Teatro baseado em imagem: uma nova pedagogia para um teatro “novo”

Autores

  • Carmen Stanciu Universidade Nacional de Teatro e Cinema UNATC (Bucareste/Romênia)

DOI:

https://doi.org/10.5965/2595034702212019178

Resumo

Esse artigo captura a apresentação, discussões e diálogo interativo da conferência A função teatral da imagem e sua relação com os outros elementos da encenação. A ideia principal da conferência é que hoje em dia o contexto das artes performáticas pede reconsideração do método pedagógico da profissão de diretor teatral. Eu vou lembrar como o “trabalho” de diretor teatral emergiu no século XIX como um resultado lógico da industrialização. Trazer luz elétrica aos auditórios de teatro, construir grandes teatros com longos palcos, o apetite do público por encenações elaboradas e realistas usando modelos #D e maquinário complicado – tudo isso impôs a necessidade de um homem que tem ou desenvolve habilidades e knowhow de encenar. E foi assim que a história do teatro mundial foi reescrita no século XX – O Século do Diretor. Além disso, as duas pessoas mais influentes do teatro do último século foram ambos diretores e professores: Konstantin Stanislavsky e Bertolt Brecht. Mas e sobre nosso século XXI? O teatro ainda é um playground para os diretores? Minha teoria é que as artes performáticas hoje estão apagando os padrões “tradicionais” dos precursores do teatro sob a pressão do novo papel que o teatro é exigido a performar na sociedade. O teatro do Era Digital precisa ter a mesma estrutura “pixelada” que todas as outras criações humanas. Esse é o porquê eu acredito fortemente que a pedagogia do teatro deve ser reconsiderada e reorganizada tendo como sua ideia central a dicotomia entre a estrutura dramática e pós-dramática da peça. Afinal, como Peter Brook disse, “uma peça é uma peça”. Como suporte para demonstração e discussões, usarei a teoria de Meyerhold sobre como construir uma performance, o diagrama de Schlemmer sobre tipos de performances, as observações de Brecht sobre teatro dramático versus teatro épico, a teoria de Lehmann sobre teatro pós-dramático e os argumentos de Erika Fischer-Lichte sobre estéticas transformadoras. Usarei imagens de shows encenados por diretores de teatro de destaque, que marcaram ou marcam como fazemos e vemos o teatro hoje.

Biografia do Autor

Carmen Stanciu, Universidade Nacional de Teatro e Cinema UNATC (Bucareste/Romênia)

PhD em Ciência Teatral pela Universidade
Nacional de Teatro e Cinema (UNATC) - Bucareste, Romênia. Teatro e Estética da Dança. É professora sênior na Universidade Nacional de Teatro e Cinema de Bucareste (departamento de Estudos Teatrais). Atualmente, ela exerce a função de vice-reitora da UNATC. Membro da Associação Internacional de Críticos de Teatro AICT (foi vice-presidente do Capítulo Romeno) e da UNIMA-Romênia.

Downloads

Publicado

2019-12-20

Como Citar

STANCIU, C. Teatro baseado em imagem: uma nova pedagogia para um teatro “novo”. Móin-Móin - Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas, Florianópolis, v. 2, n. 21, p. 178-192, 2019. DOI: 10.5965/2595034702212019178. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/moin/article/view/1059652595034702212019178. Acesso em: 16 jan. 2022.