Corpo_camadas: um relato criativo do GruMa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/27644669020420220701

Palavras-chave:

Criação Colaborativa, Processos Criativos, Artes Híbridas, Pesquisa Artística, Arte e Tecnologia

Resumo

O presente artigo-relato tem como motivação principal discutir os processos artísticos colaborativos a partir de um texto coletivo dos artistas-pesquisadores envolvidos na criação da performance Corpo_camadas. Entendemos como principal contribuição deste relato a possibilidade de abertura de diálogo com outros artistas nos desafios que nascem da elaboração de uma performance multimídia, onde os actantes-sujeitos, além de buscar convergências entre as diversas linguagens, também precisam se lançar à tarefa de se colocar pessoalmente em funções e ações inventivas e interpretativas que não fazem parte necessariamente de suas práticas enunciativas habituais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Cardoso Bonin

Doutorando e Mestre em Música pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (USP). Licenciatura em Música na Faculdade de Artes do Paraná (UNESPR). Foi professor Substituto de Percepção Musical na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 2018 e 2019. Estudou no Curso de Composição na Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP) de 2014 à 2016. A partir da abordagem tensiva da semiótica discursiva, estuda os objetos performáticos em que a linguagem musical estabelece contato com outras linguagens artísticas diversas, cuja proposta foi inicialmente desenvolvida na pesquisa de mestrado, em que se circunscreveu a Música Cênica como uma prática artística híbrida na qual interagem presenças musicais e cênicas nas performances. Desenvolve trabalhos como compositor (música contemporânea e canção brasileira) e instrumentista (clarinete). Integra Coletivo Capim Novo e Núcleo Enxertia, grupos de compositores, instrumentistas e artistas que desenvolvem pesquisa, criação e prática em Música e Arte Contemporânea

Beatriz Rodrigues de Oliveira

Possui ensino-medio-segundo-graupela Coronel Bonifácio de Carvalho(2015). Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Música.

Camille Laurent

Possui graduação em arquitetura pela école nationale superieure d'achitecture Paris Val de Seine(2013). Tem experiência na área de Artes, com ênfase em iluminação.

Eliane Tokeshi

Bacharel em Música - Bacharelado em Instrumento - Violino pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1992). Graduou-se em Mestrado em Música - Execução em Violino pela Boston University (1996) e Doutorado em Música - Execução em Violino pela Northwestern University (1999) com bolsa da CAPES. Atualmente é professora Livre Docente no ensino superior da Universidade de São Paulo Escola de Comunicações e Artes. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Ensino e em Performance, atuando como solista e camerista. Gravou CD com as obras para violino e piano de César Guerra-Peixe pelo selo YB, o CD "Sons das Américas" como membro do Núcleo Hespérides selo SESC e o CD Fragmentos de um Inverno Solar com o Trio Tokeshi-Rosas-Bazarian. Tem realizado várias estreias de obras, consequência de destacado trabalho voltado para a valorização do repertório brasileiro e contemporâneo

Juliana Di Fiori Pondian

Possui graduação em Letras - Português/Grego pela Universidade de São Paulo (2006), graduação em Licenciatura em Português pela Universidade de São Paulo (2012), mestrado em Lingüística pela Universidade de São Paulo (2011) e doutorado em Lingüística pela Universidade de São Paulo (2016). Tem experiência na área de Semiótica e Linguística Geral, com ênfase em Teoria e Análise Linguística, atuando principalmente nos seguintes temas: poesia, escrita, figuras de retórica, visualidade e plano da expressão

Karine Viana Domingos

Possui ensino-medio-segundo-graupelo Colégio Prevê Objetivo(2017). Atualmente é Estagiário do Centro Cultural Banco do Brasil. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Música

Lucas Raimundo

Possui ensino-medio-segundo-graupela E. E. B. Pref. Pedro Bittencourt(2011)

Lucia Nogueira Esteves

Mestranda em Processos de Criação Musical e graduanda do curso de Composição Musical pelo Departamento de Música da Universidade de São Paulo. É Bacharel em História pela mesma universidade. Tem experiência na área de Música com ênfase em Composição Musical, tendo aulas com Marco Prado, Anselmo Mancini, Ronaldo Miranda, Rogério Costa, Fernando Iazzetta e Silvio Ferraz, quem a orienta atualmente. Já atuou como compositora para música de concerto, sonoplastia (teatro) e trilha sonora para audiovisual. Realiza pesquisa sobre música experimental e minimalista, estudando trabalhos do compositor Steve Reich. É integrante do NuSom - Núcleo de Pesquisas em Sonologia da Universidade de São Paulo, da rede SONORA - Músicas e Feminismos e do grupo de pesquisas LAURA - Lugar de Pesquisas em Auralidade

