A escrita e a não escrita da luz

Autores

  • Roberto Gil Camargo Universidade de Sorocaba (UNISO), Sorocaba, SP

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101312018216

Resumo

O objetivo deste estudo é analisar as dificuldades que há em traduzir por palavras os efeitos da luz no teatro. Partindo das diferenças conceituais entre a luz e a iluminação, o artigo propõe-se a investigar a questão da luz enquanto escrita e não escrita, tomando como exemplo o caso da chamada “luz atmosférica”, em que as duas instâncias (escrita e não escrita) se fazem presentes de forma mais explícita. O texto toma como referência teórica estudos de Iluminação Cênica, Arquitetura, Análise do Discurso e Análise Sociocognitiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Gil Camargo, Universidade de Sorocaba (UNISO), Sorocaba, SP

Prof. Dr.  Universidade de Sorocaba (UNISO), Sorocaba, SP, Brasil

Downloads

Publicado

2018-04-23

Como Citar

CAMARGO, R. G. A escrita e a não escrita da luz. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 31, p. 216-224, 2018. DOI: 10.5965/1414573101312018216. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573101312018216. Acesso em: 3 out. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático: A luz em cena: criação e estética -