BIODIESEL E TRANSPORTE URBANO

UMA VISÃO ACERCA DA PESQUISA ACADÊMICA NA WEB OF SCIENCE NOS ÚLTIMOS DEZ ANOS

Autores

  • Glauco Oliveira Rodrigues Universidade Federal de Santa Maria
  • Gustavo Chiapinotto da Silva Universidade Federal de Santa Maria
  • Fernando Gazzoni
  • Jardel Romeu Schneider
  • Henrique Faverzani Drago
  • Marcos Morgental Falkembach

DOI:

https://doi.org/10.5965/2316419010152021046

Palavras-chave:

Biodiesel, Desenvolvimento sustentável, Web Of Science

Resumo

O objetivo do trabalho consiste em identificar as principais características da produção científica internacional relacionada ao Biodiesel e transporte urbano nos últimos dez anos. O estudo possui natureza exploratória, caracteriza-se quanto a abordagem como quantitativo e para fins da sua operacionalização foi desenvolvido a partir de uma pesquisa bibliométrica, objetivando ampliar o conhecimento referente às publicações internacionais relacionadas ao tema Biodiesel na base de dados Web of Science no período de 2010 a 2019. Os resultados revelam que as publicações na área têm aumentado gradativamente ao longo do tempo e que a maioria das pesquisas foram publicadas no periódico Energy Fuels.  O autor com maior número de publicações sobre este tema foi Masjuki HH. Como limitação do estudo, destaca-se a sua realização utilizando apenas em uma base de dados específica. Como sugestão para trabalhos futuros pode-se ampliar o escopo dos meios de publicação.

Biografia do Autor

Glauco Oliveira Rodrigues, Universidade Federal de Santa Maria

Possui graduação em Redes de Computadores pela Universidade Federal de Santa Maria (2014). Mestrado em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria(2016) e Doutorando pela Universidade Federal de Santa Maria. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Redes de Computadores, participante de pesquisa na área de Sistemas de Informação, Pesquisa Operacional e Sustentabilidade Ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: modelagem de sistemas complexos e ambientais.

Gustavo Chiapinotto da Silva, Universidade Federal de Santa Maria

Graduado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Santa Maria (2002) e Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Maria (2005). Atualmente no cargo de Diretor do Centro de Processamento de Dados, unidade de Tecnologia da Informação da Universidade Federal de Santa Maria

Fernando Gazzoni

Possui graduação em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria (2009), Especialização em Controle de Gestão Pública pela UFSC (2011), Mestrado em Gestão de Organizações Públicas pela UFSM (2014) e Doutorando em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração Pública, Estratégia, Inovação e Sustentabilidade. Faz parte do Grupo de Estudos e Pesquisas em Internacionalização (GEPI) da UFSM e do Grupo de Pesquisa de Estudos e Pequisas em Estratégia, Inovação e Sustentabilidade da UFSM. É Administrador da Universidade Federal de Santa Maria, atuando no Departamento de Material e Patrimônio (DEMAPA)

Jardel Romeu Schneider

mestrado em Administração pelo Programa de Pós Graduação em Administração da Universidade Federal de Santa Maria. Especialização em Gestão Pública Municipal pela Universidade Federal de Santa Maria (2013). Especialização em Gestão Pública pela Universidade Federal de Santa Maria (2012). Graduação em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria (2010). Administrador da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Experiência na área de Administração, com ênfase em Administração Geral, Administração Pública, Organizações Públicas e Administração de Empresas, atuando em diversos temas, entre eles: Pesquisa Científica e Tecnológica, Administração Geral, Administração Pública, Organizações Públicas, Administração de Empresas, Mapeamento de Processos, Fluxogramação, Comunicação Interna, Direito Tributário, Benefícios Fiscais e Tributários, Importação, Administração Financeira, Análise de Investimentos (Bolsa de Valores e outros), Sistemas de Informação, Gestão de Projetos, Lixo Eletrônico, System Dynamics, Comportamento do Consumidor, Autopresentear, etc.

Henrique Faverzani Drago

Doutorando em Administração pelo PPGA da UFSM (2019-2022), na linha de pesquisa de Gestão de Pessoas e Comportamento Organizacional. Mestre em Administração pelo PPGA da UFSM (2017-2018), na linha de pesquisa Gestão de Pessoas e Comportamento Organizacional. Possui graduação em Administração de Empresas pelo Centro Universitário Franciscano - UNIFRA (2008). Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração de Empresas, empreendedorismo, inovação, cooperativismo e finanças. De 2010 até 2017 foi gerente de relacionamento empresas do Banco Itaú. Atuante como pesquisador no Grupo de Pesquisa em Mudanças Organizacionais, Inovação, e Comportamento Organizacional MUTARE (PPGA/UFSM), com o foco específico nos seguintes temas: Empreendedorismo, Mudanças, Gestão Estratégica, Gestão de Pessoas e Comportamento Organizacional

Marcos Morgental Falkembach

Possui graduação em Administração de Empresas pela Universidade Federal de Santa Maria (1995), Especialização em Estratégia Empresarial pela ULBRA/Canoas (1998) e Mestrado em Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2003). Atualmente é gestor da Associação Riachuelo de Ensino, empresa que atua nos segmentos de pré-vestibular, educação infantil, ensino fundamental e ensino médio. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em marketing

Referências

ALBAGLI, S. (org.). (2013). Fronteiras da ciência da informação. Brasília: IBICT.

