Contribuições da Teoria das Representações Sociais para (re)pensar o upcycling na área da Moda

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/25944630522021188

Palavras-chave:

moda, Representações sociais, upcycling

Resumo

O estudo, de natureza teórica, tem como objetivo propor reflexões sobre as contribuições da Teoria das Representações Sociais (TRS) para a abordagem do upcycling na área da Moda. A fundamentação teórica está pautada em elementos conceituais do upcycling e da TRS. O recorte do artigo se define por revisão de literatura não exaustiva sobre os dois temas, buscando mostrar sua articulação. A literatura mostra a relação do upclycling com o desenvolvimento sustentável, se contrapondo ao que se conhece por “reciclagem”. Na perspectiva psicossocial da TRS, a maneira como sujeitos/grupos elaboram representações sobre upclycling, particularmente na área da Moda, indicam compreensões sobre significados que são construídos por meio das comunicações, expondo interesses específicos e revelando identidades culturais. O artigo busca despertar reflexões que poderão respaldar futuros estudos empíricos, uma vez que temas relativos à sustentabilidade estão cada vez mais presentes na formação e no mundo do trabalho da Moda, e a compreensão de significados construídos por diversos grupos envolvidos se torna relevante nesse contexto.

Biografia do Autor

Rafaela de Souza Salgueiro , Universidade Estácio de Sá (Unesa-RJ)

Possui graduação em Design de Moda pela Faculdade SENAI/CETIQT (2006). Licenciada em Artes pela UCAM/AVM (2012). Pós-graduada em Pesquisa de Comportamento e Consumo pelo SENAI/CETIQT (2016). Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estácio de Sá, Linha de Pesquisa Representações Sociais e Práticas Educativas. Atualmente é professora de Moda da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro (FAETEC) lecionando as disciplinas : História da Arte, História da Moda, Marketing de Moda, Laboratório de Criação, Produção de Moda, e Projeto Final. Trabalha com projetos de upcycling na área de Moda e com Consultoria na área de Desenvolvimento de Produto. Atuou como Estilista em diversas empresas de pequeno, médio e grande porte

Rita de Cássia Pereira Lima, Universidade Estácio de Sá - Unesa/RJ

Doutora em Ciências da Educação pela Université René Descartes/Paris V, França. Professora no curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estácio de Sá (Unesa/RJ). Pesquisadora Associada do Centro Internacional de Estudos sobre Representações Sociais e Subjetividade – Educação (CIERS-ed/FCC) e membro do Núcleo de Pesquisa Internacional em Representações Sociais (NEARS/PUC-SP). Membro do “GT Representações Sociais”, da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPEPP).

Referências

ABRIC, J. C. In: SÁ, C. P. Núcleo central das representações sociais. Petrópolis, RJ: Vozes. 1996.

ALVES-MAZZOTTI, A. J. Representação do trabalho do professor das séries iniciais: a produção do sentido de “dedicação”. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 89, n. 223, p. 522-534, set./dez. 2008. Disponível em: http://rbep.inep.gov.br/index.php/rbep/ article/view/690/668. Acesso em: 20 abr 2020.

ALVES-MAZZOTTI, A. J. Representações sociais: aspectos teóricos e aplicações à educação. Revista Múltiplas Leituras, v. 01, n. 01, p. 18-43, jan./jun. 2008. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/ML/article/view/1169/1181. Acesso em: 20 abr 2020.

AVILA, A. P. S.; MACIEL, D. M. H.; SILVEIRA, I.; RECH, S.R. Resíduos têxteis sólidos no contexto de abordagens sustentáveis. Mix Sustentável. Florianópolis. v.4. n.3. p.17-24. out-mar. 2018. Disponível em: http://ojs.sites.ufsc.br/index.php/ mixsustentavel/article/view/2555/2500. Acesso: 10 jun 2020.

BERLIM, L. Moda e Sustentabilidade: Uma reflexão necessária. São Paulo: Estação das Letras e Cores. 2012. Edição Kindle.

BERNAL, M. B.; Sustentabilidade na Política Internacional da Moda: Uma análise crítica acerca do discurso do consumo consciente. 2019. Artigo Científico. (Instituto de Relações Internacionais da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro) PUC-Rio. 2019. Disponível em: https://ufrrj.academia.edu/MarianaBernal. Acesso em: 02 jun 2020.

BORGES, M. S. Representação social de “ser profissional” da área de moda por alunos, professores e empresários do setor no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Nova York. 2018. 236 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro, 2018. Disponível em: https://portal.estacio.br/cursos/mestrado-e-doutorado/educa%C3%A7%C3%A3o/disserta%C3%A7%C3%B5es-e-teses/. Acesso em: 10 jun 2020.

BRASIL. Ministério de Educação. LDB - Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de

Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/ L9394.htm. Acesso em: 29 de mai 2020.

