Utilização de óleos vegetais em dietas para juvenis de piava (Leporinus obtusidens)

Taida Juliana Adorian, Patrícia Inês Mombach, Dirleise Pianesso, Juliano Uczay, Junior Decarlli, Rafael Lazzari

Resumo


Objetivou-se avaliar a resposta de piavas a utilização de óleos vegetais nas dietas, sob o desempenho, deposição nutricional e atividade de enzimas digestivas. Durante 35 dias foram testadas cinco dietas, com a inclusão de 3% dos óleos de milho, soja, canola, linhaça e um tratamento controle sem inclusão de óleo. Peixes com peso inicial médio de 1,78±0,07 gforam distribuídos ao acaso em um sistema de recirculação de água composto por 15 tanques. Ao final do experimento realizou-se biometria para coleta de dados. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com cinco tratamentos e três repetições, os dados obtidos foram submetidos a teste de normalidade e análise de variância. As médias obtidas, quando significativas, foram comparadas pelo teste de Tukey (P<0,05). Os peixes alimentados com dietas contendo óleo de canola apresentaram maior peso e comprimento total e deposição de proteína, quando comparados ao tratamento controle. Maior atividade de quimotripsina foi observada nos peixes alimentados com a dieta contendo óleo de soja.  Conclui-se que o uso de óleos na dieta é indispensável para melhor desempenho dos peixes, sendo o óleo de canola o mais indicado por otimizar a  deposição de proteína corporal pelos animais.

Palavras-chave


óleo de canola, fontes lipídicas, peixe, enzimas digestivas, desempenho.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711622017121

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171