Aprender a aprender

Autores

  • Nicolas Gousseff Théâtre qui – Paris (França)

DOI:

https://doi.org/10.5965/2595034702142015100

Resumo

A globalização via internet possibilita estarmos em toda a parte, exceto onde
estamos. Então, como estarmos juntos? O boneco é rico em questões para a nossa “máquina de pensar”. Torná-lo fecundo na transmissão do seu ofício seria restaurar o “aqui”, a fim de que uma palavra política, poética, filosófica possa se realizar. Sem isso, não poderíamos questionar por que fazemos o que fazemos. Cabe ao aluno encontrar o seu porquê; ao pedagogo, cabe estimulá-lo a isso. Os germes de nossas questões vão contra a corrente, mas é seguindo a corrente que as compreendemos, a fim de que a direção do caminho coincida com o sentido.
Palavras-chave: Aprender. Estar-aí. Corpo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nicolas Gousseff, Théâtre qui – Paris (França)

Diretor teatral, pedagogo e ator-marionetista, formado pela École Nationale Supérieure des Arts de la Marionnette -
ESNAM. Fundador e diretor artístico da Cie. "Théâtre qui", em Paris. Integrou durante 5 anos a Cie. Philppe Genty, posteriormente trabalhou na criação de espetáculos com François Lazaro, Daniel Lemahieu, Francis Marshall e Cie. Agitez le bestiaire. Sob a orientação de Alain Recoing
desenvolve o conceito de "corps castelet" [corpo espaço] utilizado em seus trabalhos como pedagogo do teatro.

Downloads

Publicado

2018-03-09

Como Citar

GOUSSEFF, N. Aprender a aprender. Móin-Móin - Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas, Florianópolis, v. 2, n. 14, p. 100-112, 2018. DOI: 10.5965/2595034702142015100. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/moin/article/view/1059652595034702142015100. Acesso em: 7 ago. 2022.