A difusão das regras de bem viver através dos gabinetes médicos e dentários entre as décadas de 1930 e 1960

Autores

  • Alice Rigoni Jacques Colégio Farroupilha

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984723822502021215

Palavras-chave:

instituições auxiliares, escolas públicas, escolas privadas, gabinetes médicos e dentários

Resumo

O presente estudo buscou compreender a difusão das regras de bem viver por meio da criação das instituições auxiliares que desencadearam a implantação dos gabinetes médicos e dentários em quatro escolas públicas e uma privada da cidade de Porto Alegre/RS no período de 1930 a 1960. O estudo teve a pretensão de apresentar a participação dos médicos na promoção das práticas de higiene escolar introduzidas como garantia da consciência sanitária, a importância e a propagação das instituições auxiliares dentro das escolas e, por último, talvez como consequência disso, a implantação dos gabinetes médicos e dentários nas escolas. O estudo se desenvolveu por meio de pesquisa bibliográfica e análise documental, fazendo uso de entrevistas com estudantes de grupos escolares, artigos publicados na Revista do Ensino de Porto Alegre/RS no período de 1939-1960 e dos Boletins do CPOE, atas e relatórios. As análises foram qualitativas, centradas nas regras de bem viver desenvolvidas e promovidas nas instituições públicas e no educandário privado e elencadas para este estudo. Considerando os resultados das análises, podemos afirmar que os aspectos pertinentes à atuação dos médicos diante das práticas de higiene escolar, da criação das instituições auxiliares e, respectivamente, a implantação dos gabinetes médicos e dentários, foram formas de disciplinamento e de regulação de comportamentos e atingiram educadores, médicos, comunidade escolar, pais e, muito especialmente, a “nova geração dos brasileiros” e, sobretudo, validaram o intuito da renovação educacional e da identidade nacional que se constituía em um processo civilizador da nova pedagogia e da Escola Nova.

Palavras-chave: regras de bem viver; instituições auxiliares; gabinetes médicos e dentários; escolas públicas e privadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alice Rigoni Jacques, Colégio Farroupilha

Doutora em Educação pela PUCRS e Coordenadora do Memorial do Colégio Farroupilha POA/RS

Referências

ALMEIDA, Dóris Bittencourt; JACQUES, Alice Rigoni: GRIMALDI, Lucas Costa. No casarão da Rua Esperança: memórias de estudantes do Grupo Escolar Uruguai em Porto Alegre/RS (1948-1954). In: GRAZZIOTIN, Luciane Sgarbi Santos; ALMEIDA, Dóris Bittencourt (orgs.). Colégios elementares e grupos escolares no Rio Grande do Sul:memórias e cultura escolar –séculos XIX e XX. São Leopoldo: Oikos, 2016. p. 236-259.

BASTOS, Maria Helena Câmara. A Revista do Ensino do Rio Grande do Sul (1929 –1942): o novo e o nacional em revista. Pelotas: Seiva, 2005.

BASTOS, Maria Helena Camara; ERMEL, Tatiane de Freitas. História da Educação (online). O Jornal A Voz da Escola: Escritas dos alunos do Colégio Elementar Souza Lobo(Porto Alegre/RS, 1934-1940), Porto Alegre, v. 17, n. 40, p. 143-173, maio/ago. 2013.

ERMEL, Tatiane de Freitas. O processo de reconhecimento do Ginásio Teuto-Farroupilha: Os relatórios de inspeção federal (1937-1962). In: BASTOS, Maria Helena C.; JACQUES, Alice Rigoni; ALMEIDA, Dóris Bittencourt (orgs.). Do Deutscher Hilfsverein ao Colégio Farroupilha/RS: memórias e histórias (1858-2008). Porto Alegre: EDIPUCRS, 2015. p. 95-113.

ERMEL, Tatiane de Freitas. Arquitetura escolar e patrimônio histórico-educativo: os edifícios para a escola primária pública no Rio Grande do Sul (1907-1928). Porto Alegre: PUCRS, 2017. (Tese de doutorado).

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. 4. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

GIKOVATE, Febus; NOGUEIRA, Diogo Pupo. Abreugrafia sistemática em massa: inviabilidade econômica e eventuais perigos da exposição a radiações. Rev. Saúde Pública [online], São Paulo, v. 40, n. 3, p. 389-396, 2006.

