O Escuro no Teatro: da violência à ecosofia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101372020261

Palavras-chave:

Escuro da cena, luz do espetáculo, criadores de iluminação

Resumo

Este artigo aborda a dimensão mais profunda do escuro em cena. O trabalho se propõe responder à questão subjacente ao tema, qual seja, como falar do escuro em sua dimensão mais profunda? Para tanto a sua escrita se pauta em espetáculos de renome internacional criados na França.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Véronique Perruchon, Universidade de Lille - França

Professora em Artes da Cena na Universidade de Lille e membro do Centre d´Études des Arts contemporains [Centro de Estudos de Artes Contemporâneas] – França. Dirige um programa de pesquisa sobre a “Lumière de Spectacle” [Luz de Espetáculo]. Publica nas Presses universitaires du Septenbtrion as obras intituladas Noir. Lumière et théâtralité[Escuro. Luz e Teatralidade], em 2016, e André Engel. Œuvre théâtrale [André Engel. Obra Teatral], em 2018.

Tradutor: José Ronaldo Faleiro, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Prof. Dr. Titular do Curso de Graduação e Pós-Graduação em Teatro, do Centro de Artes (CEART), da Universidade do Estado de Santa Catarina.

Downloads

Publicado

2020-04-17

Como Citar

PERRUCHON, V.; FALEIRO, T. J. R. O Escuro no Teatro: da violência à ecosofia. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 37, p. 261-275, 2020. DOI: 10.5965/1414573101372020261. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573101372020261. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático - A LUZ EM CENA: Interfaces e aprendizados