Entre na escrita: uma questão de desvio

Autores

  • Letícia de Alencar Bertagna Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175234613312021058

Palavras-chave:

escrita de artista, desvio, deriva

Resumo

O texto reflete sobre alguns princípios da escrita de artista no âmbito acadêmico, enfatizando a importância de mobilizar o meio, compreendido aqui como uma noção em que deslizamentos entre início e fim, teoria e prática, eu e outro, clareza e obscuridade, determinações e indeterminações, contornos e inacabamentos surgem com o intuito de acompanhar os movimentos do pensamento. O desvio e a deriva aparecem como apostas de uma metodologia que não chega a constituir uma lógica ou um sistema rígido e, por isso mesmo, figuram, paradoxalmente, como uma espécie de princípio desordenado visando a escrita capaz de promover uma experiência e dialogar com os movimentos oblíquos do processo artístico.

Biografia do Autor

Letícia de Alencar Bertagna, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

Artista e professora no Instituto de Artes e Design da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Este texto é uma versão modificada do primeiro fragmento da tese de doutorado aqui à deriva (PPGArtes – UERJ, 2021). http://lattes.cnpq.br/6996867452474939

Referências

ALVAREZ, Carlos Mario. Nietzsche e a experiência do filósofo-artista. 2012. 201 p. Tese (Doutorado em Letras) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.

BENVENISTE, Émile. A natureza dos pronomes. In: BENVENISTE, É. Problemas de linguística geral I. Trad. Maria da Glória Novak; Maria Luisa Neri. Campinas: Pontes, 1995.

BLANCHOT, Maurice. A questão mais profunda. In: BLANCHOT, Maurice. A conversa infinita I: a palavra plural. Trad. Aurélio Guerra Neto. São Paulo: Escuta, 2001.

DE DUVE, Thierry. Reflexões críticas: na cama com Madonna. Revista Concinnitas, Rio de Janeiro, UERJ, v. 1, ano 6, n. 7, 2005.

DUARTE, Pedro. O elogiável risco de escrever sem ter fim. Folha de São Paulo, São Paulo, 28 fev. 2016. Caderno Ilustríssima. Disponível em: https://m.folha.uol.com.br/ilustrissima/2016/02/1743666-o-elogiavel-risco-de-escrever-sem-ter-fim.shtml. Acesso em: 22 nov. 2020.

FERREIRA, Glória. Apresentação. In: COTRIM, Cecília; FERREIRA, Glória. Escritos de artistas: anos 60/70. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2006.

GAGNEBIN, Jeanne-Marie. O método desviante: algumas teses impertinentes sobre o que não fazer num curso de filosofia. Revista Trópico: ideias de norte a sul, São Paulo, 03 dez. 2006. Disponível em: http://www.revistatropico.com.br/tropico/

html/textos/2807,1.shl. Acesso em: 18 ago. 2019.

LANCRI, Jean. Colóquio sobre a metodologia da pesquisa em artes plásticas na universidade. In: BRITES, Blanca; TESSLER, Elida (Orgs.). O meio como ponto zero: metodologia da pesquisa em artes plásticas. Porto Alegre: UFRGS, 2002.

NIETZSCHE, Friedrich. Humano, demasiado humano. Trad. Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

RIVERA, Tania. Desejo de ensaio. In: RIVERA, Tania; CELES, Luiz Augusto M.; SOUSA, Edson Luiz André de (Orgs.). Psicanálise (Ensaios brasileiros contemporâneos). Rio de Janeiro: FUNARTE, 2017.

SCOVINO, Felipe (Org.). Cildo Meireles. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2009.

TAVARES, Gonçalo M. Atlas do corpo e da imaginação: teoria, fragmentos e imagens. Alfragide, Portugal: Editorial Caminho, 2013.

VIOLA, Paulinho da; CARVALHO, Hermínio Bello de. In: VIOLA, Paulinho da. Timoneiro. São Paulo: BMG Brasil, 2002. CD. Faixa 1.

Downloads

Publicado

2021-09-01

Como Citar

BERTAGNA, L. de A. Entre na escrita: uma questão de desvio. Palíndromo, Florianópolis, v. 13, n. 31, p. 58-69, 2021. DOI: 10.5965/2175234613312021058. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/20338. Acesso em: 28 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos Seção temática