BRAUNGART, M.; MCDONOUGH, W. Cradle to Cradle – Criar e Reciclar Ilimitadamente. Tradução de Frederico Bonaldo. Ed.Gustavo Gili; 1ª Ed. 2014. Edição Kindle.

BRUNDTLAND, G. H. Nosso futuro comum: comissão mundial sobre meio ambiente e desenvolvimento. 2.ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1991.

CAMARGO, C. W.; RÜTHSCHILLING, E. A. Procedimentos metodológicos para projeto de moda sustentável em ambiente acadêmico. In: Moda Palavra. E-Periódico, Ano 9, n.17, jan-jun 2016. ISSN 1982-615x; p. 299 de 312.

CAMPOS, P. H. F. O estudo da ancoragem das Representações Sociais e o campo da Educação. Revista de Educação Pública. v.26, nº 63 (2017). Disponível em: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/4187. Acesso em: 03 mai 2020.

CARREIRA, G., Martin Margiela: o estilista invisível. 21 Junho de 2019 – Disponível em: https://www.farfetch.com/br/style-guide/icones-de-estilo-e-influenciadores/martin-margiela-o-estilista-invisivel/ Acesso em: 10 jun 2020.

CRUL, M. R. M.; DIEHL, J. C. Diseño para la sostentabilidad. Paris, 2007. Disponível em: www.d4s-de.org/d4sspanishlow.pdf. Acesso em: 25 fev 2021.

ELKINGTON, J. Cannibals with forks: The triple bottom line of 21st Century Business. Oxford Centre for Innovation. Oxford: Capstone Publishing Limited. 1997.

FLETCHER, K. GROSE, L. Moda & Sustentabilidade: Design para mudança. Traduzido por Janaína Marcoantonio. São Paulo: Editora Senac. 2019. Edição

Kindle.

FREITAS, R. F. Na moda: Simmel, cultura e consumo. 2001. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/logos/article/view/14759/11207, p. 41. Acesso em: 30 ago 2019.

GWILT, A. Integrating sustainable strategies in the fashion design process: a conceptual model of the fashion designer in haute couture. 2012. 191 p. Thesis (Doctor of Philosophy) – College of Design and Social Context, RMIT University, Melbourne, 2012.

JODELET, D. Représenttion sociale: phénomène, concept et théorie. In: MOSCOVICI, Serge. Psychologie sociale. Paris: Presses Universitaires de France, 1984.

JODELET, D. Representações Sociais: um domínio em expansão. In: JODELET, D. (Org.). As Representações Sociais. Tradução Lílian Ulup. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p. 17-44.

JODELET, D. A fecundidade múltipla da obra “A Psicanálise, sua imagem e seu público”. In: ALMEIDA, A.M. de O.; SANTOS, M.F.S.; TRINDADE, Z.A. Teoria das Representações Sociais – 50 anos. Brasília: Technopolitik, 2011, p. 199-223.

LIMA, B. L. Estratégias de design para pós-produção de produtos de moda. 2019. 238 f. Tese (Doutorado em Design) – Programa de Pós-Graduação em Design da UFRGS. Rio Grande do Sul, 2019.

LIMA, R. C. P.; CAMPOS, P. H. F. Núcleo figurativo da representação social: contribuições para a educação. Educ. rev., Belo Horizonte, v. 36, e206886, 2020. Epub May 08, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982020000100208. Acesso em: 13 jun 2020.

LIPOVETSKY, G. Império do Efêmero. São Paulo: Companhia das Letras,1989.

LOCKTON, D.; HARRISON, D. J.; STANTON, N. A. The Design with Intent Method: a design tool for influencing user behaviour. Applied Ergonomics, v. 41, no. 3, p. 382-392, May 2010. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.apergo.2009.09.001. Acesso em: 05 jun 2020.

MANZINI, E.; VEZZOLI, C. O desenvolvimento de produtos sustentáveis: os requisitos ambientais dos produtos industriais. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

MARTELI, l; PASCHOARELLI, L. C.; et al. Slowfashion: conceitos que estabelecem essa cultura de consumo – uma revisão. Revista Achiote.com – Revista Eletrônica de Moda – v. 6. n 2. Dez. 2018. Disponível em: http://www.fumec.br/revistas/ achiote/article/view/6586. Acesso em: 05 jun 2020.

MOSCOVICI, S. La psychanalyse, son image et son public. Paris: Presses Universitaires de France, 1961.

MOSCOVICI, S. La psychanalyse, son image et son public. Paris: Presses Universitaires de France, 1976.

MOSCOVICI, S.. Le domaine de la psychologie sociale. In: MOSCOVICI, S. La psychologie sociale. Paris: PUF, 1984.

MOSCOVICI, S. Das representações coletivas às representações sociais: elementos para uma história. In: JODELET, D. (Org.). As Representações Sociais. Tradução Lílian Ulup. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001, p. 45-66.

