O que pode um boneco? O Teatro de Bonecos como uma arte relacional e política

Autores

  • Leandro Alves da Silva Grupo Fuzuê Teatro de Animação (Porto Alegre, RS) Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.5965/2595034702222020077

Resumo

No artigo, o autor reflete sobre como os diversos modos de organização da arte bonequeira articulam experiências de cocriação compartilhada e intercâmbios, marcadas atualmente pela diluição de fronteiras entre os fazeres e a horizontalidades nos processos de participação e decisão. Assevera que os grupos se constituem como microterritórios políticos de encontros que tem, no próprio conflito e na fricção dos desejos e ideias, a energia impulsionadora da criação e da convivência e reflete, a partir destes, sobre dimensões políticas que considera próprias do Teatro de Bonecos, com seus surgimentos e insurgências em acontecimentos políticos recentes, destacadamente a censura e as manifestações antidemocráticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Alves da Silva, Grupo Fuzuê Teatro de Animação (Porto Alegre, RS) Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Artista bonequeiro filiado à Associação Brasileira de Teatro de Bonecos - Centro Unima Brasil. Diretor Teatral DRT 12.402. Mestre em Artes Cênicas pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas e graduando em História da Arte pelo Instituto de Artes (IA) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Diretor do Grupo Fuzuê Teatro de Animação (Porto Alegre, RS).

Downloads

Publicado

2020-07-29

Como Citar

SILVA, L. A. da. O que pode um boneco? O Teatro de Bonecos como uma arte relacional e política. Móin-Móin - Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas, Florianópolis, v. 1, n. 22, p. 077-093, 2020. DOI: 10.5965/2595034702222020077. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/moin/article/view/2595034702222020077. Acesso em: 7 fev. 2023.