Hibridismo e Fragmentação: a junção de linguagens artísticas na montagem do espetáculo Enquanto Dure

Autores

  • Saulo Germano Sales Dallago UFG - Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573103302017090

Resumo

Este estudo tem por objetivo analisar o processo de criação do espetáculo Enquanto Dure, realizado na cidade de Goiânia no ano de 2015, a partir de dois prismas principais: por um lado, a adaptação realizada do conto de Murilo Rubião, intitulado “Três Nomes de Godofredo”, para a cena dramática, a partir dos processos de ensaio e criação teatral em conjunto com os três diretores da montagem; e, por outro, da inter-relação entre as diferentes linguagens artísticas elencadas para a produção da peça (o teatro, a dança e o audiovisual), permitindo o advento de uma composição estética híbrida, partindo da história do personagem principal do conto, e da fragmentação de sua identidade, que deu origem à montagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Saulo Germano Sales Dallago, UFG - Universidade Federal de Goiás

Graduação em Artes Cênicas Bacharelado - Interpretação Teatral, Mestrado e Doutorado em História, atua na cadeira de Produção Cultural e Teorias do Teatro na Escola de Música e Artes Cênicas, junto aos cursos de Teatro/Licenciatura (presencial e EAD) e Direção de Arte/Bacharelado.

Downloads

Publicado

2017-12-18

Como Citar

DALLAGO, Saulo Germano Sales. Hibridismo e Fragmentação: a junção de linguagens artísticas na montagem do espetáculo Enquanto Dure. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 3, n. 30, p. 090–100, 2017. DOI: 10.5965/1414573103302017090. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573103302017090. Acesso em: 29 maio. 2024.

Edição

Seção

Relatos