Inclusão e acessibilidade estética

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/25944630812024e3973

Palavras-chave:

inclusão , acessibilidade, estética

Resumo

Este artigo apresenta análise sobre inclusão e acessibilidade estética em museus e exposições, tomando como ponto de partida os obstáculos para pessoas com deficiência entre o trajeto de sua moradia e a visita a uma exposição em museu. Para tanto, funda-se no que se entende por cidade moderna, tendo como referências a Reforma Haussmann de Paris, a Reforma Pereira Passos da cidade do Rio de Janeiro, o plano de avenidas de Francisco Prestes Maia para a cidade de São Paulo e a reforma projetada por Michell Whitley e Douglas Fox para Recife, capital pernambucana. Tal análise prossegue com estudo de caso sobre acessibilidade no Museu do Ipiranga pós a reinauguração que o tornou mais inclusivo e se encerra com reflexões sobre o que é acessibilidade estética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jose Minerini, Universidade de São Paulo

Pesquisaodr independente. Doutor em Artes Visuais pela ECA/USP com período sanduíche no Teachers College/Columbia University em Nova York; Mestre em Estética e História da Arte com Licenciatura Plena em Educação Artística. Pesquisador e autor de livros sobre História da Arte Moderna e Contemporânea, da Arte Brasileira e do Ensino/Aprendizagem da Arte no Brasil. 

Ana Amália Tavares Bastos Barbosa, Universidade de São Paulo

Ana Amália Tavares Bastos Barbosa é artista plástica e arte/educadora formada pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP/SP), em 1991. Também estudou História da Arte na Texas University at Austin, Design na School of Visual Arts e Litografia na Columbia University em New York/USA. É mestre pela Escola de Comunicações e Artes da USP. Além disso também atuou na área de ensino de línguas, dando aulas de inglês e fazendo traduções simultâneas e escritas. É doutora pela ECA/USP, defendida em maio de 2012, e pós-doutora pela UNESP/SP em 2017. Em 2 de julho de 2002 teve um acidente vascular cerebral de tronco e como sequela adquiriu a síndrome do locked in, ou seja, ficou tetraplégica, muda e disfágica mas inteiramente consciente e com a cognição plenamente preservada.

Moacir José da Rocha Simplício, Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Moa Simplício é doutorando em Artes pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) e mestre em Artes pela USP. Ao lado do trabalho com gravura e pintura também desenvolve atividades didáticas em artes. Foi professor no curso de Artes Visuais nas Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU/SP). Atua como assistente de produção e consultoria para atendimento a pessoas com deficiência na Arteducação Produções (AEP) e tem integrado esse coletivo desde a sua fundação, em 2001. Atuou em vários projetos junto ao Ministério da Cultura, trabalhou com arte/educação em diversos locais e foi professor da oficina de artes visuais para deficientes no Centro de Reabilitação UNIBAN. Entre outras exposições, participou da Mostra Internacional de Mini Gravats, em Barcelona; e do Projeto Novas Imagens (Meridiano-Meridian), em Milão.

Referências

AMÁLIA, Ana. Relato de visita ao Museu do Ipiranga. Diário de Notícias: Dia a dia de Ana Amália. 05/06/2023. Disponível em < https://anaamaliabarbosa.blogspot.com/2023/06/05062023.html, acesso em 19/06/2023. 14:32.

ANDREATTA, Verena, EL-DAHDAH, Farès. Paisagens fluídas e rodoviarismo: Roberto Burle Marx e o Rio de Janeiro. In: CAVALCANTI, Lauro. O tempo completa: Burle Marx clássicos & inéditos. Rio de Janeiro: Instituto Casa Roberto Marinho, 2021.

ARAÚJO, Valdei Lopes de. Pereira Passos, entre o passado e o futuro. In: AZEVEDO, André Nunes de. A grande reforma urbana do Rio de Janeiro: Pereira Passos, Rodrigues Alves e as ideias de civilização e progresso. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio, 2016.

ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas. Norma brasileira ABNT NBR 9050: Acessibilidade e edificações, mobiliário, espaços e equipamento urbanos. Rio de Janeiro: ABNT, 2015, p. 29.

ANÔNIMO. Abertura do Boulevard Saint Santi-Germain como parte da Reforma Haussmann. Revista Le Monde Illustré, 26 de fevereiro de 1870. Disponível em < https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Le_Monde_Illustr%C3%A9_-_26_f%C3%A9vrier_1870_-_Percement_du_boulevard_Saint-Germain.jpg?uselang=pt#Licenciamento > , acesso em 19/06/2023. 15:20.

AZEVEDO, André Nunes de. A grande reforma urbana do Rio de Janeiro: Pereira Passos, Rodrigues Alves e as ideias de civilização e progresso. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio, 2016.

BENEVOLO, Leonardo. História da cidade. São Paulo: Perspectiva, 2009.

BENEVOLO, Leonardo. História da arquitetura moderna. São Paulo: Perspectiva, 2014.

