Os primórdios da educação doméstica em Sergipe

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984723824562023338

Palavras-chave:

educação doméstica, casa, ensino

Resumo

O presente artigo tem por finalidade expor a origem da educação doméstica no estado de Sergipe, desde seus primeiros indícios até o final do século XIX. Nesse sentido, compreenderemos a história da educação doméstica instaurada à sombra da fragilidade e dos ensaios de instalação da ordem educativa pública estatal apresentada em Sergipe, mantendo e dando sobrevida ao ensino na casa do mestre e da família que, persistem na realidade educacional atual, desta vez, sob o contorno do “ensino de banca”. Para dar cabo dessa tarefa, nos utilizamos dos estudos de Santos (2013); Santos (2011); Vasconcelos (2005) e Silva (2008) que, em suas referidas obras, desvenderam a existência de uma rede de letramento de cunho particular e doméstico durante mais de dois séculos em nosso país, bem como, observamos os indícios dessa prática nas ofertas de ensino presentes nos impressos sergipanos. Contamos também com o apoio da legislação sergipana no período imperial que, demonstrava apoio e conivência com essa prática. Fato é que, sua sobrevivência se deve aos enlaces políticos e sociais que ditaram o modo de vida de uma população carente em iniciativas públicas escolares, explicando seus incentivos e permanências.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBUQUERQUE, Samuel. Nas memórias de Aurélia: cotidiano feminino no Rio de Janeiro do século XIX. São Cristóvão: Editora UFS, 2015. 152 p.

AMORIM, Simone Silveira. Configuração do trabalho docente: a instrução primária em Sergipe no século XIX (1826-1889). Fortaleza: Edições UFC, 2012.

BARBOSA, Everton Veira; ALBUQUERQUE, Samuel: nas memórias de Aurélia: cotidiano feminino no Rio de Janeiro do século XIX. São Cristóvão: Editora UFS, 2015, 152 p. História, histórias, [Brasília], v. 4, n. 7, p. 231-233, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.26512/hh.v4i7.10938. Acesso em: 21 mar. 2023.

BRETAS, Silvana Aparecida. Ensina-se banca: a oferta e a prática da educação doméstica em Sergipe (1880 a 1960): relatório de pesquisa jul – 2014 a jul – 2015. [S.l.: s.n.], [2015].

CALAZANS, José. O ensino público em Aracaju ( 1830-1871 ). Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, Aracaju: Livraria Regina, n. 20, p. 96-120, 1951. Separata.

FERNANDES, Florestan. Comunidade e sociedade no Brasil: leituras básicas de introdução ao estudo macro-sociológico do Brasil. 2. ed. São Paulo: Ed. Nacional: Ed. da USP, 1973. 579 p.

FREYRE, Gilberto. Sobrados e Mucambos. Rio de Janeiro: José Olympio, 1985. 7ª ed.

NUNES, Maria Thetis. História da educação em Sergipe. Rio de Janeiro: Paz e Terra; Aracaju: Secretaria de Educação e Cultura do Estado de Sergipe: Universidade Federal de Sergipe, 1984. (Coleção Educação e Comunicação, v. 13).

OLIVEIRA, Dilma Maria Andrade de. Legislação e educação: o ideário reformista do ensino primário em Sergipe na Primeira República – 1889/1930. 2004. Tese (Doutorado em Educação) − Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2004.

PINHEIRO, Antonio Carlos Ferreira. Da era das cadeiras isoladas à era dos grupos escolares na Paraíba. Campinas: Autores Associados; São Paulo: Universidade São Francisco, 2002. (Coleção Educação Contemporânea).

SANTOS, Fábio Alves dos. Elite letrada e ofício docente em Sergipe no século XIX. 2013. 130f. Tese (Doutorado em Educação) − Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2013.

SANTOS, Vera Maria dos. A mulher de posses e a instrução elementar na Capitania de Sergipe Del Rey nos anos setecentos. 2011. 270f. Tese (Doutorado em Educação) − Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2011.

SERGIPE. Lei n. 508 de 16 de junho de 1858. In: COLLECÇÃO DE LEIS E RESOLUÇÕES DA ASSEMBLÉA PROVINCIAL DE SERGIPE: 1853 a 1858. [Aracaju?]: Typ. Provincial: No Largo do Palácio, [1858]. v. 1: A-H. p. 27-34.

SERGIPE. Regulamento Orgânico da Instrução da Província de Sergipe de 24 de outubro de 1870: anexos. In: COLLECÇÃO DE LEIS E RESOLUÇÕES DA ASSEMBLÉA PROVINCIAL DE SERGIPE: 1866 a 1875. [Aracaju?]: Typ. Provincial. [1875?]. v. 1: A-H.

SILVA, Eugênia Andrade Vieira da. A elite setecentista instruída em Sergipe Del Rey (1725 – 1800). 2008. 380f. Tese (Doutorado em Educação) − Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2008.

SIQUEIRA, Luís. De La Salle a Lancaster: os métodos de ensino na escola de primeiras letras sergipana (1825 – 1875). 2006. 226f. Dissertação (Mestrado em Educação) − Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2006.

VASCONCELOS, Maria Celi Chaves. A casa e os seus mestres: a educação no Brasil de oitocentos. Rio de Janeiro: Gryphus, 2005.

VASCONCELOS, M. C. C. Preceptoras estrangeiras para educar meninas nas casas brasileiras do século XIX. Cadernos De História Da Educação, Rio de Janeiro, v. 17, n. 2, p. 285-308, 2018. Disponível em https://doi.org/10.14393/che-v17n2-2018-2. Acesso em: 21 mar. 2023.

Downloads

Publicado

2023-12-11

Como Citar

LIMA, Maria José Torres; BRETAS, Silvana Aparecida. Os primórdios da educação doméstica em Sergipe. Revista Linhas, Florianópolis, v. 24, n. 26, p. 338–357, 2023. DOI: 10.5965/1984723824562023338. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/21987. Acesso em: 21 fev. 2024.