Aplicação foliar de silício na produtividade e sanidade de cultivares de soja

Autores

  • Renato Anastácio Guazina Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS, Brasil.
  • Gustavo de Faria Theodoro Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, MS, Brasil.
  • Sofia Michele Muchalak Raízen, Araraquara, SP, Brasil.
  • Luis Gustavo Amorim Pessoa Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Chapadão do Sul, MS, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811711812019187

Palavras-chave:

silicato de alumínio, Phakopsora pachyrhizi, Anticarsia gemmatalis, Chrysodeixis includens

Resumo

A soja é uma das principais espécies agrícolas cultivadas no Brasil, porém, pode ter a produtividade reduzida pela incidência de pragas e doenças. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da aplicação de silício em diferentes estádios fenológicos da soja na severidade da ferrugem asiática (FAS), população de lagartas desfolhadoras e produtividade. O experimento foi conduzido no município de Chapadão do Sul, MS, durante a safra 2012/2013, em blocos casualizados, com cinco repetições e em esquema fatorial (2x5). Os fatores foram: duas cultivares de soja (Anta 82 RR e CD 2737 RR) e cinco tratamentos para o manejo da FAS (T1- testemunha negativa; T2- silicato de alumínio em R1 + R4; T3- silicato de alumínio em V5 + R1 + R4; T4- silicato de alumínio em V5 + R1 + R4 + R5.1; e T5- testemunha positiva: trifloxistrobina + protioconazol em R1 + R4). A severidade da FAS foi estimada periodicamente para o cálculo da área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD) e a desfolha e a produtividade foram avaliadas ao final do ciclo da cultura. O monitoramento da população de lagartas desfolhadoras foi realizado semanalmente por meio de pano de batida. A aplicação de silicato de alumínio reduziu a severidade da FAS e a AACPD em relação à testemunha, porém os valores foram significativamente maiores que os observados para a testemunha positiva. Houve incremento da produtividade de grãos quando foram realizadas três e quatro aplicações de silicato de alumínio e não se verificou redução do nível populacional de lagartas desfolhadoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato Anastácio Guazina, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS, Brasil.

Doutorando em Agronomia (Produção Vegetal) - UFGD

Gustavo de Faria Theodoro, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, MS, Brasil.

Professor Associado.

Sofia Michele Muchalak, Raízen, Araraquara, SP, Brasil.

Eng. Agr. Mestre em Agronomia UFMS.

Luis Gustavo Amorim Pessoa, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Chapadão do Sul, MS, Brasil.

Professor.

Referências

BRAGA FT et al. 2009. Características anatômicas de mudas de morangueiro micropropagadas com diferentes fontes de silício. Pesquisa Agropecuária Brasileira 44: 128-132.

CAMPBELL CL & MADDEN LV. 1990. Introduction to plant disease epidemiology. New York: Jonh Wiley & Sons. 532p.

CONAB. 2017. Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra brasileira de grãos. Brasília: CONAB 4: 118-130.

CRUSCIOL CAC et al. 2013. Aplicação foliar de ácido silícico estabilizado na soja, feijão e amendoim. Revista Ciência Agronômica 44: 404-410.

CRUZ MFA et al. 2013. Inducers of resistance and silicon on the activity of defense enzymes in the soybean-Phakopsora pachyrhizi interaction. Bragantia 72: 162-172.

DANNON EA & WYDRA K. 2004. Interaction between silicon amendment, bacterial wilt development and phenotype of Ralstonia solanacearum in tomato genotypes. Physiological and Molecular Plant Pathology 64: 233-243.

EPSTEIN E. 1994. The anomaly of silicon in plant biology. Proceedings National of Academy Science of the United State of America 91: 11-17.

FRAC. 2017. Fungicide Resistance Action Committee. Informação sobre carboxamidas em ferrugem da soja. Disponível em: http://media.wix.com/ugd/85b1d3_060a6876562140b693f03708057acff2.pdf. Acesso em: 18 mar. 2017.

FREITAS BUENO RCO et al. 2011. Lepidopteran larva consumption of soybean foliage: basis for developing multiple-species economic thresholds for pest management decisions. Pest Management Science 67: 170-174.

GODOY CV et al. 2006. Diagrammatic scale for assessment of soybean rust severity. Fitopatologia Brasileira 31: 63-68.

GODOY CV et al. 2016. Asian soybean rust in Brazil: past, present, and future. Pesquisa Agropecuária Brasileira 51: 407-421.

GOELLNER K et al. 2010. Phakopsora pachyrhizi, the causal agent of Asian soybean rust. Molecular Plant Pathology 11: 169-177.

