Na superfície da areia o movimento efêmero do desenho

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267522019116

Palavras-chave:

desenho, invisibilidade, visibilidade, virtualidade

Resumo

O texto aborda o desenho na superfície da areia observados em percursos estéticos realizados no Pontal da Daniela situado em Florianópolis, Santa Catarina. Em práticas artísticas pela orla da praia, registrou-se imagens fotográficas dos rastros de pequenas espécies, habitantes deste lugar, que configuravam desenhos singulares e espontâneos sem interferências humanas. No processo da escrita, entre articulações filosóficas e poéticas, apresentam-se essas imagens em atravessamentos com as noções de invisibilidade e visibilidade, presentes na linguagem do desenho em Jacques Derrida, e com a configuração de uma quase virtualidade em modos de ver de David Lapoujade. Finalmente, a configuração do trabalho propõe trazer os esboços que se desenham e se inscrevem no território arenoso, intensificando suas existências mínimas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elaine Schmidlin, Universidade do Estado de Santa Catarina

Professora no Programa de Pós-graduação e no curso de Licenciatura em Artes Visuais do Centro de Artes (CEART) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Possui Pós-doutorado pelo Instituto de Filosofia da Universidade Nova de Lisboa; Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Graduação pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Integrante do Grupo de Pesquisa Entre Paisagens UDESC/CNPq.

Sandra Favero, Universidade do Estado de Santa Catarina

Artista, pesquisadora e professora no Programa de Pós-graduação e nos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Artes Visuais do Centro de Artes (CEART) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Possui Doutorado em Poéticas Visuais pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP); Mestrado em Gestão do Design/Engenharia de Produção e Sistemas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Bacharelado –Pintura pela Escola de Música e Artes do Paraná (EMBAP/UNESPAR). Integrante do Grupo de Pesquisa Articulações Poéticas UDESC/CNPq.

Referências

ALLIEZ, Éric. Deleuze filosofia virtual. Tradução de Heloísa B. S. Rocha. São Paulo: Ed. 34, 1996.

BARROS, Manoel de. Poesia completa. São Paulo: Leya, 2010.

DERDYK, Edith. Linha do horizonte: por uma poética do ato criador. São Paulo: Editora Intermeios, 2012

DERDYK, Edith (Org.). Disegno. Desenho. Desígnio. São Paulo: Editora Senac, 2007.

DERRIDA, Jacques. Pensar em não ver: escritos sobre as artes do visível. Florianópolis: Ed. Da UFSC, 2012.

LAPOUJADE, David. As existências mínimas. Tradução de Hortencia Santos Lencastre. São Paulo: n-1 edições, 2017.

NYALA, Hannah. Point last seen: a woman tracker’s story. New York: Pocketbook, 1997.

SOLNIT, Rebecca. A história do caminhar. São Paulo: Martins Fontes – selo Martins, 2016.

Downloads

Publicado

2019-09-02

Como Citar

SCHMIDLIN, E.; FAVERO, S. Na superfície da areia o movimento efêmero do desenho. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 5, n. 2, 2019. DOI: 10.5965/24471267522019116. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/15903. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos Seção temática