O feminicídio como material: explorando a narrativa dramatúrgica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573102442022e0301

Palavras-chave:

Dramaturgia, Feminmicídio, Pedagogia teatral, Processos criativos, Escrita

Resumo

Nesse artigo procuramos apresentar e problematizar duas questões relacionadas entre si. A primeira questão é referente às estratégias e dinâmicas para o ensino ou aperfeiçoamento da escrita teatral, isto é, uma contribuição para uma pedagogia da dramaturgia. A segunda questão se traduz na apresentação, seguida de comentários, de um fragmento de um texto que se deseja teatral. O texto em questão, Hipólito, encontra-se em processo de escrita e aqui apresentamos uma reflexão parcial sobre o processo de sua redação encaminhado por nós. Portanto, nosso artigo não apresenta conclusões finais, permanecendo em “aberto” até que o processo de escrita termine e possamos julgar melhor esse texto desde seu verdadeiro lugar de enunciação que é o espaço teatral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raquel Turco Zepka Senna, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Mestranda em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Pós-graduada em linguagem audiovisual. Graduação em Teatro pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).   Atriz, diretora teatral, dramaturga, poeta.

Walter Lima Torres Neto, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Pós-Doutorado em City University of New York (EUA). Doutorado pela Université Sorbonne Nouvelle – Paris 3. Mestrado pela Université Sorbonne – Paris 3.  Professor titular de estudos teatrais nos cursos de Graduação e Pós-graduação em Letras da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e no Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).  

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Profanações. São Paulo: Boitempo, 2007.

ABREU, Luís Alberto de. A personagem contemporânea: uma hipótese. Sala Preta, São Paulo, v.1, n.1 p. 61-67, jan. 2001. Acesso em: 12 maio 2022.

ABREU, Luís Alberto de. Eppur si muove! Vintém, São Paulo, v.2, p. 26 - 31, 01 jun. 1998. Acesso em: 12 maio 2022.

ABREU, Luís Alberto de. A restauração da narrativa.· O Percevejo, Rio de Janeiro X.9, p. 115-125, 2000. Acesso em: 15 maio 2022.

ABREU, Luis Alberto de. A Dramaturgia e as Novas Configurações do Espetáculo. Caderno de Registros Macu. Dossiê Tecendo Vidas Com o Fio do Texto. São Paulo, v. 8, p. 6-11, 2016. Acesso em: 15 maio 2022.

BAUMGÄRTEL, Stephan Arnulf; MEDEIROS, Elen de; SANCHES, João. Avatares da peça-bem-feita na dramaturgia brasileira contemporânea. Revista Cena, Porto Alegre, n. 27, p. 122-136, jan./abr. 2019. Acesso em: 20 abr. 2022. DOI: 10.22456/2236-3254.88658.

BRITO, Rubens José de Souza. Dos Peões ao Rei: o teatro épi-co-dramático de Luís Alberto de Abreu. 1999. Tese (Doutorado em Artes Cênicas) - Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

CAMPOS, Flavio de. Roteiro de Cinema e Televisão: A arte ea técnica de imaginar, perceber e narrar uma estória. Rio de Janeiro: Jorge. Zahar, 2007.

CIXOUS, Hélène. O riso da medusa. Trad. Natália Guerellus e Raísa França Bastos. PREF. Frédéric Regard. POSF. Flavia Trocoli. ‎Bazar do Tempo; 1ª edição, 2022.

LEMAHIEU, Daniel. Faire faire la poésie dramatique. Revue d'études théâtrales, Louvain-la Neuve. Belgique, n.1, p. 51- 62, 1992. “Théâtre et université”.

PALLOTTINI, Renata. Introdução à dramaturgia. São Paulo: Ática, 1988.

RODRIGUES, Vitinho; FLECK Tomás; COSTA, Soraia; SOARES, Rodrigo; CONDE, Letícia; MARSIGLIA, Ivan; PASSARELLI, Dante; FUNEZ, Daniela; FERRAZANO, Camila; MOFEOLI, Belise; LOPEZ, Ana Paula; CARNEIRO, Amanda. Núcleo de Dramaturgia SESI 12ª Turma. São Paulo: SESI-SP Editora, 2022.

SÁNCHEZ, José Antonio. A pesquisa artística e a arte dos dispositivos. Questão de Crítica. Revista eletrônica de críticas e estudos teatrais, Rio de Janeiro, v. 8, n. 65, p.322-327, 2015. Acesso em: 19 de maio. 2022.

SARRAZAC, Jean-Pierre. O futuro do drama. Porto: Campo das Letras, 2002.

SARRAZAC, Jean-Pierre. (Org). Léxico do drama moderno e contemporâneo. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

SINISTERRA, José Sanchis. Da Literatura ao Palco: Dramaturgia de textos narrativos. São Paulo: É Realizações, 2016.

SOUZA, Cláudia. et al. Escrevendo o presente: 10 anos de núcleo de dramaturgia SESI Paraná. 1. ed. Curitiba: Rumo de Cultura: SESI Cultura Paraná, 2020.

Downloads

Publicado

2022-09-26

Como Citar

SENNA, R. T. Z.; TORRES NETO, W. L. . O feminicídio como material: explorando a narrativa dramatúrgica. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 2, n. 44, p. 1-20, 2022. DOI: 10.5965/1414573102442022e0301. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/22268. Acesso em: 9 dez. 2022.