Entre conflitos, pandemia e proposições: formação inicial de professoras e professores de Artes Visuais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267812022011

Palavras-chave:

Licenciatura, Estágio, Artes Visuais, Docência compartilhada, Ensino de arte

Resumo

O texto apresenta percursos reflexivos e relacionados a um conjunto de ações realizadas nas disciplinas vinculadas aos estágios durante o período pandêmico da COVID-19 em um curso de Licenciatura em Artes Visuais. A construção da identidade docente se vincula às singularidades das relações das e dos discentes com os estágios no território das Artes Visuais e os percursos formativos realizados nesse espaço/tempo da disciplina. Ao articularmos tais questões com as reflexões sobre cultura docente e docência compartilhada, pretendemos evidenciar escolhas, conflitos e movimentos que perpassam os estágios na formação inicial de docentes para além de situações marcadas pela pandemia da COVID-19. São gestos de escuta e de partilha, com mudanças de percursos, que foram feitos em contextos educativos e formativos, em um exercício que envolveu acolhimento e construção de estratégias para a formação profissional na universidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sônia Tramujas Vasconcellos, Universidade Estadual do Paraná, campus FAP

Licenciada em Educação Artística, bacharel em pintura, mestre e doutora em educação na linha Cultura, Escola e Ensino. Professora adjunta do colegiado de Artes Visuais, na área de pesquisa, formação de professor e ensino de artes visuais.

Referências

CALDERANO, Maria A.; PIRES, Bárbara; PRETTI, Fabíola C. Docência compartilhada: relato de algumas experiências. In: EDUCERE/CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 13, 2017, Curitiba. Formação de professores: contextos, sentidos e práticas. Anais… Curitiba: Universidade Católica do Paraná, 2017, p. 20627-20637.

DUSSEL, Inés. Sobre a precariedade da escola. In: LARROSA, Jorge (Org.). Elogio da escola. Belo Horizonte: Autêntica, 2017. p.87-112.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

HERNÁNDEZ, Fernando. A construção da subjetividade docente como base para uma proposta de formação inicial de professores de Artes Visuais. In: OLIVEIRA, Marilda O. de; HERNÁNDEZ, Fernando (Orgs.). A formação do professor e o ensino das artes visuais. 2 ed. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2015, p. 15-36.

HOCHNADEL, Simone B.; CONTE, Elaine. Docência compartilhada: possibilidade de inovação e ressignificação da atuação profissional? 2019. Disponível em: https://repositorio.unilasalle.edu.br/handle/11690/1220. Acesso em: 08/02/2022.

OLIVEIRA, Marilda; LAMPERT, Jociele. O estágio curricular como campo de conhecimento e suas especificidades no ensino das Artes Visuais. In: FREITAS, Deisi S.; GIORDANI, Estela M.; CORRÊA, Guilherme C. (Orgs.). Ações educativas e estágios curriculares supervisionados. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2007, p. 13-32.

PEREIRA, Marcos Villela. Estética da professoralidade: um estudo crítico sobre a formação do professor. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2016.

RIBETTO Anelice et al. Apresentação. In: RIBETTO, Anelice (Org.) políticas, poéticas e práticas pedagógicas (com minúsculas). Rio de Janeiro: Lamparina; FAPERJ, 2014, p. 11-18.

SACRISTÁN, Gimeno. Consciência e acção sobre a prática como libertação profissional dos professores. In: NÓVOA, António (Org.). Profissão professor. Porto: Porto Editora, 1995, p. 63-92.

SKLIAR, Carlos. Desobedecer a linguagem: educar. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

SOUZA, Edson Luiz André. Ler as cinzas - trauma, memória e esperança. In: SLAVUTZKI, Abrão; SOUZA, Edson L. A. Imaginar o amanhã: ensaios e crônicas. Porto Alegre: Diadorim, 2021. p.32-43.

TRAVERSINI, Clarice Salete. Inclusão e docência compartilhada: inventando modos de ser professor. In: BAPTISTA, Cláudio R. (Org.). Escolarização e deficiência: configurações nas políticas de inclusão escolar. São Carlos: Marquezine e Manzini: ABPEE, 2015. p. 147-164. Disponível em: <https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/116614/000967538.pdf?

sequence=1> Acesso em: 02/03/2022.

TRAVERSINI, Clarice Salete et al. Processos de inclusão e docência compartilhada no III ciclo. Educação em Revista (UFMG. Impresso), v. 28, p. 285-308, 2012.Disponível em: <https://www.scielo.br/j/edur/a/zxNNVPqxKxc6jcLsp4YVV4b/?lang=pt > Acesso em: 06/03/2022.

VASCONCELLOS, Sonia T. O estágio na formação do professor de artes visuais: as “amarras das coisas”. Painel de práticas de formação docente em artes visuais: estágios, PIBID, escolas e arte. In: ENDIPE/ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO, 17, 2014, Fortaleza. A didática e a prática de ensino nas relações entre a escola, a formação de professores e a sociedade. Anais…Fortaleza: EdUECE, 2014. p. 3116-3127.

VEIGA-NETO, Alfredo. Prefácio. In: RIBETTO, Anelice (Org.) políticas, poéticas e práticas pedagógicas (com minúsculas). Rio de Janeiro: Lamparina; FAPERJ, 2014, p. 7-10.

Downloads

Publicado

2022-04-30

Como Citar

VASCONCELLOS, S. T.; MOMOLI, D. B. Entre conflitos, pandemia e proposições: formação inicial de professoras e professores de Artes Visuais. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 8, n. 1, p. 011-027, 2022. DOI: 10.5965/24471267812022011. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/21807. Acesso em: 28 set. 2022.