Preferência alimentar do pulgão-do-algodoeiro e desenvolvimento de plantas de melancia tratadas com silício

Autores

  • Rosane Rodrigues da Costa Pereira Universidade Federal do Sul da Bahia, Itabuna, BA.
  • Mara Pestana Leite Universidade Federal do Amazonas, Humaitá, AM.
  • Douglas Marcelo Pinheiro da Silva Universidade Federal do Amazonas, Humaitá, AM.
  • Ronelza Rodrigues da Costa Zaché Universidade Federal Rural da Amazônia, Parauapebas, PA.
  • Carlos Eduardo Pereira Universidade Federal do Sul da Bahia/Professor Associado

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811712022021170

Palavras-chave:

ácido silício, Aphis gossypii, Citrullus lanatus

Resumo

O pulgão-do-algodoeiro é uma das principais pragas da cultura da melancia e pode provocar redução na produtividade devido à sucção de seiva; transmissão de vírus e diminuição da capacidade fotossintética. Nesse sentido, o objetivo, nesta pesquisa, foi avaliar a preferência do pulgão Aphis gossypii e os aspectos biométricos de plantas de cultivares de melancia submetidas à aplicação de silício. O experimento foi conduzido no Instituto de Educação, Agricultura e Ambiente da Universidade Federal do Amazonas, Humaitá, Brasil. Utilizou-se o delineamento experimental em blocos completos casualizados para teste de preferência com chance de escolha e o inteiramente ao acaso para o estudo dos parâmetros biométricos das plantas, onde os tratamentos foram distribuídos em esquema fatorial 2 (sem silício e com silício) x 3 (cultivares: Crimson Sweet, Fairfax e Charleston). O ácido silícico foi aplicado a 1% diretamente no substrato ao redor das plantas (equivalente a 1t SiO2 ha-1), 25 dias após a semeadura. Os pulgões da criação foram mantidos em plantas de pepino, cultivar Caipira. Os tratamentos foram avaliados por meio do teste de preferência em cultivares de melancia e de estudos biométricos de crescimento e desenvolvimento das plantas. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de F e Scott & Knott ao nível de 5% de probabilidade. O silício não afeta a preferência de Aphis gossypii em diferentes cultivares de melancia e afeta negativamente o crescimento e desenvolvimento das plantas.

Referências

AGROFIT. 2021. Sistemas de agrotóxicos fitossanitários. Available at: https://agrofit.agricultura.gov.br/agrofit_cons/principal_agrofit_cons. Acess on: May 24. 2021.

ALCANTRA E et al. 2019. Resistência induzida ao pulgão-do-algodoeiro em cultivares de algodão colorido. Revista de Ciências Agrárias 42: 483-491.

BOIÇA JÚNIOR AL et al. 2013. Atualidades em resistência de plantas a insetos. In: BUSOLI AC et al. (Ed.). Tópicos em Entomologia Agrícola VI. Jaboticabal: Gráfica e Editora Multipress. p.207-224.

CARVALHO FILHO A et al. 2007. Agressividade da adubação com silicato sobre a germinação do milho. Scientia Agraria 8: 199-203.

CARVALHO SP et al. 1999. Efeito do silício na resistência do sorgo (Sorghum bicolor) ao pulgão-verde Shizaphis graminum (Rond.) (Homoptera: Aphididae). Anais da Sociedade Entomológica do Brasil 28: 505-510.

CAVALCANTE AMLN. 2013. Interferência de doses crescentes de silício na absorção de nutrientes e na matéria seca de Brachiaria decumbens Stapf. Dissertação (Mestrado em Agronomia Tropical). Manaus: UFAM. 43p.

CHAGAS RCS et al. 2016. Silicon fertilization improve yield and quality of rice and pearl millet in cerrado soil. Bioscience Journal 32: 899-907.

COSTA RR & MORAES JC. 2006. Efeitos do ácido silícico e do acibenzolar-S-methyl sobre Schizaphis graminium (Rondani) (Hemiptera: Aphididae) em plantas de trigo. Neotropical Entomology 5: 834-839.

CRUZ I et al. 1998. Determinação do período de avaliação de não-preferência de sorgo ao pulgão-verde, Schizaphis graminum (Rond.) (Homoptera: Aphididae). Anais da Sociedade Entomológica do Brasil 27: 299-302.

FERREIRA DF. 2014. Sisvar: a guide for its bootstrap procedures in multiple comparisons. Ciência e Agrotecnologia 38: 109-112.

FREITAS MM et al. 2018. Soybean defense induction to Spodoptera cosmioides herbivory is dependent on plant genotype and leaf position. Arthropod-Plant Interactions 12: 85-96.

GOMES FB et al. 2008. Uso de silício como indutor de resistência em batata a Myzus persicae (Sulzer) (Hemiptera: Aphididae). Neotropical Entomology 37: 185-190.

GUNTZER F et al. 2012. Benefits of plant silicon for crops: a review. Agronomy for Sustainable Development 32: 201-213.

IBGE. 2018. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. SIDRA: bancos de tabelas estatísticas. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br. Acesso em: 30 mar. 2021.

KVEDARAS OL et al. 2010. Silicon enhances natural enemy attraction and biological control through induced plant defences. Bulletion of Entomological Research 100: 367-371.

MA JF & YAMAJI N. 2015. A cooperative system of silicon transport in plants. Trends in Plant Science 20: 435-442.

MARSARO JÚNIOR AL et al. 2009. Resistência de acessos de melancia ao pulgão Aphis gossypii Glover (Hemiptera: Aphididae) no estado de Roraima, Brasil. Revista Acadêmica: Ciências Agrárias e Ambientais 7: 85-90.

OLIVEIRA AMD et al. 2015. Produção de mudas de melancia em diferentes ambientes e de frutos a campo. Revista Ceres 62: 87-92.

OLIVEIRA PGF et al. 2012. Eficiência de uso dos fatores de produção água e potássio na cultura da melancia irrigada com água de reuso. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 16: 153-158.

PINTO ZV et al. 2008. Ability of Aphis gossypii and Myzus persicae to transmit Cucumber mosaic virus in single and mixed infection with two Potyviruses to zucchini squash. Summa Phytopathologica 34: 183-185.

PORTELA GLF et al. 2019. Silicon as resistance inducer in to control black aphid Aphis craccivora Koch, 1854 in Phaseolus lunatus lima beans. Arquivos do Instituto Biológico 86: e0512018.

PRESTON HAF et al. 2021. Silicon slag increases melon growth and resistance to bacterial fruit blotch. Acta Scientiarum Agronomy 43: e45075.

REYNOLDS OL et al. 2016. Silicon: potential to promote direct and indirect effects on plant defense against arthropod pests in agriculture. Frontiers in Plant Science 7: 1-13.

WALTERS DR et al. 2013. Controlling crop diseases using induced resistance: challenges for the future. Journal of Experimental Botany 64: 1263-1280.

WAR AR et al. 2012. Mechanisms of plant defense against insect herbivores. Plant Signaling & Behavior 7: 1306-1320.

YANG L et al. 2018. Silicon amendment to rice plants contributes to reduced feeding in a phloem- sucking insect through modulation of callose deposition. Ecology and Evolution 8: 631-637.

Downloads

Publicado

2021-07-02

Edição

Seção

Artigo de Pesquisa