O Teatro entre as grades do patriarcado: privação de liberdade e de experiências em uma prática no regime socioeducativo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/14145731033920200119

Palavras-chave:

Pedagogia do Teatro, Socioeducação, Teatro e juventude

Resumo

O presente artigo visa relatar práticas de pesquisadoras de Teatro com jovens em cumprimento de medidas socioeducativas e em privação de liberdade. O mesmo investigará a pedagogia do teatro junto aos jovens nos setores feminino e masculino de uma instituição socioeducativa catarinense, com a perspectiva do entorno do processo: as relações de poder estipuladas e visíveis não só entre internas(os) e funcionárias(os) do centro, como também os motivos que implicaram e interferiram na prática teatral. As opções da ação artístico-pedagógica das oficinas serão exemplificadas a fim de expor o percurso trilhado na prática pedagógica e teatral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laís Jacques Marques, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Graduada em Artes Cênicas - Interpretação Teatral pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM - 2017). Atualmente cursa Licenciatura em Teatro na instituição já referida, e Mestrado em Pedagogia do Teatro pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC - 2019). Atua principalmente nas áreas de Pedagogia do Teatro.

Vicente Concilio, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Prof. Dr. no curso de graduação e no Programa de Pós-Graduação em Teatro (PPGT), e no Mestrado Profissional em Artes, do Centro de Artes, da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).

Túlio Fernandes Silveira, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Graduando de Licenciatura em Teatro pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Ator, diretor, produtor e pesquisador teatral. Atualmente é bolsista de pesquisa do projeto Teatro e Prisão: práticas de infiltração das artes cênicas em espaços de vigilância, atuando como professor de Teatro no DEASE em 2019 e no Presídio Feminino de Florianópolis em 2020. 

Flávia Machado, UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA

Graduanda de Licenciatura em Teatro pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Atualmente é bolsista de pesquisa do projeto Teatro e Prisão: práticas de infiltração das artes cênicas em espaços de vigilância, atuando como professora de Teatro no DEASE em 2019.

Referências

BOAL, Augusto. Teatro do oprimido e outras poéticas políticas. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1977.

BOAL, Augusto. O Teatro como arte marcial. Rio de Janeiro: Garamond, 2003.

BORGES, Juliana. Encarceramento em massa. São Paulo: Sueli Carneiro, Pólen. 2019.

BRASIL, Lei Nº 8.069. Vide Lei nº 13.869, de 2019 (Vigência). Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. De 13 de julho de 1990.

CONCILIO, Vicente. Teatro e Prisão: Dilemas da Liberdade Artística. São Paulo: Hucitec, 2008.

DAVIS, Angela. Estarão as prisões obsoletas?. 3ª ed. Rio de Janeiro: Difel, 2019.

DAVIS, Angela. A liberdade é uma luta constante. 1ª ed. São Paulo: Boitempo, 2018.

D’ANGELO, Luisa B.; HERNANDEZ, Jimena de G. Sexualidade, um direito (secundário)? Atravessamentos entre sexualidade, socioeducação e punição. In: PLURAL, Revista do Programa de Pós‑Graduação em Sociologia da USP, São Paulo, v.24.1, 2017, p.78-104. Disponível em: <https://www.revistas.usp.br/plural/article/download/125958/133153/>. Acesso em: 23 set. 2020.

MALLART, Fábio. Cadeias Dominadas: a Fundação CASA, suas dinâmicas e as trajetórias de jovens internos. São Paulo: Terceiro Nome. 2014.

MUSZKAT, Susana. Violência e masculinidade: uma contribuição psicanalítica aos estudos das relações de gênero. 2006. 208 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Instituto de Psicologia - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

QUEIROZ, Nana. Presos que menstruam. Rio de Janeiro: Record, 2015.

ROCHA, Luiz Carlos da. A prisão dos pobres. 1994. Tese (Doutorado em Psicologia) - Instituto de Psicologia – Universidade de São Paulo, São Paulo, 1994.

SAFFIOTI, Heleieth I. B. Gênero, patriarcado, violência. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004.

VASSEN, Florian; KOUDELA, Ingrid Dormien. Teatro + - pedagogia do teatro: correspondências entre o teatro e a pedagogia do teatro. Revista A[L]Berto, v. 7, p. 11-20, 2014. Disponível em: <https://repositorio.usp.br/item/002760288>. Acesso em: 16 ago. 2020.

Downloads

Publicado

2020-12-23

Como Citar

MARQUES, L. J.; CONCILIO, V.; SILVEIRA, T. F.; MACHADO, F. O Teatro entre as grades do patriarcado: privação de liberdade e de experiências em uma prática no regime socioeducativo: . Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 3, n. 39, p. 1-22, 2020. DOI: 10.5965/14145731033920200119. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/18833. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê temático: Artes da Cena atrás das grades