Como atravessar as margens de um rio: uma entrevista com os integrantes da Periplo Compañía Teatral

Autores

  • Jônata Gonçalves da Silva Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573103302017156

Resumo

A presente entrevista destinou-se a elencar algumas questões sobre os processos criativos e procedimentos do ofício do ator que a companhia de Buenos Aires (AR), a Periplo Compañía Teatral, realiza em suas pesquisas dentro da trajetória artística do coletivo. São perguntas que, dentre elas, abordam a importância que o grupo teve/tem para outras companhias teatrais do sul do Brasil desde a década de 1990, como é o caso da Téspis Cia. de Teatro de Itajaí. Esta entrevista serviu de aporte necessário para a complementação da dissertação de mestrado que realizei dentro do Programa de Pós-Graduação em Teatro na UDESC (2015 - 2017), onde trouxe para a reflexão conceitos e aspectos do estudo do corpo do ator tendo como objeto de pesquisa a companhia de Itajaí. 

Biografia do Autor

Jônata Gonçalves da Silva, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

Mestre em Teatro pelo Programa de Pós-Graduação em Teatro (PPGT), da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Downloads

Publicado

2017-12-18

Como Citar

Silva, J. G. da. (2017). Como atravessar as margens de um rio: uma entrevista com os integrantes da Periplo Compañía Teatral. Urdimento - Revista De Estudos Em Artes Cênicas, 3(30), 156-168. https://doi.org/10.5965/1414573103302017156

Edição

Seção

Entrevistas