Qualidade do leite produzido no semiárido de Minas Gerais

Autores

  • Edivânia Souza Zeferino Universidade Estadual de Montes Claros
  • Cinara da Cunha Siqueira Carvalho Universidade Estadual de Montes Claros
  • Luciana Albuquerque Caldeira Rocha Universidade Estadual de Montes Claros
  • José Reinaldo Mendes Ruas Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais - EPAMIG
  • Sidnei Tavares dos Reis Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811711612017054

Palavras-chave:

Higiene, Instrução Normativa, Produção.

Resumo

O setor de produção de leite no Brasil, apresenta problemas de qualidade e por isso perde em competitividade. Assim, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, publicou em 30 de dezembro de 2011 a Instrução Normativa 62 (IN 62), na qual fixa valores para os parâmetros físico-químicos, Contagem Bacteriana Total (CBT), Contagem Células Somáticas (CCS), além de propor um controle de resíduos inibidores e antibióticos no leite. Em virtude da implantação dessa normativa, objetivou-se com este trabalho avaliar a qualidade do leite cru produzido em propriedades na região do semiárido mineiro bem como o perfil das instalações e dos produtores de leite. Foram coletadas 92 amostras de leite cru e encaminhadas para análise na clínica do leite e no laboratório da indústria. Foram realizadas análises físico-químicas, contagem de células somáticas, contagem bacteriana total e teste de resíduo de antibióticos. Os dados referentes ao perfil dos produtores, às condições sanitárias e à tipologia das edificações foram obtidos por meio de questionários e, posteriormente, foram apresentados em porcentagem. Os valores das propriedades físico-químicas, ao serem submetidos ao teste qui-quadrado, revelaram concordância com a legislação vigente. Os parâmetros CCS, CBT e índice crioscópico apresentaram valores acima dos permitidos pela legislação. A falta de refrigeração do leite foi o parâmetro que apresentou maior descumprimento com relação à IN 62.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edivânia Souza Zeferino, Universidade Estadual de Montes Claros

Zootecnista e Mestre em Zootecnia pela Universidade Estadual de Montes Claros

Cinara da Cunha Siqueira Carvalho, Universidade Estadual de Montes Claros

Engenheira Agrícola (UFLA), Mestrado em Construções Rurais e Ambiência (UFLA), Doutorado e Pós-doutorado em Construções Rurais e Ambiência (UFV). Atualmente, professora de Ambiência, no curso de pós-graduação em Zootecnia, na Universidade Estadual de Montes Claros.

Luciana Albuquerque Caldeira Rocha, Universidade Estadual de Montes Claros

Zootecnista (UNIMONTES) e Mestre em Zootecnia pela UESB.

José Reinaldo Mendes Ruas, Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais - EPAMIG

Médico Veterinário, Mestre, Doutor e Pós-doutor em Zootecnia (UFMG)

Sidnei Tavares dos Reis, Universidade Federal de Sergipe

Agrônomo, Mestre e Doutor em Zootecnia (UFLA)

Downloads

Publicado

2017-03-09

Como Citar

ZEFERINO, Edivânia Souza; CARVALHO, Cinara da Cunha Siqueira; ROCHA, Luciana Albuquerque Caldeira; RUAS, José Reinaldo Mendes; REIS, Sidnei Tavares dos. Qualidade do leite produzido no semiárido de Minas Gerais. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 16, n. 1, p. 54–60, 2017. DOI: 10.5965/223811711612017054. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/223811711612017054. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigo Completo - Ciência de Animais e Produtos Derivados

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)