Pibid arte: espaço contra-hegemônico na formação docente inicial e continuada

Autores

  • Janedalva Gondim Universidade Federal do Vale do São Francisco

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175234614322022168

Palavras-chave:

Formação Docente, Pibid, Contra-hegemônico, Ensino de Arte

Resumo

O artigo é um recorte das análises preliminares acerca das ações do Pibid Arte da Universidade Federal do Vale do São Francisco, submetido ao Edital 02/2020. O intuito é demonstrar a importância do programa na qualificação do trabalho docente a partir do diálogo entre a formação inicial e continuada a partir do pressuposto de que suas ações atuam de forma contra-hegemônica ao modelo vigente de formação docente no Brasil. Fundamentado na Pedagogia Histórico-Crítica, o Pibid Arte, proporcionou aos/bolsistas e supervisores/a, no período de outubro de 2020 a abril de 2021, procedimentos metodológicos tais como: estudos sistematizados com leituras, palestras, observação da realidade escolar no ensino remoto, relatórios com o objetivo de analisar a dinâmica institucional, pedagógica e política que envolve a práxis docente. Os primeiros resultados apontam a incorporação de algumas atitudes a saber: a. prática investigativa sobre a realidade escolar e o contexto social e histórico dos estudantes; b. uma aproximação maior dos/as bolsistas com a escrita acadêmica; c. para o/a supervisor/a, registro e revisão da prática pedagógica; d. o reconhecimento do papel da escola e do professor na sistematização dos conhecimentos para a formação humana, destacando o ensino de arte e a especificidade de seus conteúdos. Por fim, conclui-se que o Pibid Arte é um espaço diferenciado para pensar as políticas de formação docente em Arte, sobretudo, se constituindo em um movimento de resistência contra a precarização do trabalho pedagógico em curso no país demonstrando possibilidades de pesquisas vindouras para o fortalecimento da docência.

Referências

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Edital n. 001/2011 CAPES. Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência. Editais e seleções. Disponível em: https://www.gov.br/capes/pt-br/acesso-a-informacao/

acoes-e-programas/educacao-basica/pibid/editais-e-selecoes. Acesso em: 14.set. 2016.

BRASIL. Decreto nº 7.219, de 24 de junho de 2010. Dispõe sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID e dá outras providências. Diário Oficial da União, n. 120, seção 1, p. 4-5, 2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007- 2010/2010/decreto/d7219.htm. Acesso em: 13 jul. 2016.

CAPES. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Diretoria de formação de professores da Educação Básica/DEB. Relatório de gestão do PIBID. Brasília, 2013. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/banners/18092018_Relat%C3%B3rio_de_Gest%C3%A3o_CAPES_2017.pdf . Acesso em: jun. 2019.

CAPES. Portaria normativa nº 260, de 30 de dezembro de 2010. Dispõe da Normas Gerais do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID. Disponível em: http://www.capes.gov.br/educacaobasica/capespibiddownload/

Portaria260_PIBID2011_NomasGe- rais.pdf. Acesso em: 13 jul. 2016.

CAPES. Portaria Normativa nº 38, de 12 de dezembro de 2007. Dispõe sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID. Diário Oficial da União, n. 239, seção 1, p. 39, 2007. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/stories/download/legislacao/Portaria_Normativa_38_PIBID.Acesso em: 13 jul. 2016.

CAPES. Decreto 6755, de 27 de janeiro de 2009. Institui a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica, disciplina a atuação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES no fomento a programas de formação inicial e continuada, e dá outras providências. Brasília: MEC, 2009.

CAPES. Portaria nº 46, de 11 de abril de 2016. Aprova o Regulamento do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – Pibid. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/stories/download/legislacao/15042016-Portaria-46-Regulamento-PIBID-completa.pdf Acesso em 23 jul. 2016.

CANDAU, Vera Maria. Formação Continuada de Professores: Tendências Atuais. In: CANDAU, Vera Maria (org.). Magistério: construção cotidiana. Petrópolis. Rio de Janeiro: Vozes, 1998.

DOURADO, Luiz Fernandes. Diretrizes curriculares nacionais para a formação inicial e continuada dos profissionais do magistério da educação básica: concepções e desafios. Educação & Sociedade, Campinas, v. 36, nº. 131, pp. 299-324, abr/jun., 2015.

FELÍCIO, H. M. S. O PIBID como “terceiro espaço” de formação inicial de professores. Revista Diálogo Educacional, v. 14, n. 42, p. 415-434, maio/ago. 2014. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/6587. Acesso em: jun. 2019.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Educação e crise do capitalismo real. São Paulo: Cortez, 1995.

FONSECA da SILVA, M.C.R. & HILLSHEIM, G.B.D. Políticas Públicas e formação docente em arte: confluências entre pesquisas. In: Simposio Latinoamericano de Formación de Profesores de Artes, 2013, Bogotá - Colombia. Anais... Bogotá -

Colômbia: Editora da Universidad Sérgio Arboleda, 2013. p. 253-264.

GRAMSCI, A. Os intelectuais e a organização da cultura. 9. ed. R.J.: Editora Civilização Brasileira, 1995.

GATTI, B. A.; BARRETO, E.; ANDRÉ, M. E. D. A. Políticas docentes no Brasil: um Estado da Arte. Brasília: UNESCO, 2011.

MARTINELLI, T. A. P.; ALMEIDA, E. M. Contribuições da concepção vigotskiana de arte para o ensino da cultura corporal. Universidade Estadual de Maringá – Maringá – PR.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11ª ed. rev. Campinas, SP: Autores Associados, 1997.

SAVIANI, Demerval. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, v. 14, n. 40, p. 143-155, jan./abr. 2009. www.conedu.com.br Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v14n40/v14n40a12. Acesso em: 11 de junho de 2021.

VASQUEZ, Adolfo Sánchez. Filosofia da práxis. 2ª edição- Buenos AIRES: Consejo Latinomericano de Ciências Sociales- CLASCO: São Paulo: Expressão Popular, BRASIL, 2011.

Downloads

Publicado

2022-01-03

Como Citar

GONDIM, J. Pibid arte: espaço contra-hegemônico na formação docente inicial e continuada. Palíndromo, Florianópolis, v. 14, n. 32, p. 168-184, 2022. DOI: 10.5965/2175234614322022168. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/20846. Acesso em: 25 jan. 2022.