ANP. Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Boletim Anual de Preços 2017: preços do petróleo, gás natural e combustíveis nos mercados nacional e internacional/ Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Rio de Janeiro: 174 p.: il. color., gráficos, tabelas.

ANP. Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Boletim Anual de Preços 2019: preços do petróleo, gás natural e combustíveis nos mercados nacional e internacional/ Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Rio de Janeiro: 155 p.: il. color., gráficos, tabelas.

ARAÚJO, C. A. Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em questão, v. 12, n. 1, 2006.

BANKS, M. G. (2006). An extension of the hirsch index: indexing scientific topics and compounds. Scientometrics, 69(1), 161-168.

BRASIL, 2008. Fundação Nacional de Saúde. Manual de saneamento. 4. ed. rev. - Brasília: Fundação Nacional de Saúde, 2008.

CANCHUMANI, L. et al. Domínios científicos na UFRJ: mapeamento de áreas de conhecimento. 2015.

CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Acervo. Brasília, 2000. Recuperado em 22 dezembro, 2017, de https://www.periodicos.capes.gov.br/?option=com_pcollection&mn=70&smn=79&cid=81

COLLIS, J. & HUSSEY, R. (2005). Pesquisa em administração:um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. 2. ed. Porto Alegre: Bookman.

GOMES, V. P. O editor de revista científica: desafios da prática e da formação. (2010). Informação & Informação, 15(1), 147-172.

HIRSCH, J. E. An index to quantify na individual’s scientific research output. (2005). Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America, 102, 16569-16572.

MADHESHIYA, A.K. ; VEDRTNAM, A. ‘Energy-exergy analysis of biodiesel fuels produced from waste cooking oil and mustard oil’, Fuel, Vol. 214, pp.386–408, doi: 10.1016/j.fuel.2017.11.060, 2018..

MARCELO, J. F. ; HAYASHI, M. C. P. I. (2013). Estudo bibliométrico sobre a produção científica no campo da sociologia da ciência. Informação & Informação, 18(3), 138-153.

MENDES, P.A.S. Sustentabilidade na produção e uso do biodiesel. Curitiba. Annris. 2015.

MOTKE, F. D.; RAVANELLO, F. S. ; RODRIGUES, G. O. (2016). Teoria institucional: um estudo bibliométrico da última década na Web Of Science. Contextus, 14(2), 63-86.

OBREGON, S. L.; PORTO, A.; KOCHHANN, S. C.; COSTA, V. M. F.; BRITO, L. C. ;LOPES, L. F. D. Engajamento no trabalho: uma análise das publicações da última década. Espacios, 37(24), 15, 2016.

OGLOBO.COM, Petrobras reajusta o preço do óleo diesel e mantém gasolina. Disponível em: http://g1.globo.com/economia/noticia/petrobras-anuncia-reajuste-do-diesel-e-manutencao-do-preco-da-gasolina.g, acessado em jan de 2020, 2019

OLIVEIRA, S. C. M. et al. Bibliometria em artigos de contabilidade aplicada ao setor público. In: Congresso Brasileiro de Custos-ABC. Anais. 2013.

PINTO, A. L. & FAUSTO, S. (2012). Revistas internacionales para el area de la ciencia de la información: otra visión más allá de lo sistema Qualis/Capes. Informação & Informação, 17(3), 23-48.

QUEVEDO-SILVA, F.; SANTOS, E. B. A.; BRANDÃO, M. M.; VILS, L. (2016). Estudo bibliométrico: orientações sobre sua aplicação. Brazilian Journal of Marketing, 15(2), 246- 262.

RANJAN, A., et al. ‘Experimental investigation on effect of MgO nanoparticles on cold flow properties, performance, emission and combustion characteristics of waste cooking oil biodiesel’, Fuel, Vol. 220, pp.780–791, doi: 10.1016/j. fuel.2018.02.057, 2018.

RIBEIRO, H. C. M. Abordagem da governança corporativa em artigos publicados nas revistas da área de contabilidade classificadas no sistema qualis da capes de 2000 a 2011. Revista Brasileira de Contabilidade, n. 199, p. 10-27, 2013.

SAHAR, et al. Biodiesel production from waste cooking oil: an efficient technique to convert waste into biodiesel. Sustainable Cities and Society, v. 41, p. 220-226. DOI: 10.1016/j.scs.2018.05.037, 2018.

SILVEIRA, J. P. B. A produção científica em periódicos institucionais: um estudo da revista biblos. Revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 17, n. 33, 2012.

TAVARES, B.M.; DA SILVA. S.R.R. Biodiesel: fonte de combustível limpo atuando como rica contribuição estratégica, social e ecológica na região de Lins, Monografia apresentada ao Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium – UNISALESIANO, Lins-SP, para graduação em Administração, 2008.

THOMAZ, P. G.; ASSAD, R. S. & MOREIRA, L. F. P. (2011). Uso do fator de impacto e do índice h para avaliar pesquisadores e publicações. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, 96(2), 90-93.

VANTI, N. A. P. Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ciência da informação, v. 31, n. 2, p. 152-162, 2002.

VERGARA, S. C. (2015). Métodos de pesquisa em administração. 6. ed. São Paulo: Atlas

Downloads

Publicado

2021-08-31

Edição

Seção

Artigos