O Sistema Impro na sala de aula: escutando as crianças sobre essa prática do teatro

Autores

  • Hortência Campos Maia Universidade Federal de Minas Gerais; Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Mariana de Lima Muniz Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573103302017056

Resumo

O sistema de ensino-aprendizagem da improvisação criado por Keith Johnstone, denominado Sistema Impro, vem sendo praticado por artistas-pesquisadores-docentes no Brasil desde o início dos anos 2000. No entanto, no contexto do ensino do teatro na Escola Básica, trata-se de um sistema pedagógico pouco explorado. Este artigo apresenta uma pesquisa etnográfica com crianças do ensino fundamental no processo de ensino e aprendizagem do Sistema Impro. Como resultado, avaliou-se que essa prática possibilita o aprendizado de conteúdos específicos do teatro, além de ter se configurado como um momento de uma criatividade "redescoberta" na relação entre os alunos. Espera-se, assim, contribuir sobre o uso do Sistema Impro no ensino de teatro na escola, a partir da prática pedagógica descrita neste trabalho.

Biografia do Autor

Hortência Campos Maia, Universidade Federal de Minas Gerais; Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Mestre em Teatro, com pesquisa enquadrada na linha "Artes e Experiência Interartes na Educação" pelo programa de Pós Graduação em Artes da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais. Licenciatura em Teatro pela mesma instituição. É professora na Escola de Teatro da PUC Minas.

Mariana de Lima Muniz, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG

Professora Titular do Departamento de Fotografia, Teatro e Cinema, atuando na Pós-graduação em Artes e Curso de Graduação em Teatro da EBA/UFMG. Autora do livro Improvisação como espetáculo: metodologias de treinamento do ator-improvisador publicado pela Editora UFMG. Pós-Doutorado na Universidad de Buenos Aires com Jorge Dubatti, bolsa CAPES. Doutora em História, Teoria e Prática do Teatro pela Universidad de Alcalá (Espanha), bolsa CAPES. Formada em Interpretação Gestual - Real Escuela Superior de Arte Dramático de Madrid (2005). Líder do grupo de pesquisa LADI - Laboratório de Dramaturgia da Improvisação. Tem experiência na área do Teatro, atuando principalmente nos seguintes temas: Improvisação e Dramaturgia, Relação ator-público, Relação Teatro e Internet no teatro contemporâneo e no ensino de teatro.

Downloads

Publicado

2017-12-18

Como Citar

Maia, H. C., & Muniz, M. de L. (2017). O Sistema Impro na sala de aula: escutando as crianças sobre essa prática do teatro. Urdimento - Revista De Estudos Em Artes Cênicas, 3(30), 056-076. https://doi.org/10.5965/1414573103302017056

Edição

Seção

Fluxo Continuo