O ensino de ciências da natureza na escola única do trabalho na obra de Pistrak (1888-1937): notas introdutórias sobre a educação soviética no início do século XX

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984723822482021221

Resumo

O objetivo do presente artigo é analisar a experiência de Pistrak na escola única do trabalho, instituição Escola Lepechinski (Moscou, Rússia), no contexto da Revolução Bolchevique de 1917, buscando uma análise crítica de seu conteúdo no que tange à área de ciências da natureza. O estudo lança mão de uma pesquisa documental, realizada por meio do estudo das principais obras traduzidas para o português do pedagogo socialista, bem como de uma pesquisa bibliográfica como método acessório. Os resultados da pesquisa sobre os documentos analisados e a literatura investigada indicaram o uso de algumas metodologias para as atividades pedagógica, como pesquisa empírica, experimentação, demonstrações, leitura de livros, excursões e palestras. Ademais, descreve-se que os pedagogos da referida escola utilizavam o ensino por complexos, edificando uma teoria pedagógica com base na articulação entre trabalho e educação. No que tange aos aspectos curriculares de temas ensinados na escola, destaca-se o ensino de botânica, biologia geral, química, física e o estudo zoológico, o qual incluía uma visão em ordem crescente de desenvolvimento biológico. Por fim, analisa-se os temas do ensino do corpo e humano e educação sexual, com foco numa visão ampla e dialética desses temas.

Palavras-chave: Pedagogia russa. Ensino de ciências. Educação crítica.

Biografia do Autor

Raphael Alves Feitosa, Universidade Federal do Ceará

Departamento de biologia da UFC, doutor em educação.

Downloads

Publicado

2021-04-28

Como Citar

Feitosa, R. A. (2021). O ensino de ciências da natureza na escola única do trabalho na obra de Pistrak (1888-1937): notas introdutórias sobre a educação soviética no início do século XX. Revista Linhas, 22(48), 221 - 247. https://doi.org/10.5965/1984723822482021221