A tradição em movimento

possibilidades de ressignificação da dança popular na escola formal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2358092525252021121

Palavras-chave:

Ensino de Danças Populares, Educação da Dança, Escola

Resumo

O artigo trata da discussão teórica que norteou uma pesquisa sobre possibilidades de ressignificações da dança popular na escola. O trabalho deu-se nas aulas de artes de uma escola do interior da Paraíba, com estudantes do ensino médio que estão imersos numa cultura local de produção de xaxado. Os padrões de movimento e as técnicas desta dança foram o ponto de partida para um trabalho artístico, no qual as abordagens aconteceram no sentido de promover a leitura e a transformação do movimento a partir de um processo de contextualização do mundo vivido pelo estudante. O artigo traz, entre outras, as contribuições de Nestor Garcia Canclini, Carlos Rodrigues Brandão e Isabel Marques para uma reflexão sobre como as danças populares se conectam com a modernidade, como o discurso da tradição ainda é um forte inibidor do trabalho com dança na escola e como é possível ressignificar a dança num processo criativo que tem a cultura popular como material.

Biografia do Autor

Carlos Cleiton Evagelista Gonçalves, Universidade Federal da Paraíba

Mestre em Artes pela Universidade Federal da `Paraíba (UFPB); Licenciado em História pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG); Professor de História e de Artes da educação básica na Escola Estadual Cidadã Integral Bernardino José Batista, em Triunfo - Paraíba; Pesquisador de processos criativos com cultura popular no âmbito educacional. E-mail: ccetriunfo@gmail.com 

Carolina Dias Laranjeira, Universidade Federal da Paraíba

Professora do Mestrado Profissional em Artes (Prof-Artes/UFPB) e dos cursos de licenciatura em Dança e bacharelado e licenciatura em Teatro da Universidade Federal da Paraíba. Graduada em Dança e Mestre em Artes (UNICAMP), Doutora em Artes Cênicas (UFBA). Líder do Grupo de Pesquisa CosMover: dança em perspectivas pluriepistêmicas. Desenvolve e orienta pesquisas abrangendo os temas: processos criativos, culturas populares, dramaturgia da dança e estados corporais nos âmbitos artísticos e educacionais. E-mail: ca.laran@gmail.com 

Referências

BARBOSA, Ana Mae; Cunha, Fernanda Pereira da (Orgs.). A abordagem triangular no ensino das artes e culturas visuais. São Paulo: Cortez, 2010.

BRANDÃO, Carlos Henrique. A educação como cultura. São Paulo: Brasiliense, 1985.

CANCLINI, N.G. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: Edusp, 2013.

FREIRE, Paulo. A importância do Ato de Ler: três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 1989.

GADINI, Sergio Luiz. REIS, Thays Assunção. A cultura na era da globalização: as ressignificações culturais nos espaços locais. Rev. ComHumanitas, Quito: Editora Razón y palavra, vol, 20, n. 4, out./dez. 2016.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. Coleção Repertórios. Campinas: Editora da Unicamp, 1990.

LIBERMANN, Zelig. Tempo, memória e ressignificação. Rev. Brasileira de Psicoterapia, Porto Alegre: vol 15, n. 03, p. 83-90, nov. 2014.

MARQUES, Isabel A. Linguagem da dança: arte e ensino. São Paulo: Digitexto, 2010.

OLIVEIRA, Batista Acácia. TIBÚRCIO, Larissa Kelly de Oliveira Marques. Grupo parafolclórico da UFRN: configur(ações) estéticas em diálogo com a tradição popular. João Pessoa: Revista Moringa, vol. 1, nº 2, jul/dez, 2010.

PICCININI, Larise. SARAIVA, Maria do Carmo. A dança-improvisação e o corpo vivido: ressignificando a corporeidade na escola. Rev. Pensar a prática. Goiânia, v. 15, n. 3, p. 551-820, jul./set. 2012.

PORPINO, K. O. Dança é Educação: Interfaces entre Corporeidade e Estética. Natal: EDUFRN, 2006.

ROBATTO, Lia. Dança em processo: a linguagem do indizível. Salvador: Centro Editorial e Didático da UFBA, 1994.

SARAIVA, M. C. Elementos para uma Concepção do Ensino de Dança na Escola: A Perspectiva da Educação Estética. Rev. Bras. C. Esporte, Campinas, v. 30, n. 3, p. 157¬-171, maio 2009

TAYLOR, Diana. El archivo y el repertorio: el cuerpo y la memoria cultural performática en las Américas. Santiago: Ediciones Universidad Alberto Hurtado, 2015.

Downloads

Publicado

2021-09-01

Como Citar

GONÇALVES, C. C. E.; LARANJEIRA, C. D. A tradição em movimento: possibilidades de ressignificação da dança popular na escola formal. Revista NUPEART, Florianópolis, v. 25, n. 25, p. 121-143, 2021. DOI: 10.5965/2358092525252021121. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/nupeart/article/view/19712. Acesso em: 19 set. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)