Criatividades musicais em contextos socioeducativos

concepções e práticas dos professores de música da Casa Pequeno Davi

Autores

  • Quézia P. de Barros S. Amorim Universidade Federal da Paraíba
  • Cristiane Maria Galdino de Almeida Universidade Federal de Pernambuco / Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.5965/2525530406022021186

Palavras-chave:

Práticas Criativas, Educação Musical, Vulnerabilidade Social

Resumo

Este artigo apresenta uma breve exposição dos processos e das práticas criativas em música observados ao longo do período de investigação empírica correspondente ao trabalho de mestrado, que objetivou a compreensão da rede de significados e valores musicais que orientam práticas educativas na Casa Pequeno Davi e suas relações na construção de uma ambiência favorável à expressão musical criativa. A pesquisa de caráter qualitativo realizou um estudo de caso do tipo etnográfico no referido campo local, compreendendo três cursos/oficinas musicais ministrados pelos professores de música da ONG, denominados P1, P2 e P3. As bases epistemológicas que sustentaram as análises dos dados coletados em campo trabalharam a conjugação entre o habitus (do músico, institucional) e as representações sociais (de música), em constantes diálogos que se estabelecem com temáticas relativas à educação musical, à criatividade e à vulnerabilidade social.

Referências

ABRAMOVAY, Miriam et al. Juventude, violência e vulnerabilidade social na América Latina: desafios para políticas públicas. Brasília: Unesco, 2002.

AIRES, Luísa. Paradigma qualitativo e práticas de investigação educacional. Lisboa: Universidade Aberta, 2011.

ALMEIDA, Cristiane Maria Galdino de. Educação musical não formal e atuação profissional: um survey em oficinas de música de Porto Alegre - RS. Porto Alegre, 2005. 168 f. Dissertação (Mestrado em Música) – Instituto de Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005a.

ALMEIDA, Cristiane Maria Galdino de. Educação musical não formal e atuação profissional. Revista da Abem, Porto Alegre, v. 13, p. 49-56, set. 2005b.

AMORIM, Quézia P. de Barros S. Da construção de sentidos à expressão criativa em música: um estudo de caso na Casa Pequeno Davi. João Pessoa, 2018. 145 f. Dissertação (Mestrado em Música) – Programa de Pós-Graduação em Música, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2018.

ANDRÉ, Marli E. D. Afonso de. Estudo de caso em pesquisa e avaliação educacional. Brasília: Líber Livro, 2005.

ARROYO, Margarete. Representações sociais sobre práticas de ensino e aprendizagem musical: um estudo etnográfico entre congadeiros, professores e estudantes de música, Tese (Doutorado em Música) – Instituto de Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1999.

ARROYO, Margarete. Um olhar antropológico sobre práticas de ensino e aprendizagem musical. Revista da Abem, Porto Alegre, n. 5, p. 13-20, 2000.

ARROYO, Margarete. Mundos musicais locais e educação musical. Em Pauta: Revista do Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, v. 13, n. 20, p. 95-121, 2002.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1979.

BEINEKE, Viviane. Processos intersubjetivos na composição musical de crianças: um estudo sobre a aprendizagem criativa. 2009. 289 f. Tese (Doutorado em Música) – Instituto de Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

BEINEKE, Viviane. Aprendizagem criativa na escola: um olhar para a perspectiva das crianças sobre suas práticas musicais. Revista da Abem, Porto Alegre, v. 26, p. 92-104, jul./dez. 2011.

BEINEKE, Viviane. Ensino musical criativo em atividade de composição na escola básica. Revista da Abem, Londrina, v. 23, n. 34, p. 42-57, jan./jun. 2015.

BOURDIEU, Pierre. Gostos de classe e estilos de vida. In: Ortiz, Renato (org.). Coleção Grandes Cientistas Sociais. São Paulo: Ática, 1983. p. 82-121.

BOURDIEU, Pierre. O Poder Simbólico. Trad. Fernando Tomaz. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

BOURDIEU, Pierre; DARBEL, Alain. O amor pela arte: os museus de arte na Europa e seu público. São Paulo: EDUSP/Zouk, 2003.

BOURDIEU, Pierre. Razões práticas. 9. ed. São Paulo: Papirus, 2008.

BOZON, Michel. Práticas musicais e classes sociais: estrutura de um campo local. Em Pauta, v. 11, n. 16/17, p. 144-174, 2000.

BURNARD, Pamela. Musical creatives in practice. Oxford (UK): Oxford University Press, 2012.

CATANI, Afrânio Mendes et al. (org.). Vocabulário Bourdieu. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

DEL BEN, Luciana. Múltiplos espaços, multidimensionalidade, conjunto de saberes: ideias para pensarmos a formação de professores de música. Revista da Abem, Porto Alegre, v. 8, p. 29-32, mar. 2003.

DUARTE, Mônica de Almeida. Objetos musicais como objetos de representação social: produtos e processos da construção do significado de música. Em Pauta, Porto Alegre, v. 13, n. 20, p. 123-141, jun. 2002.

DUARTE, Mônica de Almeida. Por uma análise retórica dos sentidos do ensino de música na escola regular. 201 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004.

DUARTE, Mônica de Almeida; MAZZOTTI, Tarso Bonilha. Representações sociais de música: aliadas ou limites do desenvolvimento das práticas pedagógicas em música? Educação e Sociedade, Campinas, v. 27, n. 97, p. 1283-1295, set./dez. 2006.

KATER, Carlos. O que podemos esperar da educação musical em projetos de ação social. Revista da Abem, Porto Alegre, n. 10, p. 43-52, mar. 2004.

KLEBER, Magali. A prática de educação musical em ONGs: dois estudos de caso no contexto urbano brasileiro. Curitiba: Appris, 2014.

LÜHNING, Angela Elisabeth. Na encruzilhada dos saberes e fazeres musicais: leis, conhecimentos tradicionais, educação, música e espaço(s). In: BRAGA, Lia; TOURINHO, Cristina; ROBATTO, Lucas (org.). Trânsito entre fronteiras na música. Belém: PPGArtes/ UFPA, 2013. v. 1, p. 11-54.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2016.

MOSCOVICI, Serge. Prefácio. In: GUARESCHI, Pedrinho; JOVCHELOVITCH, Sandra. Textos em representações sociais. Petrópolis: Vozes, 1995.

MOSCOVICI, Serge. Representações sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis: Vozes, 2015.

OLIVEIRA, Alda. Atuação profissional do educador musical: terceiro setor. Revista da Abem, n. 8, p. 93-99, mar. 2003.

PENNA, Maura. Música(s) e seu ensino. 2. ed. rev. e ampl. 3. reimp. Porto Alegre: Sulina, 2015.

PENNA, Maura; BARROS, Olga Renalli Nascimento; MELLO, Marcel Ramalho de. Educação musical com função social: qualquer prática vale? Revista da Abem, Londrina, v. 20, p. 65-78, jan./jun. 2012.

Downloads

Publicado

2021-09-10

Como Citar

AMORIM, Q. P. de B. S.; ALMEIDA, C. M. G. de. Criatividades musicais em contextos socioeducativos: concepções e práticas dos professores de música da Casa Pequeno Davi. Orfeu, Florianópolis, v. 6, n. 2, p. 186-212, 2021. DOI: 10.5965/2525530406022021186. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/orfeu/article/view/18750. Acesso em: 18 set. 2021.