Cadeira de rodas e sua evolução histórica. Brasília: UPCD – União das Pessoas com Deficiência do Distrito Federal, 18 de abril de 2021. Disponível em < http://upcd.org.br/blog/cadeira-de-rodas-e-sua-evolucao-historica/77/ >, acesso em 12/06/2023. 14:45.

CORDOVIL, Hervé. Rua Augusta. Brasil: RCA Victor, 1964.

COSTA, Tamiris (1). Piso tátil, botoeira sonorizada e em libras para deficientes visuais e elevador adequados para receber pessoa em cadeira de rodas com acompanhante, 2023.

COSTA, Tamiris (2). Relevo e descrição em braile para deficientes visuais, boa altura e inclinação de bancadas e vitrines para visualidade de pessoas em cadeira de rodas, 2023.

COSTA, Tamiris (3). Reflexos de pontos de luz que dependendo da angulação em que se olha, atrapalham a visibilidade, 2023.

COSTA, Tamiris (4). Gavetas muito baixas que esbarram e podem enroscar nas pernas de pessoas em cadeira de rodas, 2023.

COSTA, Tamiris (5). Guarda-corpo de vidro no Mirante que permite ótima visibilidade de pessoas em cadeira de rodas, 2023.

Declaração de Sunderberg. Torremolinos: Conferência Mundial sobre as Ações e Estratégias para a Educação, Prevenção e Integração dos Impedidos, 1981, art. 1º. Disponível em < https://educacao.mppr.mp.br/arquivos/File/dwnld/educacao_basica/educacao_especial/legislacao/declaracao_de_sunderberg.pdf >, acesso em 12/06/2023. 15:30.

Declaração Universal dos Direitos Humanos. Paris: Assembleia Geral das Nações Unidas, 10 de dezembro de 1948. Disponível em < https://www.unicef.org/brazil/declaracao-universal-dos-direitos-humanos >, acesso em 12/06/2023. 15:53.

DEWEY, John. Arte como experiência. São Paulo: Martins Martins Fontes, 2010.

FARFFLER, Stephan. Cadeira de rodas, 1655. Disponível em < https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Stephan_Farfler#/media/File:Rollstuhl_Farfler_1655.jpg , acesso em 12/06/2023. 16:10.

FERREZ, Marc. Vista da Avenida Central após a Reforma Pereira Passos, Rio de Janeiro, 1909. Disponível em < https://pt.wikipedia.org/wiki/Pereira_Passos#/media/Ficheiro:TeatroMunicipal-MFerrez1909.jpg >, acesso em 19/06/2023. 16:27.

FIGUEIREDO, Carmem Lúcia Negreiros de. Vivência Urbana e experiência estética em narrativas da Belle Époque. In: NEGREIROS, Carmem, OLIVEIRA, Fátima, GENS, Rosa. Belle Époque: crítica, arte e cultura. Rio de Janeiro: LABELLE; São Paulo: Intermeios, FAPERJ, 2016.

GOOGLE MAPS. Vista norte-sul com Y que atravessa o Vale do Anhangabaú e se bifurca nas Avenidas 9 de Julho e 23 de Maio, que também estão em vales. Imagem: Google Maps, acesso em 05 de junho de 2023.

MARTINS, Patrícia Isabel de Sousa Roque. Museus (in)capacitantes: Deficiência, acessibilidades e inclusão em museus de arte (tese de doutorado). Lisboa: Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, 2014, vol. 1, p. 155. Disponível em < https://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/15959/1/ulsd069831_td_vol_1.pdf >, acesso em 15/05/2023. 15:40.

MINERINI NETO, José. Obelisco de 1906 que marca a inauguração da Avenida Central com respectiva placa de identificação. Fotografia: José Minerini Neto, 2023.

MUSEU DO IPIRANGA. Fragmento adaptado do mapa impresso no guia de visitações ao Museu do Ipiranga, 2022. Disponível em < https://metropole.arq.br/expografia-do-museu-ipiranga >, acesso em 26/06/2023. 17:15.

PRESTES MAIA. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileira. São Paulo: Itaú Cultural, 2023. Disponível em: < http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa4511/prestes-maia >. Acesso em: 08 de maio de 2023. 15:45. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7.

SCHWARCZ, Lilia Moritz, STARLING, Helo Murgel. A bailarina da morte: a gripe espanhola no Brasil. São Paulo: Cias das Letras, 2020.

SEVCENKO, Nicolau. Orfeu extático na metrópole: São Paulo, sociedade e cultura nos frementes anos 20. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

SILVEIRA, Evanildo. Engenharia biomédica: soluções para os cadeirantes. São Paulo: Revista FAPESP, edição 250, dez. 2016. Disponível em < https://revistapesquisa.fapesp.br/solucoes-para-os-cadeirantes/ >, acesso em 12/06/2023. 18:10.

Downloads

Publicado

2024-02-19

Como Citar

MINERINI, Jose; BARBOSA, Ana Amália Tavares Bastos; SIMPLÍCIO, Moacir José da Rocha. Inclusão e acessibilidade estética. Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, Florianópolis, v. 8, n. 1, 2024. DOI: 10.5965/25944630812024e3973. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/23973. Acesso em: 21 abr. 2024.