GOUSSAIN MM et al. 2002. Efeito da aplicação de silício em plantas de milho no desenvolvimento biológico da lagarta-do-cartucho Spodoptera frugiperda (J.E.Smith) (Lepidoptera: Noctuidae). Neotropical Entomology 31: 305-310.

HARTMAN GL et al. 2015. Compendium of soybean diseases and pests. 5.ed. St. Paul: The American Phytopathological Society. p.56-58.

HIRANO M et al. 2010 Validação de escala diagramática para estimativa de desfolha provocada pela ferrugem asiática em soja. Summa Phytopathologica 36: 248-250.

LIMA LM et al. 2010. Quantificação da ferrugem asiática e aspectos nutricionais de soja suprida com silício em solução nutritiva. Summa Phytopathologica 36: 51-56.

LIMA SF et al. 2012. Efeito da semeadura em linhas cruzadas sobre a produtividade de grãos e a severidade da ferrugem asiática da soja. Bioscience Journal 28: 954-962.

MADALOSSO MG et al. 2010. Cultivares, espaçamento entrelinhas e programas de aplicação de fungicidas no controle de Phakopsora pachyrhizi Sidow em soja. Ciência Rural 40: 2256-2261.

MARSCHNER H. 1995. Mineral nutrition of higher plants. 2.ed. New York: Academic Press. 889p.

MEDEIROS AM & PERUCH LAM. 2012. Fungicidas e argila silicatada o controle da antracnose maracujá amarelo. Semina 33: 1803-1808.

MOREIRA AR et al. 2010. Resposta da cultura de soja a aplicação de silício foliar. Bioscience Journal 26: 413-423.

NAVARINI L et al. 2007. Controle químico da ferrugem asiática (Phakopsora pachyrhizi Sidow) na cultura da soja. Summa Phytopathologica 33: 182-186.

NERI DKP et al. 2005. Interação silício com inseticida regulador de crescimento no manejo da lagarta-do-cartucho Spodoptera frugiperda (J. E. Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae) em milho. Ciência e Agrotecnologia 29: 1167-1174.

OLIVEIRA ACB & ROSA APSA. 2014. Indicações técnicas para a cultura da soja no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, safras 2013/2014 e 2014/2015. Pelotas: Embrapa. 124p. (Documentos 382).

PELUZIO JM et al. 2002. Influência do desfolhamento artificial no rendimento de grãos e componentes de produção da soja [Glycine max (L.) Merrill]. Ciência e Agrotecnologia 26: 1197-1203.

PEREIRA SC et al. 2009. Aplicação foliar de silício na resistência da soja à ferrugem e na atividade de enzimas de defesa. Tropical Plant Pathology 34: 164-170.

PESHIN R & DHAWAN AK. 2009. Integrated pes management: Inovation-development process. Dordrecht: Springer. 628p.

POZZA EA et al. 2015. Silicon in plant disease control. Revista Ceres 62: 323-331.

SCHURT DA et al. 2013. Silício alterando compostos derivados da pirólise de bainhas foliares de plantas de arroz infectadas por Rhizoctonia solani. Bragantia 72: 52-60.

SILVA AJ et al. 2013. Haste verde e retenção foliar na cultura da soja. Summa Phytopathologica 39: 151-156.

SOSA-GÓMEZ DR & OMOTO C. 2012. Resistência a inseticidas e outros agentes de controle em artrópodes associados à cultura da soja. In: HOFFMANN-CAMPO CB et al. Soja – Manejo Integrado de Insetos e outros Artrópodes-Praga. Brasília: Embrapa. p.673-723.

SOUZA PV et al. 2014. Chrysodeixis includens (Lepidoptero: Noctuidae) on soybean treated with resistance inducers. African Journal of Biotechnology 13: 4562-4567.

STÜRMER GR et al. 2014. Eficiência do pano-de-batida na amostragem de insetos-pragas de soja em diferentes espaçamentos entre linhas e cultivares. Semina 35: 1177-1186.

TEIXEIRA IR et al. 2008. Fontes de silício em cultivares de feijão nas safras das águas e da seca. Revista Ciência Agronômica 39: 562-568.

Downloads

Publicado

2019-06-19

Como Citar

GUAZINA, R. A.; THEODORO, G. de F.; MUCHALAK, S. M.; PESSOA, L. G. A. Aplicação foliar de silício na produtividade e sanidade de cultivares de soja. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 18, n. 2, p. 187-193, 2019. DOI: 10.5965/223811711812019187. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/10139. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigo de Pesquisa - Ciência de Plantas e Produtos Derivados