Formato Participatório: vias do envolvimento no processo criativo

Autores

  • Maicyra Teles Leão e Silva Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101262016330

Resumo

O texto aborda relações e tensões entre o contexto sócio-político contemporâneo e tendências participativas de criação na Arte, num viés liminar entre as Artes Cênicas e Visuais, discutindo inicialmente o aspecto da inclusão social enquanto prerrogativa de engajamento crítico. Para tanto estabelece paralelos entre discussões do âmbito internacional e nacional, questionando, o envolvimento do Outro em projetos artísticos como transformação social, a priori. Assim, trata a participação como opção poética, com enfoque no formato do processo criativo, sugerindo o termo participatório como alternativa de localização dessa escolha. Ainda, explora a noção de participação de forma a apresentar modalidades se sua ocorrência no campo da Arte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maicyra Teles Leão e Silva, Universidade Federal de Sergipe

 

Professora do Núcleo de Teatro da Universidade Federal de Sergipe, doutora pelo Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal da Bahia e Mestre em Arte Contemporânea, pela Universidade de Brasília. Vem se dedicando à participação e realização de exposições e residências artísticas, nacionais e internacionais, dedicadas a explorar espaços alternativos para a produção artística, bem como à criação de performances independentes em ambientes públicos, produzindo reflexão teórica a partir dessa experiência. Atualmente, desenvolve pesquisa sobre formatos participatórios de criação, em projetos performativos, tendo realizado pesquisa de doutorado por 1 ano na cidade de Berlin, Alemanha. Atualmente coordena o Grupo de Pesquisa Arte, Diversidade e Contemporaneidade – ARDICO/CNPq.

Downloads

Publicado

2016-07-31

Como Citar

SILVA, M. T. L. e. Formato Participatório: vias do envolvimento no processo criativo. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 26, p. 330 - 344, 2016. DOI: 10.5965/1414573101262016330. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573101262016330. Acesso em: 3 out. 2022.