Arquiteturas do imaginário: o corpo de atuação e os dramas da matéria. Uma entre(vista) com a Cia Dos à Deux.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2595034702222020100094

Resumo

A entrevista com Artur Ribeiro e André Curti, os fundadores da Cia Dos à Deux, tem como objetivo ampliar a discussão sobre o corpo de atuação integrado as materialidades da cena (ao universo das máscaras, dos bonecos, dos objetos, considerando também a musicalidade e toda a concepção estética). Trata-se de uma imersão no universo criador da companhia para melhor compreender seus fundamentos básicos de trabalho, bem como as motivações e posicionamentos artísticos e pessoais dos atores. As questões se relacionam a criação do espetáculo “Gritos”, criado em 2016, e que teve apresentações censuradas no Brasil em 2019. O material coletado torna-se campo de estudo sobre os dramas da matéria e provoca reflexões sobre a liberdade e a necessidade da expressão artística.

Palavras-chave: teatro físico, processo de criação, dramaturgia do corpo, presença e censura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisa de Almeida Rossin, Universidade de São Paulo

Doutora em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2020-07-29

Como Citar

ROSSIN, E. de A. Arquiteturas do imaginário: o corpo de atuação e os dramas da matéria. Uma entre(vista) com a Cia Dos à Deux. Móin-Móin - Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas, Florianópolis, v. 1, n. 22, p. 094-114, 2020. DOI: 10.5965/2595034702222020100094. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/moin/article/view/2595034702222020100094. Acesso em: 7 fev. 2023.