GONÇALVES, Dilza Pôrto. A instrução pública, a educação da mulher e a formação de professores nos jornais partidários de Porto Alegre/RS (1869-1937). Porto Alegre: PUCRS, 2013. (Tese de doutotrado).

JACQUES, Alice Rigoni; ERMEL, Tatiane de Freitas. O velho casarão: um estudo sobre o Knabenschule des Deustches Hilfsverein/Colégio Farroupilha (1895-1962). In: BASTOS, Maria Helena Camara; JACQUES, Alice Rigoni; ALMEIDA, Dóris Bittencourt (org.). Do Deutscher Hilfsverein ao Colégio Farroupilha/RS: memórias e histórias (1858 – 2008). Porto Alegre: EDIPUCRS, 2013. p. 92-110.

LOURENÇO FILHO, M. B. Introdução ao Estudo da Escola Nova. 10. ed. São Paulo: Ed. Melhoramentos, 1969.

PERES, Eliane Teresinha. Aprendendo formas de pensar, de sentir e de agir: a escola como oficina da vida: discursos pedagógicos e práticas escolares da escola públicaprimária gaúcha (1909 – 1959) 2000. (Tese Doutorado em Educação) Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2000.

ROCHA, Heloísa Helena Pimenta. A higienização dos costumes: educação escolar e saúde no projeto do Instituto de Hygiene de São Paulo (1918-1925) 2001. Tese Doutorado em Educação - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

ROCHA, Heloísa Helena Pimenta. Regras de bem viver para todos: A Bibliotheca Popuylar de Hygiene” do Dr. Sebastião Barroso. Campinas: Mercado das Letras, 2017.

SANTOS, Luciano Rodrigues dos. O médico-higienista e a arquitetura escolar no Brasil sob o prisma da educação sexual entre os séculos XIX e XX. Scientia Plena, [Sergipe], v. 6, n. 3, p.1-12, 2010.

STEPHANOU, Maria. Tratar e Educar: discursos médicos nas primeiras décadas do século XX, 1999. Tese Doutorado em Educação - Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre,1999.

STEPNHANOU, Maria. Discursos médicos e a educação sanitária na escola brasileira. In: STEPNHANOU, Maria; BASTOS, Maria Helena Camara (orgs.). Histórias e memórias da educação no Brasil: vol. III – Século XX. 4.ed. Petrópolis: Vozes, 2011. p. 142-164.

TOTTA, Mario. Abertura dos cursos: preleção proferida. Revista dos cursos, Porto Alegre, v. 21, p. 39-42, 1935.

ZEN, Mariane Werner. Brasileiros pelas letras: atividades de associações auxiliares da

escola no Grupo Escolar Alberto Torres (1941-1959), Brusque - SC. VI CONGRESSO LUSOBRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: Percursos e Desafios da Pesquisa e do Ensino da História da Educação. Anais... Uberlândia, MG, 2006.

CENTRO DE PESQUISAS E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAIS. Secretaria de Educação e Cultura. Rio Grande do Sul. Boletim do CPOE. Rio Grande do Sul: CPOE, 1958.

FOLHA DA MANHÃ (1935). São Paulo, out. Disponível em: http://acervo.folha.com.br. Acesso em: 07/05/2019.

LIVRO DE ATAS DO CONSELHO ESCOLAR DO COLÉGIO FARROUPILHA, Porto Alegre, 1940.

LIVRO DE ATAS DO CONSELHO ESCOLAR DO COLÉGIO FARROUPILHA, Porto Alegre, 1941.

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO DO GINÁSIO FARROUPILHA, Porto Alegre, 1941, p. 1- 130.

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO DO COLÉGIO FARROUPILHA, Porto Alegre, 1949, p. 1-134.

RELATÓRIO DO GABINETE MÉDICO DO COLÉGIO FARROUPILHA, Porto Alegre, 1942 a 1960, p. 1 a 55.

RELATÓRIO DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO RIO GRANDE DO SUL. Maio de 1943, p. 52.

O GABINETE médico – dentário do grupo escolar Paula Soares. Revista do Ensino do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, ano I, nº 6, p. 55-56. Maio. 1952.

Downloads

Publicado

2021-12-10

Como Citar

JACQUES, A. R. A difusão das regras de bem viver através dos gabinetes médicos e dentários entre as décadas de 1930 e 1960. Revista Linhas, Florianópolis, v. 22, n. 50, p. 215 - 245, 2021. DOI: 10.5965/1984723822502021215. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/15365. Acesso em: 25 jun. 2022.