Entrelaçando fios Cuba e suas cubanidades no tecido da Escola Cubana de Balé

Autores

  • Deysi García Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, SC
  • Andrea Viera Zanella Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, SC

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101282017202

Resumo

Apresentamos uma aproximação à Escola Cubana de Balé, a partir de uma abordagem que pondera a sua existência como evento que transcorre numa relação dialógica com os múltiplos acontecimentos do contexto no qual se desenvolve. Sublinham-se, nesta aproximação, as concepções teóricas de M. Bakhtin, as quais conduzem os fios do tecido de uma cultura e suas maneiras de se expressar nos tempos e espaços, e assim, obter um desenho com matizes diferentes, únicos no campo do balé clássico, mas, aberto à novos possíveis, insuspeitados. Assim, é apresentada a trajetória da construção dessa singularidade e as tensões entre variadas vozes sociais que possibilitaram sua emergência e consolidação.

Biografia do Autor

Deysi García, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, SC

Doutoranda do PPGP/CFH/UFSC. Bolsista do PEC-PG/CAPES. Licenciada em psicologia (UCLV). Mestre em Psicologia educativa (UH).  Pesquisa na área de Psicologia social/psicologia da arte.

Andrea Viera Zanella, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, SC

Professora titular, associada da Universidade Federal de Santa Catarina desde 1994. Bolsista em produtividade do CNPq. Doutora e mestre em Psicologia da Educação (PUC-SP). Graduada em Psicologia (UFPR).

Downloads

Publicado

2017-07-02

Como Citar

García, D., & Zanella, A. V. (2017). Entrelaçando fios Cuba e suas cubanidades no tecido da Escola Cubana de Balé. Urdimento - Revista De Estudos Em Artes Cênicas, 1(28), 202-220. https://doi.org/10.5965/1414573101282017202