesquisas teatrais procuraram suscitar inquietações relativas à proposta de uma linguagem expressiva do Teatro de Animação como meio para uma nova concepção do papel e da técnica do ator. O presente escrito procura também interrogar o modo como tais práticas afetaram os programas de formação do ator contemporâneo, especificamente os do ator animador, trazendo como princípio a ideia de marionetização. Neste sentido, animar se compreende como um princípio para as relações que estabelece o ator ao se expressar teatralmente por meio do corpo-animado, afetando o espaço, o tempo e o publico.  

Biografia do Autor

Liliana Pérez Recio, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

Diretora Teatral, atriz, Licenciada em Teatro pelo Instituto Superior de Arte (2000) de Havana, Cuba. Integrou o elenco do Teatro Nacional de Guiñol durante nove anos. Trabalhou como atriz no cinema, rádio e televisão em Cuba.  Integra a direção do El Arca – Teatro Museu de Títeres em Havana. Tem estudado, pesquisado e feito residências artísticas na Argentina, Bélgica, Espanha, Uruguai e no Institut International de la Marionnette, em Charleville-Mézières, França. Em 2017 ingressa no Programa de Pós-graduação da Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC.   

José Ronaldo Faleiro, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

Doutor em Artes do Espetáculo pela Universidade de Paris VIII/Nanterre. Professor-pesquisador no DAC/PPGT/UDESC.

Downloads

Publicado

2018-11-19

Como Citar

Pérez Recio, L., & Faleiro, J. R. (2018). Princípios para a formação do ator: animado / animador. Urdimento - Revista De Estudos Em Artes Cênicas, 3(33), 389-400. https://doi.org/10.5965/1414573103332018389