A dupla-distância do educador

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175234613302021184

Palavras-chave:

Educação estética, Epistemologia aberta, Naturalismo radical, Dupla-distância

Resumo

Que motivações e problemas se apresentam na prática pedagógica formadora de arquitetos para o futuro? O artigo realiza um recorte temático, epistemológico e moral para analisar os fundamentos e as repercussões de um projeto de educação estética a partir de uma episteme aberta e experimental orientada por uma noção de naturalismo radical. Delineia-se a necessidade de amálgama entre uma consciência ecológica e uma consciência espiritual para um alargamento pleno e integral da percepção dos educandos.

Biografia do Autor

Diogo Ribeiro Carvalho, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Arquiteto e Urbanista, mestre e doutor em Arquitetura pelo NPGAU / UFMG. Professor Adjunto na PUC Minas e coordenador do grupo de pesquisa Design e Fabricação Digital.

Referências

ABRAHAM, A.. The neuroscience of creativity. Cambridge, UK: Cambridge University Press, 2019.

BRANDT, A.; EAGLEMAN, D.. The runaway species: how human creativity remakes the world. New York: Catapult, 2017.

BERGSON, Henri. Matéria e memória: ensaio sobre a relação do corpo com o espírito. Tradução de Paulo Neves. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

CAPRA, F.; LUISI, P.L.,. A visão sistêmica da vida. Tradução: Mayra Teruya Eichemberg e Newton Roberval Eichemberg.São Paulo: CULTRIX, 2014.

COOK, P. Experimental Architecture. 1a ed. New York: Universe Books, 1970.

CSIKSZENTMIHALYI, M. Creativity: the psychology of discovery and invention. New York: HarperPerennial, 2013.

DELEUZE, G. O que é a filosofia? Tradução: Bento Prado Jr. e Alberto Alonso Muñoz. Rio de Janeiro: Editora 34, 3a ed., 2010.

DIDI-HUBERMAN, Georges. O que vemos, o que nos olha. Tradução: Paulo Neves.São Paulo: Editora 34, 2010.

EISENMAN, Peter. The End of the Classical: the End of the Beginning, the End of the End. Cambridge, MA: MIT Press, Perspecta, v21, 1984. p.154-173. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/1567087?refreqid=excelsior%3A25ce80d52e0e73b2d6288db7f375e0be&seq=1. Acesso em: 4 jan. 2020.

EMERSON, Ralph Waldo. Nature. Boston e Cambridge: James Munroe and Company, 2011. 41p. Kindle Edition. ISBN: 1468114344

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 59. ed. 2019.

GLADWELL, M., Blink: the power of thinking without thinking. New York: Black Bay Books, 2007.

HATHAWAY, Mark; BOFF, Leonardo. O Tao da Libertação: Explorando a ecologia da transformação. Tradução: Alex Guilherme. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

JUNG, R.; VARTANIAN, O. (ed.). The Cambridge Handbook of the neuroscience of creativity. Cambridge, UK: Cambridge University Press, 2018.

KAUFMAN, S.; GREGOIRE, C. Wired to create: unraveling th mysteries of the creative mind. New York: TeacherPerigee, 2016.

KEARNEY, Richard. The wake of imagination: Towards a postmodern culture. Minneapolis: University of Minnesota Press, 1988.

MCDONOUGHT, W. The Hannover Principles: Design for Sustainability. New York: William McDonough & Partners, 2003.

MERLEAU-PONTY, Maurice. O visível e o invisível. Tradução: José Artur Gianotti e Armando Mora d’Oliveira. São Paulo: Perspectiva, 2009.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da Percepção. Tradução: Carlos Alberto Ribeiro de Moura. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

MICHALKO, M.. Thinkertoys: a handbook of creative-thinking techniques. 2a ed. Berkeley: Ten Speed Press, 2006.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez, 2a ed., 2011.

OSTROWER, F. Criatividade e processos de criação. Petrópolis: Vozes, 2009.

PRIX, W.; SWICZINSKY, H. Architecture must blaze. 1980. Disponível em: http://www.coop-himmelblau.at/architecture/philosophy/architecture-must-blaze. Acesso em: 4 jan. 2020.

RANCIÈRE, J. A partilha do sensível. 3a ed. Rio de Janeiro: editora 34, 2015.

RICOEUR, P., 2006. Memory, history, forgetting. Chicago: The University of Chicago Press.

ROBINSON, K.; ARONICA, L. Escolas criativas: a revolução que está transformando a educação. Tradução: Luís Fernando Marques Dorvillé. Porto Alegre: Penso, 2019.

SPIVAK, G.C.. An Aesthetic Education in the Era of Globalization. Cambridge, MA: Harvard University Press, 2012.

TSCHUMI, Bernard. Architecture and Disjunction. Cambridge, Massachusetts: The MIT Press, 1996.

TSE, Lao. Tao Te Ching: O livro do caminho e da virtude (Dào Dé Jing). Tradução de Wu Jyh Cherng. Rio de Janeiro: Mauad X, 2011.

Downloads

Publicado

2021-05-01

Como Citar

CARVALHO, D. R. . A dupla-distância do educador. Palíndromo, Florianópolis, v. 13, n. 30, p. 184-201, 2021. DOI: 10.5965/2175234613302021184. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/19466. Acesso em: 29 jul. 2021.