Como plantar um boneco no coração de alguém? - Desafios para o ensino do teatro de animação na Universidade

Autores

  • Miguel Vellinho Universidade Federal do Estado do Rio e Janeiro (UNIRIO), Rio de Janeiro, RJ

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573102322018112

Resumo

O autor apresenta os dois pilares de sua prática pedagógica. O primeiro é o método de trabalho que desenvolveu – como diretor, ator e manipulador – para treinar profissionais na prática do Teatro de Animação. Seus procedimentos, aperfeiçoados nos 18 anos de sua companhia, aproximam o Teatro de Animação de outras linguagens. O segundo pilar é seu trabalho como professor universitário, tendo criado a disciplina Teatro de Formas Animadas na UNIRIO, considerando os desafios do ensino público na Universidade – campo de formação profissional – e nos ensinos Fundamental e Médio – campos de trabalho dos futuros professores. Sua técnica busca vínculos entre artista e objeto animado, cuja expressão cênica é compreendida em sua totalidade desde a confecção dos bonecos, metodologia equivalente a uma gestação.

Biografia do Autor

Miguel Vellinho, Universidade Federal do Estado do Rio e Janeiro (UNIRIO), Rio de Janeiro, RJ

Prof. Ms. Adjunto Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Diretor, autor, ator e artista visual.

Downloads

Publicado

2018-09-11

Como Citar

Vellinho, M. (2018). Como plantar um boneco no coração de alguém? - Desafios para o ensino do teatro de animação na Universidade. Urdimento - Revista De Estudos Em Artes Cênicas, 2(32), 112-124. https://doi.org/10.5965/1414573102322018112

Edição

Seção

Dossiê Temático - Teatro de Animação