MOSCOVICI, S. Por que estudar representações sociais em Psicologia? Estudos, vida e saúde, [S.l.], Goiânia,v. 30, n. 1, p. 11-30, 2003.

MOSCOVICI, S. A Psicanálise, sua imagem e seu público. Tradução de Sonia Fuhrmann. Petrópolis: Vozes, 2012.

MOSCOVICI. S. Representações Sociais: Investigações em Psicologia Social. 11ª. ed. Petrópolis: Vozes, 2015.

NICOLINI, F. Upcycling e Acessórios. In: MAROTTO, Org. Mais sustentabilidade às marcas de moda: Reflexões e Indicadores. Rio de Janeiro, E-book. 2017. p. 155-168. Disponível em: http://porfavormenoslixo.com.br/wp-content/uploads/2018/01/LIVRO-SUSTENTABILIDADE-%C3%80S-MARCAS-DE-MODA.pdf. Acesso em: 29 mai 2020.

PLITZ, R. Reiner Plitz. Entrevista concedida a Salvo News, Reino Unido, nº 23, p. 11-14, Outubro, 1994.

RATEAU, P.; MOLINER. P.; GUIMELLI, C.; ABRIC, J.-C. Social Representation Theory. In: Van Lange, P. A. M.; Kroglanski, A. W.; Higgins, R. T. (Org.) Handbook of Theories of Social Psychology, v. 2. London : SAGE, 2012, P. 477-497.

RUDOLPH, L. T. B. Regras limpas e roupas sujas: uma abordagem institucional para a ética no varejo de moda e vestuário. 2017. Tese (Doutorado) FEAUSP, São Paulo, 2017. Disponível em: https://www.fea.usp.br/administracao/eventos/ doutorado-regras-limpas-e-roupas-sujas-uma-abordagem-institucional-para-etica. Acesso em: 18 out 2019.

SÁ, C.P. As representações sociais na história recente e na atualidade da Psicologia Social. In: JACÓ-VILELA, A.M.; FERREIRA, A.A.L.; PORTUGAL, F.T. História da Psicologia – Rumos e percursos. Rio de Janeiro: Nau, 2011.

SALES, G. M. J. Representações Sociais da Cultura de Moda Regional – 2007. Disponível em: ttp://www.coloquiomoda.com.br/anais/Coloquio%20de%20Moda%20-%202007/4_02.pdf. Acesso em: 30 mai 2020.

SANTOS, M.F.S. A Teoria das Representações Sociais. In:SANTOS, M.F.S., ALMEIDA, L.M. (orgs) Diálogos com a Teoria das Representações Sociais. Recife: EdUFPE, 2005, p.15-38.

SILVEIRA, L. M. Inovação Social e Sustentabilidade na Moda: Proposta de solução habilitante para reaproveitamento de resíduos têxteis. 2019. (Mestrado) - Programa de Pós- Graduação em Design, Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISOINOS, Porto Alegre, 2019.

SOUSA, C. P. Estudos de representações sociais em educação. Psicologia da Educação. Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados/PUC-SP. São Paulo, 14/15, 1º e 2º sem. Dez 2002, p. 285-323. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/psicoeduca/article/view/32037/22177. Acesso em: 20 mar 2020.

SUNG, K. A Review on Upcycling: Current Body of Literature, Knowledge Gaps and a Way Forward. Venice. Italy Apr 13-14, 2015, 17 (4) Part I. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/299559229_A_Review_on_Upcycling_Current_Body_of_Literature_Knowledge_Gaps_and_a_Way_Forward. Acesso em: 12 jun 2020

VIALLI (2013), apud PINHEIRO, C. M.; STEINHAUS, C.; CHERUTTI, M. Um estudo sobre terminologias de sustentabilidade na moda. In: IARA – Revista de Moda, Cultura e Arte. Vol. 10 n. 1 – Dez. 2018, São Paulo: Centro Universitário Senac. Disponível em: http://www1.sp.senac.br/hotsites/blogs/revistaiara/wpcontent/uploads/2018/12/IARA-2.pdf. Acesso em: 25 set 2019. p. 23

ZONATTI, W. F. Estudo interdisciplinar entre reciclagem têxtil e o design: avaliação de compósitos produzidos com fibra de algodão. 2013. Dissertação (Mestrado em Têxtil e Moda) – Escola de Artes, Ciências e Humanidades, Universidade de São Paulo – USP, São Paulo, 2013. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/100/100133/tde-13032013-015305/publico/mestrado.pdf. Acesso em: 25 set 2019

Downloads

Publicado

2021-06-01

Como Citar

SALGUEIRO , R. de S.; LIMA, R. de C. P. Contribuições da Teoria das Representações Sociais para (re)pensar o upcycling na área da Moda. Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, Florianópolis, v. 5, n. 2, p. 188-208, 2021. DOI: 10.5965/25944630522021188. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/19682. Acesso em: 26 jul. 2021.