La voce di pulcinella

Bruno Leone

Resumo


O presente artigo estabelece uma reflexão sobre a importância da célebre voz de um dos personagens mais famosos do teatro de bonecos italiano, o Polichinelo da tradição napolitana. O texto parte das experiências do próprio autor e bonequeiro Bruno Leone e aborda o ato da fala como constitutiva da identidade do referido personagem e alçado para além da mera compreensão verbal. Aborda desde a produção da voz do famoso boneco é feita com a pivetta e é usada em todo o mundo em personagens semelhantes ao Polichinelo, como o Mr. Punch, na Inglaterra; o Polichinelle, na França; ou Karagoz, na Turquia. A voz dá a impressão de que o boneco tem vida própria e que as suas ações e movimentos não são determinados pela vontade do bonequeiro, mas por uma liberdade própria que lhes permite lidar com as coisas de maneira autônoma, saindo das armadilhas que a cultura impõe. A voz e a fala dos bonecos representam um mundo distinto do que conhecemos, o bonequeiro deve dar passagem a este mundo.

Palavras-chave: Polichinelo. Voz. Tradição. Linguagem de animação. Teatro de Bonecos.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/2595034701192018044

Direitos autorais 2019 Móin-Móin - Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES, DIRETÓRIOS E BASES DE DADOS: