IMPLEMENTAÇÃO DO MÉTODO DE ORÇAMENTO BASE ZERO (OBZ)

EM UMA REVENDEDORA DA AMBEV

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2316419010152021081

Palavras-chave:

Orçamento empresarial, Planejamento Estratégico, Gestão empresarial

Resumo

Diante do cenário econômico atual, as organizações devem estar atentas ao planejamento estratégico destinado à redução de gastos empresariais. O presente artigo aborda a utilização do Orçamento Base Zero (OBZ) com o objetivo de analisar a implementação do método em uma distribuidora de bebidas da AMBEV. Quanto a metodologia, trata-se de um estudo de caráter qualitativo, classificando-se como uma pesquisa exploratória onde foram utilizados procedimentos técnicos de análise bibliográfica, documental e estudo de caso. Os resultados apresentados mostram que a implementação do método OBZ é um processo complexo e demorado, mas traz benefícios a empresa, pois, promove melhorias na informação à gestão e no alinhamento entre as equipes na alocação de recursos de forma eficiente, facilitando os gestores nas suas tomadas de decisões. Entende-se que essa pesquisa contribui com a academia, por apresentar a metodologia de implementação do OBZ em uma revenda da AMBEV, sendo requisito de gestão obrigatório para os revendedores da empresa. Por fim, o estudo sugere para futuras pesquisas a comparação entre expectativa com a implantação do orçamento e a realidade após os resultados no final do exercício, comparando um período com outro.

Biografia do Autor

Yohana de Araújo Carvalho, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Bacharel em Ciências Contábeis pela UNiversidade do estado do Rio grande do  Norte (UERN)

Sérgio Luiz Pedrosa Silva, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

Professor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, com Doutorado (2019) professor Adjunto do Curso de Ciências Contábeis da UERN, Perito Judicial e professor de pós graduação.

Jandeson Dantas da Silva, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Mestre em Administração e Controladoria, linha de pesquisa Contabilidade, controladoria e finanças, pela Universidade Federal do Ceará; Graduado em Ciências Contábeis- UERN; Professor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN; Pesquisador das áreas: Contabilidade e orçamento público; Controladoria; Disclosure de informações de Responsabilidade de Social Corporativa e contabilidade societária. Doutorando em Ciências Contábeis pela UNISINOS-PR.

Andressa Ruth Sousa Santos, UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

Doutoranda em Administração e Controladoria pelo Programa de Pós-Graduação em Administração e Controladoria (PPAC) na Universidade Federal do Ceará (UFC). Mestre em Administração e Controladoria pelo PPAC/UFC. Graduada em Ciências Contábeis pela Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), tendo obtido o título de Láurea Acadêmica. Atualmente é Professora Substituta na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Foi Professora Substituta na Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) lecionando as disciplinas de Contabilidade e Planejamento Tributário, Prática Contábil I, II e III. Leciona em diversos cursos de Pós-Graduação (Lato Sensu) disciplinas com ênfase no mercado de capitais e planejamento tributário. Tem experiência profissional e científica na área das Ciências Sociais Aplicadas, atuando principalmente nos seguintes temas: contabilidade introdutória e intermediária, teoria da contabilidade, contabilidade tributária, controladoria, governança corporativa, análise das demonstrações contábeis, análise de investimentos e métodos quantitativos aplicados à pesquisa em contabilidade.

Referências

ALLES, M. G.; KOGAN, A.; VASARHELYI, M. A. Exploiting comparative advantage: a paradigm for value added research in accounting information systems. International Journal of Accounting Information Systems, Elsevier, v. 9, n. 4, p. 202-215, 2008.

http://DOI:10.1016/j.accinf.2008.06.001

ALMEIDA, R.; ALMEIDA, S.; GOUVEIA, T.; SZUSTER, F. Orçamento Base Zero como facilitador da gestão estratégica. Revista REASU, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, 2019. Disponível em: http://revistas.icesp.br/index.php/REASU/article/view/736 Acesso em: 8 mar. 2021.

AMBEV. Seja um Fornecedor AMBEV. (2021). Disponível em: https://www.ambev.com.br/contato/fornecedor/ Acesso em; 12 mar. 2021.

BARDIN L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2009.

BENDER, A.; SILVA, R. F da. Informação contábil: uma ferramenta para a tomada de decisão. Brazilian Journal of Development, São José dos Pinhais, n. 6, v. 6, p.39654-39666, 2020. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/12041 Acesso em: 12 fev. 2021.

CAMILO, E. G.; SILVA, C. R. O uso da contabilidade gerencial para auxílio no processo decisório: um estudo de caso nas micro e pequenas empresas da cidade de Montes Claros, Reiva Revista, Jussara, v. 3, n. 1, 2020. Disponível em: http://reiva.emnuvens.com.br/reiva/article/view/110/95 Acesso em: 22 mar. 2021.

COBAITO, F. C. Orçamento base zero (OBZ): agregando valor na gestão empresarial. Revista FAE, Curitiba, v. 21, n. 2, p. 57-74, 2018. Disponível em: https://revistafae.fae.edu/revistafae/article/view/603 Acesso em: 15 abr. 2021.

CORRÊA, da S.; SCHIO, E.; SANTOS, L. A. O desempenho organizacional por meio da contabilidade gerencial quanto à utilização de ferramentas de gestão. Disciplinarum Scientia Sociais Aplicadas, [s.l], v. 13, n. 1, p. 43-63, 2017. https://doi.org/10.37778/sa.v13i1.2349

COSTA, J. M.; ROSA, S. de O. Gestão Empresarial aplicada a empresas de tecnologias. Revista Humanidades & Inovação, Palmas, n. 7, v. 17, p. 36-43, 2020. Disponível em: https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/article/view/4182 Acesso em: 11 abr. 2021.

COSTA, C. H. M. A importância do planejamento estratégico para as organizações. Revista da 15ª Jornada de Pós-graduação e Pesquisa. Congrega Urcamp, v. 15, n. 15, 2018. Disponível em: http://revista.urcamp.tche.br/index.php/rcjpgp/article/view/2817 Acesso em: 5 mai. 2021.

COSTA, F. K. S. da. Implantação da prática Orçamentária com Base Zero (OBZ) em uma indústria de laticínios do Ceará: um estudo de caso. 2018. 57 f. Trabalho de Conclusão de Curso - UFC, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Fortaleza, 2018. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/34650 Acesso em: 7 mai. 2021.

DAVILA, A.; FOSTER, G.; LI, M. Reasons for management control systems adoption: Insights from product development systems choice by early-stage entrepreneurial companies. Accounting, Organizations and Society. v. 34, n. 3, p. 322-347, 2009. https://doi.org/10.1016/j.aos.2008.08.002

DELOITTE. Zero-based budgeting: Zero or hero? 2017. Disponível em: https:// www2. deloitte.com/us/en/pages/operations/articles/zero-based-budgeting.html Acesso em: 1 dez. 2020.

FALSARELLA, O. M.; JANNUZZI, C. A. S. C. Planejamento Estratégico Empresarial e Planejamento de Tecnologia de Informação e Comunicação: uma abordagem utilizando projetos. Gestão & Produção, São Carlos, v. 24, n. 3, p. 610-621, 2017. http://dx.doi.org/10.1590/0104-530x481-16.

FLORES, C.; LEAL, R. Orçamento e Controle Orçamentário Das Despesas Diretas e Indiretas Com Pessoal Em Uma Empresa Varejista de Calçados. ConTexto, Porto Alegre, v. 18, n. 39, 2018. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/ConTexto/article/view/93854/pdf Acesso em: 8 mar. 2021.

FONTENELE, D. A.; RODRIGUES, M. V.; ARAUJO, M. A.; FERREIRA, L. B.; RAMALHO FILHO, F. N. Método de orçamentação fundamentado no orçamento base zero e no orçamento renovado visando o alinhamento das metas orçamentárias baseado no balanced scorecard. Brazilian Journal of Business, São José dos Pinhais, n. 2, v.1, p. 735-750, 2019. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BJB/article/view/2569/2579 Acesso em: 3 mar. 2021.

FREITAS, D. M. de; CIRINO, V.C.D.; GOUVEIA, R. C.S.; SILVA, H. R. Aplicação do Orçamento Base Zero. Revista Científica do Unisalesiano, Lins, n. 5, v. 11, 2014. Disponível em: http://www.salesianolins.br/universitaria/artigos/no11/artigo11.pdf Acesso em: 12 mar. 2021.

KIEFER, D. A. Z.; BECK, F. Uso do orçamento empresarial em uma empresa de grande porte do ramo de bens industriais. XIV Congresso ANPCONT. Foz do Iguaçu. 2020. Disponível em: http://anpcont.org.br/pdf/2020_CCG137.pdf Acesso em: 20 mai. 2021.

KING, R.; CLARKSON, P. M.; WALLACE, S. Budgeting practices and performance in small healthcare businesses. Management Accounting Research, v. 21, p. 40-55, 2010. https://doi.org/10.1016/j.mar.2009.11.002

KRAMER, S. HARTMANN, F. How top‐down and bottom‐up budgeting affect budget slack and performance through social and economic Exchange. Abacus, n. 50, v. 3, p. 314-340, 2014. https://doi.org/10.1111/abac.12032

LENZ, E.; FEIL, A. A análise da utilização do orçamento empresarial como ferramenta de gestão industrial. Revista Gestão e Desenvolvimento, Novo Hamburgo, n. 13, v. 2, p. 112–127, 2016. https://doi.org/10.25112/rgd.v13i2.408

LIMA, C. D.; LEITE, G. F.; ALVES, R. R.; OLIVEIRA R.; A., SILVA M.; A. L.; OLIVEIRA, R. J. Proposta de integração do Sistema de Gestão de Qualidade em empresas de embalagens metálicas. Research, Society and Development, Vargem Grande Paulista, n. 10, v. 1, 2021. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11597

LAMBERT, R.; LEUZ, C.; VERRECCHIA, R. E. Accounting information, disclosure, and the cost of capital. Journal of accounting research, v. 45, n. 2, p. 385-420, 2007. https://doi.org/10.1111/j.1475-679X.2007.00238.x

LOPES, A. A.; SILVA, A. P. da. O orçamento base zero como uma ferramenta de planejamento na gestão de custos: um estudo de caso na empresa alfa. In: congresso nacional de iniciação cientifica Santa Fé do Sul: SEMESP, n. 17, v. 10, p. 1-10, 2017. Disponível em: https://seer.unifunec.edu.br/index.php/forum/article/view/3076 Acesso em: 30 dez. 2020.

LOPES, F. C. C.; PEIXOTO, F. M.; CARVALHO, L. Gerenciamento de resultados, ativos intangíveis e controle familiar: análise da qualidade da informação contábil brasileira. Enfoque: Reflexão Contábil, Paraná, n. 40, v. 2, p.153-170, 2021. http://DOI:10.4025/enfoque.v40i2.49073

LOUSADA, M.; VALENTIM, M. L. P. Modelos de tomada de decisão e sua relação com a informação orgânica. Perspectivas em Ciência da Informação, p. 147- 164, 2011. https://doi.org/10.1590/S1413-99362011000100009

LUNKES, R. J. Manual de orçamento. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Atlas. 2009.

MARQUES, M. M. P.; JONES, G. D. C. Processo de Adoção do Orçamento Base Zero em uma empresa de tecnologia sediada no estado de Minas Gerais. XXVI Congresso Brasileiro de Custos – Curitiba, PR, Brasil. 2019. Disponível em: https://anaiscbc.emnuvens.com.br/anais/article/view/4693 Acesso em: 7 mai. 2021.

MARTH, A.; FEIL, A. A. Implantação do Orçamento base zero na gestão de uma empresa de radiodifusão. Revista REAT, Pelotas, v. 5, n.3, 2014. https://doi.org/10.15210/reat.v5i3.4368

NOBRE, N. R. F. Q. Processo de implantação do orçamento base zero como técnica de planejamento e controle. Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade Federal do Ceará, 91f, 2016. Disponível em: http://repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/25608/1/2016_tcc_nrfqnobre.pdf Acesso em: 12 fev. 2021.

NWOSU, C. M.; AGUH, S. P.; EZEANYIM, O. C. Multidimensional budgeting concepts and budget control modeling for production systems performance efficiency. International Journal of Engineering and Management Research, n. 10, v. 4, p. 200-224, 2020. http://dx.doi.org/10.31033/ijemr.10.4.28

OLIVEIRA, C. E.; NETO, A. D. O impacto da inovação no orçamento de empresas industriais. Revista Brasileira de Gestão e Inovação, Caxias do Sul, n. 8, v. 2, p. 65-89, 2020. http://DOI:10.18226/23190639.v8n2.04

RAGHUNANDAN, M.; RAMGULAM N.; RAGHUNANDAN-MOHAMMED, K. Examining the behavioural aspects of budgeting with particular emphasis on public sector/service budgets. International Journal of Business and Social Science, v. 3, n. 14, p. 110-117, 2012. Disponível em: https://www.ijbssnet.com/journals/Vol_3_No_14_Special_Issue_July_2012/12.pdf Acesso em: 9 mar. 2021.

RAUPP, F. M.; BEUREN, I. M. Metodologia da pesquisa aplicável às ciências sociais. In. BEUREN, Ilse Maria. (Org). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2006.

RÉKA, C.; ŞTEFAN, P.; DANIEL, C. Traditional budgeting versus beyond budgeting: a literature review. Annals of the University of Oradea, Economic Science Series, v. 23, n. 1, 2014. Disponível em: http://steconomiceuoradea.ro/anale/volume/2014/n1/060.pdf Acesso em: 11 fev. 2021.

SANTIAGO, R. J. A.; CALIMAN, D. R. Fatores inibidores da institucionalização do orçamento como ferramenta de controle gerencial. Revista de Contabilidade da UFBA, v. 13, n. 1, p.18-40, 2019. http://dx.doi.org/10.9771/rc-ufba.v13i1.27589

SANTOS N. K. C.; PODEROSO, L. G. de O. P. Orçamento base zero como ferramenta de gestão em micro e pequenas empresas. Caderno de Graduação - Ciências Humanas e Sociais, Sergipe, v. 6, n. 3, p. 13, 2021. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/cadernohumanas/article/view/9856 Acesso em: 7 mai. 2021.

SANTOS, A. J. B.; LIMA, M. E. P. Gestão estratégica como ferramenta de sobrevivência empresarial. Revista Ideias e Inovação-Lato Sensu, Sergipe, v. 5. n. 2, 2019. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/ideiaseinovacao/article/view/7909 Acesso e, 8 mar. 2021.

TOLEDO, L. A.; FARIAS S, G. Estudo de caso em pesquisas exploratórias qualitativas: um ensaio para a proposta de protocolo do estudo de caso. Revista da FAE, Curitiba, n. 2, v. 1, 2009. Disponível em: https://revistafae.fae.edu/revistafae/article/view/288 Acesso em: 8 mar. 2021.

VELOSO, E. Orçamento Base Zero: implantação do modelo em uma instituição da área educacional sem fins lucrativos. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis e Financeiras) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.

VITAL, L. P.; FLORIANI, V. M.; VARVAKIS, G. Gerenciamento do fluxo de informação como suporte ao processo de tomada de decisão: revisão. Informação & Informação, v. 15, n. 1, p. 85-103, 2010. http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2010v15n1p85

VOLTZ, M. F.; SCHMIDT, P.; SANTOS, J. L. Orçamento base zero e orçamento matricial: vantagens e desvantagens de sua utilização. Caderno de Administração, Maringá, v. 25, n. 1, p. 27- 46, 2017. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/CadAdm/article/view/32590 Acesso em; 12 mar. 2021.

Downloads

Publicado

2021-08-31

Edição

Seção

Artigos