Mineralização dos resíduos provenientes da secagem da pimenta-do-reino quando aplicados ao solo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811712042021318

Palavras-chave:

resíduo de pimenta-do-reino , dinâmica de decomposição, aplicação de fertilizantes

Resumo

A utilização de resíduos do processo de secagem de pimenta-do-reino como fertilizante de lavouras deve considerar a dinâmica de sua decomposição e liberação dos nutrientes, para orientar o seu manejo, principalmente quanto à melhor época de sua aplicação no solo. Este estudo teve como objetivo avaliar a dinâmica do carbono orgânico e do nitrogênio durante o processo de mineralização desse resíduo. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado com dez tratamentos, correspondentes ao tempo de pós-disposição ao solo (0, 7, 13, 20, 27, 34, 48, 69, 98, 147 dias), quando amostras foram coletadas para a determinação de carbono orgânico facilmente oxidado (OCeo), nitrogênio orgânico (ON) e suas respectivas frações mineralizadas. A avaliação da mineralização do OCeo, por ser mais estável e menos suscetível às variações climáticas, foi a mais apropriada para a estimativa da fração mineralizada do resíduo. A aplicação do resíduo em solo de Latossolo Vermelho Amarelo distrófico durante o mês de agosto proporciona, após 140 dias, frações mineralizadas OCeo e ON em torno de 99 e 60%, respectivamente, nas condições climáticas do estado do Espírito Santo, Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BOSA IR et al. 2019. Coffee straw mineralization applied to the soil surface. Emirates Journal of Food and Agriculture 31: 380-385.

BARRETO PAB et al. 2010. Carbon and nitrogen mineralization in soils under an eucalyptus plantation chronosequence. Revista Brasileira de Ciência do Solo 34: 735–745.

CARNEIRO WJO et al. 2013. Mineralização de nitrogênio em latossolos adubados com resíduos orgânicos. Revista Brasileira de Ciência do Solo 37: 715-725.

DINIZ ICC et al. 2016. Degradation of sewage sludge compost disposed on the soil. Engenharia Agrícola 36: 822-829.

EDEN M et al. 2020. Soil structure of a clay loam as affected by long-term tillage and residue management. Soil and Tillage Research 204: 104734.

FIGUEIREDO CC et al. 2012. Mineralização de esterco de ovinos e sua influência na produção de alface. Horticultura Brasileira 30: 175-179.

GUISOLFI LP et al. 2020. Agricultural wastes as alternative substrates in the production of conilon coffee seedlings. Bioscience Journal 36: 792-798.

HUANG W & HALL SJ. 2017. Elevated moisture stimulates carbon loss from mineral soils by releasing protected organic matter. Nature Communications 8: 1-10

KIEHL EJ. 2002. Manual de compostagem: Maturação e qualidade do composto. 3.ed. 171p.

LAURICELLA D et al. 2020. Effectiveness of innovative organic amendments in acid soils depends on their ability to supply P and alleviate Al and Mn toxicity in plants. Journal of Soils Sediments 20: 3951–3962.

MATOS AT. 2010. Poluição ambiental – Impactos no meio físico. 1.ed. Viçosa: UFV.

MATOS AT. 2015. Manual de análise de resíduos sólidos e águas residuárias. 1.ed. Viçosa: UFV.

OLIVEIRA PAV. 1993. Manual de manejo e utilização dos dejetos de suínos. EMBRAPA-CNPSA. Documentos 27. 188p.

PARMAR VS et al. 1997. Phytochemistry of the Genus Piper. Phytochemistry 46: 597-673.

PAULA JR et al. 2013. Mineralização do carbono e nitrogênio de resíduos aplicados ao solo em campo. Revista Brasileira de Ciência do Solo 37: 1729-1741.

PEREIRA MS et al. 2015. Mineralização do resíduo da pupunheira em condições de campo e laboratório. Engenharia Agrícola 35: 918-930.

PISSINATE K. 2006. Atividade citotóxica de Piper nigrum e Struthanthus marginatus. Estudo preliminar da correlação entre a citotoxicidade e hidrofobicidade da piperina e derivados sintéticos. Dissertation (Master of Science). Rio de Janeiro: UFRRJ. 110p.

PITTA CSR et al. 2012. Year-round poultry litter decomposition and N, P, K and Ca release. Revista Brasileira de Ciência do Solo 36: 1043-1053.

PREZOTTI LC et al. 2007. Manual de recomendação de calagem e adubação para o Estado do Espírito Santo: 5ª aproximação. Vitória: SEEA/INCAPER/CEDAGRO.

SARKAR S et al. 2020. Management of crop residues for improving input use efficiency and agricultural sustainability. Sustainability 12: 9808.

VIEIRA GHS et al. 2021. Surface residues: effects on soil moisture and temperature. Caatinga 34: 887-894.

ZHANG W et al. 2020. Residue incorporation enhances the effect of subsoiling on soil structure and increases SOC accumulation. Journal of Soils Sediments 20: 3537–3547.

Downloads

Publicado

2021-12-20

Como Citar

BOSA, I. R.; LO MONACO, P. A. V.; HADDADE, I. R. .; VIEIRA, G. H. S.; KRAUSE, M. R.; NANDORF, R. J. Mineralização dos resíduos provenientes da secagem da pimenta-do-reino quando aplicados ao solo. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 20, n. 4, p. 318-324, 2021. DOI: 10.5965/223811712042021318. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/19508. Acesso em: 21 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigo de Pesquisa - Ciência do Solo e do Ambiente