A revolução da luz Uma reinvenção da função da luz no teatro, no início do século XX, estabelecendo novas relações espaciais entre os elementos visíveis da cena

Autores

Resumo

Artigo de História e Estética da Iluminação Cênica que descreve e analisa, por meio de estudos de caso, a prática e a teoria de Richard Wagner, Adolphe Appia, Edward Gordon Craig, Georg Fuchs e Max Reinhardt sobre encenação, na perspectiva da Iluminação Cênica e de suas relações espaciais, propondo um ponto de virada na ideia e no uso do espaço cênico com base numa revolução da utilização da luz elétrica e de suas funções no espetáculo, na passagem do século XIX para o XX. De modo que a linguagem da Iluminação Cênica se torna, a partir de então, ferramenta fundamental de articulação entre tempo e espaço, edição e dramaturgia do visível na encenação moderna.

Biografia do Autor

Cibele Forjaz, Departamento de Artes Cênicas ECA/USP

Diretora e iluminadora teatral. Bacharel em Artes Cênicas com habilitação em Direção Teatral (1985/89), Mestre (2008) e Doutora (2013) em Artes Cênicas. Docente e pesquisadora do Departamento de Artes Cênicas da ECA/USP e do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas/ECA/USP. Pós-doutorado em Antropologia Social pela FFLCH/USP. Em 39 anos de profissão, participou de 3 coletivos de teatro: A Barca de Dionísos (1985-1991); Teatro Oficina Uzyna Uzona (1992-2002) e Cia.Livre, onde é diretora artística desde 1999.

Referências

APPIA, Adolphe. A Obra de Arte Viva. Tradução de Redondo Júnior. Lisboa: Arcádia, 1968.

APPIA, Adolphe. La Gymnastique Rythmique et la Lumière, in Œuvres Complètes. Édition élaborée et commentée par Marie L. Bablet-Hahn. Tome III. Lausanne: Société Suisse du Théâtre/L’Âge d’Homme, 1988.

BABLET, Denis. Edward Gordon Craig. Paris: L’Arche, 1962.

BABLET, Denis. Esthétique Générale du Décor de Théâtre de 1870 a 1914. Paris: Editions du Centre National de la Recherche Scientifique, 1989.

BATY, Gaston e CHAVANCE, René. El Arte Teatral. Trad. Juan José Arreola. México: Fondo de Cultura Económica, 1951.

BERTHOLD, Margot, História Mundial do Teatro. Tradução de Maria Paula Zurawski, J. Guinsburg, Sérgio Coelho, e Clovis Garcia. São Paulo: Perspectiva, 2003.

EISNER, Lotte, H. A Tela Demoníaca. Tradução Lucia Nagib. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

FORJAZ, Cibele. À Luz da Linguagem – A iluminação Cênica: de instrumento da Visibilidade à “Scriptura” do Visível (Primeiro recorte: do fogo à revolução teatral). 2008. Dissertação (Mestrado em Artes Cênicas) – Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

FORJAZ, Cibele. À Luz da Linguagem – A iluminação Cênica: de instrumento da Visibilidade à “Scriptura” do Visível. 2013. Tese (Doutorado em Artes Cênicas) – Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

GUINSBURG, Jacó (org.). O Expressionismo. São Paulo: Perspectiva, 2002.

JONES, Robert Edmond. A um Jovem Decorador Teatral - Luz e Sombra, in O Teatro e sua Estética. Tradução de Redondo Júnior. Lisboa: Editora Arcádia, 1964.

PALMIER, Jean-Michel. L´Expressionisme et les arts Peinture-Théâtre-Cinéma. Paris: Payot, 1980.

PATTERSON, Michael. The Revolution in German Theatre: 1900-1933. London: Routledge & Kegan Paul Ltd, 1981.

ROSENFELD, Anatol. O Teatro Alemão. São Paulo: Brasiliense, 1968.

SALTER, Chris. Entangled – Technology and the Transformation of performance, Cambridge: The MIT Press, 2010.

SCHUMACHER, Claude (org,). Theatre in Europe: a Documentary History – Naturalism and Symbolism in European Theatre: 1850 – 1918. New York: Cambridge University Press, 1996.

SOKEL, Walter H. The Writer in Extremis. Redwood City: Stanford University Press, 1959.

WAGNER, Richard. La Obra de Arte del Futuro. Traducción y notas Joan B. Llinares y Francisco López Martín. Valência: Publicacions de la Universitat de València, 2000.

KAHANE, Arthur. Reinhardt’s Impressionistic style, 1901 in Theatre in Europe: a Documentary History – Naturalism and Symbolism in European Theatre: 1850 – 1918. Edited by Claude Schumacher. New York: Cambridge University Press, 1996

KRACAUER, Siegfried. De Caligari a Hitler, Uma História Psicológica do Cinema Alemão. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1988.

KUHNS, David F. German Expressionist Theatre. United Kingdom: Cambridge ed., 1997.

MERKEL, Ulrich (organizador). Teatro e Política: poesias e peças do Expressionismo Alemão. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

NAZÁRIO, Luiz. As Sombras Móveis, Atualidade do Cinema Mudo. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1999.

PICON-VALLIN, Béatrice. A Arte do Teatro: entre tradição e Vanguarda — Meyerhold e a cena contemporânea. Org. Fátima Saadi. Rio de Janeiro: Teatro do Pequeno Gesto: Letra e Imagem, 2006.

RAABE, Paul (org). The Era of German Expressionism (edited and annotated by Raabe). New York: The Overlook Press, 1985.

REINHARDT, Max. Letter to Berthold Held, 04 August 1901 in Theatre in Europe: a Documentary History – Naturalism and Symbolism in European Theatre: 1850 – 1918. Org. by Claude Schumacher. New York: Cambridge University Press, 1996, p. 172-174.

ROUBICHEZ, Jacques. Le Symbolisme au théâtre. Paris: L’Arche, 1957.

ROUBINE, Jean-Jacques. A Linguagem da Encenação Teatral, 1880/1980. Tradução de Yan Michalski. Rio de Janeiro: Zahar, 1996.

SALZMANN, Alexandre. Lumière, Luminosité et Éclairage, in APPIA, Adolphe. Œuvres Complètes, Tome III. Lausanne: Société Suisse du Théâtre/L’Âge d’Homme, 1988.

SARAIVA, Hamilton F. Iluminação Teatral: História, Estética e Técnica. Dissertação de Mestrado. São Paulo: ECA/USP, 1990, 2 vol.

SZONDI, Peter. Teoria do Drama Moderno. Tradução de Luiz Sérgio Repa. São Paulo: Cosac Naify, 2001.

TELLES, Gilberto Mendonça. Vanguarda Européia e Modernismo Brasileiro (Apresentação dos principais poemas, manifestos, prefácios e conferências vanguardistas de 1857 a 1972). Petrópolis: Vozes, 2005.

WAGNER, Richard. L’Œuvre d’art de l´avenir. Traduction de J.-G. Prod’homme et F. Holl. Plan-de-la Tour: Éditions d’Aujourd’hui, 1982.

Downloads

Publicado

2021-07-30

Como Citar

FORJAZ, C. A revolução da luz Uma reinvenção da função da luz no teatro, no início do século XX, estabelecendo novas relações espaciais entre os elementos visíveis da cena. A Luz em Cena: Revista de Pedagogias e Poéticas Cenográficas, Florianópolis, v. 1, n. 01, p. 1-32, 2021. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/aluzemcena/article/view/19985. Acesso em: 20 out. 2021.

Edição

Seção

Dossiê temático: A luz e as relações cenográficas - Convidados