John Dewey e a aprendizagem como experiência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267722021129

Palavras-chave:

John Dewey, Educação, Aprendizagem, Arte, Experiência

Resumo

É inegável o impacto da teoria de John Dewey na educação. Suas ideias questionaram concepções pedagógicas tradicionais e se colocaram contra séculos de um processo educacional no qual o conhecimento era centrado em conteúdos transmitidos de forma pronta e fechada. Dewey apontou para a necessidade de que o processo ensino-aprendizagem centralize-se nas experiências vivenciadas e na ressignificação dessas experiências em um modo semelhante a um fazer artístico. Ele também advogou a importância do estímulo ao protagonismo do estudante e de sua capacidade de questionar e reconstruir o conhecimento. O presente artigo analisa o pensamento educacional de John Dewey com foco em alguns dos principais conceitos de sua teoria como o princípio de continuidade, o conceito de experiência, a ideia de atividade e o que o autor chama de reconstrução do conhecimento.

Biografia do Autor

Fernando Mariano Placides, PUC Minas

Possui graduação em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1996) e mestrado em Filosofia pela Universidade Federal de Minas Gerais (2003). É doutorando em educação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2019). Atualmente é professor da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Tem experiência na área de Filosofia, atuando principalmente nos seguintes temas: filosofia americana, pragmatismo, epistemologia, filosofia da ciência, bioética, ceticismo, ensino híbrido e educação.

Jose Wilson da Costa, Pontificia Universidade Católica de Minas Gerais

Possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Minas Gerais (1988), mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Minas Gerais (1993) e doutorado em Ciências da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2002). Atualmente é professor do Departamento de Ciência da Computação atuando no curso de Sistema de Informação e do Programa de Pós-graduação em Educação e professor Adjunto III da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Professor Aposentado de Ensino Técnico e Profissional do CEFETMG.Tem experiência na área de Ciência da Computação, Sistemas de Informação e Informática na Educação, Educação a Distância e Ambientes Virtuais de Ensino e Aprendizagem. Atua principalmente nos seguintes temas: programação de computadores, arquitetura de computadores, ambientes de aprendizagem, software educativo, ensino/aprendizagem, educação e ambientes virtuais, educação a distância.

Referências

AMARAL, Maria Nazaré de C. Pacheco. Dewey: filosofia e experiência democrática. São Paulo: Perspectiva, 1990.

ARAÚJO, Inês Lacerda. Dewey e Rorty: um debate sobre justificação, experiência e o papelda ciência na cultura. Cognitio-Estudos: Revista Eletrônica de Filosofia. São Paulo, v. 5, n. 1, p. 01-15, jan./jun. 2008.

CARVALHO, Daniele Cristine; SILVA, Tatiane; CUNHA, Marcus Vinicius. A metáfora fundamental do discurso de John Dewey. Educação e Cultura Contemporânea. Rio de Janeiro, v. 11, n. 25, p. 142-162. 2014

CUNHA, M. V. John Dewey: Uma Filosofia para Educadores em Sala de Aula. Petrópolis: Vozes, 1998.

DEWEY, John. Reconstruction in philosophy. New York: Dove Publications, 1948.

_______. The School and Society. Chicago: The University of Chicago Press, 1953.

_______. Experiência e educação. 3.ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1979.

_______. Democracia e Educação. Trad. G. Rangel e A. Teixeira. São Paulo: Companhia

Editora Nacional, 1959.

_______. Experiência e Natureza. Trad. M.O.R.P. Leme. São Paulo: Abril Cultural,1980.

_______. A Arte como Experiência. Trad. M.O.R.P. Leme. São Paulo: Abril Cultural,1980a

_______. Reconstrução em filosofia. São Paulo: Ícone, 2011.

_______.Interest and Effort in Education. Cambridge - Massachusetts: The Riverside Press Cambridge, 1913.

ROCHA, Eliezer Pedroso da. O princípio de continuidade e a relação entre interesse e esforço em Dewey. Tese de Doutorado. Faculdade de Educação USP. São Paulo, 2011.

SUCUPIRA, Newton. John Dewey: uma filosofia da experiência. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Rio de Janeiro, v. 34, n. 80, p. 78-95, out./dez.1960.

TEIXEIRA, Anísio. Bases da teoria lógica de Dewey. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Rio de Janeiro, v.23, n.57, p.3-27. jan./mar. 1955.

WESTBROOK, Robert B.; TEIXEIRA, Anísio. John Dewey. Tradução e organização de José Eustáquio Romão e Verone Lane Rodrigues. Recife: Fundação Joaquim Nabuco/Editora Massangana, 2010

Downloads

Publicado

2021-10-31

Como Citar

PLACIDES, F. M.; COSTA, J. W. da. John Dewey e a aprendizagem como experiência. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 7, n. 2, 2021. DOI: 10.5965/24471267722021129. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/20411. Acesso em: 25 jan. 2022.