Giuseppe Penone, matérico e transcendental

Autores

  • Marina Câmara UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175234613302021233

Palavras-chave:

Escritos de artista, Giuseppe Penone, Tradução

Resumo

A produção de Giuseppe Penone, apesar de majoritariamente vinculada ao âmbito tridimensional, não se restringe à realização de esculturas, performances, ações, fotografias, desenhos e instalações. Sua produção textual é igualmente expressiva. Seus escritos de artista foram reunidos e editados em 2009 sob o título Giuseppe Penone. Scritti 1968-2008, pelo Museo d´Arte Moderna di Bologna (MAMbo), então representado por Gianfranco Maraniello – organizador e prefaciador do volume –, em parceria com a Ikon Gallery de Birmingham, com direção de Jonathan Watkins. Os direitos de tradução dos escritos de Penone foram cedidos à autora do presente texto e a tradução está atualmente sendo revisada. A escrita de Penone é, como o próprio artista ressalta, uma condição para a existência de toda a sua obra. Apresentam-se aqui algumas traduções inéditas dos escritos de artista de Giuseppe Penone, antecedidas por um comentário da autora acerca dos principais norteadores da poética do artista.

Biografia do Autor

Marina Câmara, UFRGS

Professora adjunta do Departamento de Artes Visuais do Instituto de Artes da UFRGS e pós-doutoranda no Departamento de Letras Modernas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. http://lattes.cnpq.br/0869232948518117

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Bataille e o Paradoxo da Soberania. IN: CAPELA, Carlos Eduardo Schimidt e SCRAMIN, Susana. Revista Outra Travessia. A Exceção e o Excesso. Florianópolis, p. 91-94, 2005.

BARILLI, Renato. Informale, oggetto, comportamento. Volume primo. La ricerca artistica negli anni50 e 60. Milão: Feltrinelli Editore, 1988a.

BARILLI, Renato. Informale, oggetto, comportamento. Volume secondo. La ricerca artistica negli anni '70. Milão: Feltrinelli Editore, 1988b.

BATAILLE, George. A parte maldita. Precedida de “A noção de despesa”. Trad. Júlio Castañon Guimarães. Rio de Janeiro: Imago Editora, 1975.

CÂMARA, Marina, 1981- Giuseppe Penone: da história à pele do mundo. 2016. Tese (doutorado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Belas Artes.

CÂMARA, Marina; Dayrell, J. G. (2017). Entrevista com Giuseppe Penone. ARS (São Paulo), 15(29), 28-43. https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2017.123858

CELANT, Germano (Org.). Arte povera. Storia e storie. Milão: Elect, 2011. CHRISTOV-BAKARGIEV, Carolyn. Arte povera. London: Phaidon Press Limited, 1999. 304 p. COCCIA, Emanuele. A vida sensível. Trad. Diego Cervelin. Florianópolis: Cultura e Barbárie, 2010.

CONTE, Lara. Materia, corpo, azione. Ricerche artistiche processuali tra Europa e Stati Uniti

-1970. Milão: Electa, 2010.

DUCHAMP, Marcel. Ingegnere del tempo perduto. Conversazione con Pierre Cabane. Trad. Angelica Tizzo. Milão: Abscondita, 2009.

DUCHAMP, Marcel. Marcel Duchamp. Notes. Paris: Champs arts, 2008.

GROTOWSKI, Jerzy. Em busca de um teatro pobre. Trad. Aldomar Conrado. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1992.

PENONE, Giuseppe. Giuseppe Penone. Scritti 1968-2008. Bolonha: MAMbo - Istituzione Galleria d'Arte Moderna, IKON Gallery, 2009.

PENONE, Giuseppe. Giuseppe Penone. Roma: 2008. Catálogo de exposição, 29 jan-25 mar 2008, Académie de France à Rome, Villa Medici.

Downloads

Publicado

2021-05-01

Como Citar

Câmara, M. (2021). Giuseppe Penone, matérico e transcendental. Palíndromo, 13(30), 233-246. https://doi.org/10.5965/2175234613302021233