Modos de ser professor-artista

Autores

  • Marcelo Forte UC

DOI:

https://doi.org/10.5965/2447267222016103

Palavras-chave:

Docência artística, desterritorialização, multiterritorialidae

Resumo

O presente artigo pretende apontar posicionamentos acerca da docênciaartística a partir do conceito de desterritorialização, tomando algumas experiências no campo da docência em Artes Visuais, de atividades acadêmicas e de investigação como aportes para a discussão em torno do tema. Há relatos do investigador que partem de sua licenciatura em Artes Visuais, passando pelas experiências docentes até chegar no momento atual em que realiza seu doutoramento, com o foco neste tema tratado. Vê-se neste texto, a docência e a arte enquanto territorialidades em um processo de abertura para desterritorializarem-se e reterritorializarem-se juntas em um novo espaço. Esse novo espaço é tomado como uma multiterritorialidade, pois além de abarcar docência e arte, encontra-se aberto para outras contaminações, para se deixar afetar pelas outras territorialidades que encontram-se conectadas em rede.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Forte, UC

Doutorando em Estudos Contemporâneos pelo Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra. Mestre em Arte e Cultura Visual pelo Programa de Pós-graduação em Arte e Cultura Visual da Universidade Federal de Goiás. Possui licenciatura plena no curso de Artes Visuais - Desenho e Plástica pela Universidade Federal de Santa Maria.

Referências

CORAZZA, Sandra M. Contribuições de Deleuze e Guattari para as pesquisas em educação. In: Revista Digital do LAV. Nº 8,2012.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. Vol. 3. Rio de Janeiro: Ed. 34. 1996.

HAESBAERT, Rogério. Desterritorialização, multiterritorialidade e regionalização. In: Anais da Oficina sobre a Política Nacional de Ordenamento Territorial. Brasília, Ed. MI, 2005.

IRWIN, Rita L. (2004). A/r/tography: A Metonymic métissage. In: IRWIN, R.L.; DE COSSON, A. (Orgs.). A/r/thography: rendering self through arts- based living inquiry. Vancouver, BC. Ed. Pacific Educationa Press, 2004. p. 27-38.

NUNES, Aline. Apontamentos sobre deslocamentos territoriais e suas ressonâncias na formação de professores. In: Anais do 23º encontro da ANPAP

– “Ecossistemas artísticos”. 2014. Disponível em: http://www.anpap.org.br/anais/2014/ANAIS/Comit%C3%AAs/2%20EAV/Aline%20Nunes

%20da%20Rosa.pdf Acessado em: 13/01/2015

OLIVEIRA, Thiago. Artistagens, escrileitura e pós-currículo: bate-papo com Sandra Corazza. In: Artifícios. V. 3, n.5. 2013. Disponível em http://www.artificios.ufpa.br/Artigos/Entrevista%20Corazza.pdf Acessado em: 10/02/2015

Downloads

Publicado

2022-04-20

Como Citar

FORTE, M. Modos de ser professor-artista. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 2, n. 2, 2022. DOI: 10.5965/2447267222016103. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/8500. Acesso em: 5 jul. 2022.