Produção acadêmica sobre a formação do professor(a) de Artes Visuais

Autores

  • Ana Marcia Akaui Moreira Unisantos

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175234614322022120

Palavras-chave:

Formação de Professor de Artes Visuais, Currículo, Educação, Arte, Desenvolvimento Humano

Resumo

A cada dia se mostra mais do que necessário estudos, sobre organizações curriculares, direcionados numa perspectiva aberta e propositiva com relação à formação de professores de Arte autônomos e críticos/reflexivos. Esse estudo (fragmento do doutorado) dialoga - por meio de uma revisão bibliográfica – com a produção de artigos, teses e dissertações que pesquisam a formação desse profissional na área da Educação diante da (des)valorização e das tendências que influenciam e prevalecem, atualmente, no campo do conhecimento. Reflexões pautadas na crítica e na Análise de Conteúdos nos auxiliaram a perceber as tensões existentes que aparecem nas poucas pesquisas depositadas sobre o assunto. Entender que, frente as vozes que se opõem ao autoritarismo, cada vez mais presente no cenário educacional, é imprescindível para explorar e acreditar na potência do ensino das Artes na educação básica e numa formação de professores de Artes Visuais pensando - junto com as outras áreas do conhecimento - no desenvolvimento humano.

Biografia do Autor

Ana Marcia Akaui Moreira, Unisantos

Artista - pesquisadora

Belas artes-Bacharelado em pintura, escultura e gravura

ESPM-Escola de Criação (especilaização)

UNICAMP-Poéticas Visuais (Especialização)

UNISANTOS- Mesttrado em Edcuação " Práticas do professor de artes"

UNISANTOS-Doudoranda em Educação "Formação do professor de artes"

Atelier próprio - "Grupo de pesquisa em pintura Atelier Ninho" desde 1995

Referências

APPLE, Michael W. Ideologia e Currículo. São Paulo: Brasiliense, 1982.

BARBOSA, Ana Mae. John Dewey e o ensino da arte no Brasil. 7ª ed. São Paulo: Cortez, 2011.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei Federal Nº 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa diretrizes e bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l5692.htm. Acesso em: 20/09/2021.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Política e Educação. 6ª ed. São Paulo: Cortez, 2001.

HERNÁNDEZ, Fernando. Cultura Visual, Mudança educativa e projeto de trabalho. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

LOPES, Alice Casimiro & MACEDO, Elizabeth. O Pensamento Curricular no Brasil. In: Currículo: debates contemporâneos. Rio de Janeiro: Petrópolis: Ed. Cortez, 2002.

MANACORDA, Mario Alighiero. História da educação: da antiguidade aos nossos dias. Tradução Gaetano Lo Monaco. 13ª ed. São Paulo: Cortez, 2010.

PIMENTA, Selma Garrido. Saberes Pedagógicos e Atividade Docente. São Paulo: Cortez, 2000.

SACRISTÁN, J. Gimeno. O currículo: uma reflexão sobre a prática. Trad. Ernani F. Fonseca Rosa. 3ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SAVIANI, Demerval. História das Ideias Pedagógicas no Brasil. 4ª ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2013.

SAVIANI, Demerval. Escola e Democracia. 43ª ed. rev. Campinas: Autores Associados, 2018.

Downloads

Publicado

2022-01-03

Como Citar

MOREIRA, A. M. A. Produção acadêmica sobre a formação do professor(a) de Artes Visuais. Palíndromo, Florianópolis, v. 14, n. 32, p. 120-135, 2022. DOI: 10.5965/2175234614322022120. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/21069. Acesso em: 25 jan. 2022.