Acessibilidade e Teatro: a presença das pessoas com deficiência visual como provocação

Autores

  • Jefferson Fernandes Alves Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101342019161

Resumo

O presente trabalho procura refletir sobre a acessibilidade, considerando a interface Acessibilidade/Teatro empreendendo dois movimentos argumentativos. No primeiro deles, enfocamos estudos que se dedicam à audiodescrição do espetáculo de teatro, tendo como referência a recepção teatral, na perspectiva da formação de espectadores. Na segunda parte, tratamos da acessibilidade nos contextos educacionais, considerando o teatro e seu ensino, cuja linha de argumentação assumida em relação à recepção teatral ajuda-nos a pensar não apenas na adaptação curricular do ensino do teatro, mas na perspectiva de sua reinvenção por intermédio da potência epistêmica, estética e política da acessibilidade e da presença, na escola, de crianças e jovens com deficiência visual.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jefferson Fernandes Alves, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Membro dos Programas de Pós-Graduação em Artes Cênicas e Educação da UFRN. Pesquisa e orienta na interface, educação, deficiência e teatro. Vinculado ao Departamento de Práticas Educacionais e Currículo do Centro de Educação/UFRN

Downloads

Publicado

2019-04-04

Como Citar

ALVES, Jefferson Fernandes. Acessibilidade e Teatro: a presença das pessoas com deficiência visual como provocação. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 34, p. 161–171, 2019. DOI: 10.5965/1414573101342019161. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573101342019161. Acesso em: 20 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Temático - Pedagogia das Artes Cênicas: desafios e resistência