Luiz Eugênio Afonso Montanha

Natural de Americana?SP, onde iniciou seus estudos musicais na Banda Municipal, posteriormente graduou-se no Bacharelado em Instrumento pela UNESP-SP. Fez especialização em Clarinete e Clarone no Conservatório de Rotterdam ? Holanda, concluindo os cursos com a distinção de melhor aluno da Instituição no biênio 95/96. É Doutor em Práticas Interpretativas pela UNICAMP-SP desde 2006 e detentor de vários prêmios dentre os quais: Jovens Instrumentistas do Brasil (1987 e 1988); Jovens Solistas da Osesp (1988 e 1989); Jovens Solistas da Ospa (1988); Prêmio Eldorado de Música (1993 e 1995) e Prêmio Esso de Música (Holanda,1996). Foi clarinetista da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal de São Paulo (1992 a 2014); da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo (1991 a 2001); Orquestra Sinfônica de Campinas (1987 a 1991), entre outras. Integra os grupos: Camerata Aberta (Prêmio APCA 2010 e Prêmio Bravo 2012); Opus Brasil Ensemble; Grupo Tetralogia; Grupo QuartaD; Grupo Sujeito a Guincho (Prêmio Sharp 1997); Duo Clarones (com o Prof. Henri Bok?Holanda) e o Quinteto Pierrot. Desde 1992, é Professor de Clarinete/Clarone e Música de Câmara no Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes da USP, permanecendo na Chefia desse Departamento durante os últimos anos e obteve o Título de Livre docente pela USP em 2019. Montanha é professor regularmente convidado para Congressos e Festivais, tendo também intensa atuação como solista e camerista, apresentando-se no Brasil, Europa e Estados Unidos, destacando importantes estreias e gravações do repertório do Séc. XX e XXI para clarineta e clarone

Micael Antunes da Silva

Micael Antunes da Silva é aluno de doutorado do Programa de Pós Graduação em Música do Instituto de Artes da Universidade de Campinas. Atua no Núcleo Interdisciplinar de Comunicação sonora, sob orientação do Prof. Dr. Jônatas Manzolli. Sua pesquisa atual tem foco em análise musical assistida por modelos computacionais. É compositor e Mestre em Artes pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, onde teve como foco de sua pesquisa sistemas de afinação e modelos psicoacústicos de dissonância sensorial. Foi professor do Programa Guri Santa Marcelina, atuando como professor de teoria e iniciação musical e como idealizador do Curso Modular de Escuta e Criação Musical, além de ter ministrado um curso de capacitação para professores. Como compositor, atuou no Coletivo Capim Novo tendo participados de diversos concertos em São Paulo com peças para diversas formações camerísticas e com interações com música eletrônica. Trabalhou como um dos compositores e produtor musical nas peças compostas para o livro Cena Absurdo do poeta Pedro Marques. Participou como autor de trabalhos acadêmicos e artísticos em países como Estados Unidos, Portugal e Argentina.

Samuel Oliveira Takehara

Possui ensino-medio-segundo-graupela Etec Araçatuba - Centro Paula Souza(2013). Graduação em andamento em Música Com Habilitação em Instrumento. Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

Silvio Ferraz Mello Filho

Professor Titular do Departamento de Música da Universidade de São Paulo. Entre 2002 e 2013 atuou como Professor Associado do departamento de música do Instituto de Artes da UNICAMP, no biênio 2009-2010 foi Diretor Pedagógico da Escola de Música do Estado de São Paulo e Diretor do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão. Professor voluntário do programa de pós-graduação em Música da ECA- USP (2009-2010). Coordenou o Centro de Linguagem Musical (PUCSP), o Instituto virtual MusArtS (musica articulata sciencia), Núcleo de Integração e Difusão Cultural (NIDIC-UNICAMP) e do curso de Pós-Graduação em Música da Unicamp (2013). Atualmente coordena o Convênio ECA-USP/Unvieristée Paris 8 e tem participado anualmente de congressos internacionais como Conferencista. Com intensa produção artística, desde 1985 seus trabalhos tem sido constantes em festivais brasileiros de música contemporânea (Festival Música Nova, Bienal de Música Brasileira Contemporânea FUNARTE), Festival d?Automne à Paris 1994, Sonidos de las Americas (Carnegie Hall-N.York, em 1996), Encuentro de Compositores de Chile (Goethe e PUC-Chile), Desde a década de 1990, colabora com grupos internacionais de música contemporânea como Iktus Ensemble e Het Espectra (B]elgica), Contrechamps (Suiça), Arditti String Quartet e Nash Ensemble (Inglaterra), New York New Music Ensemble e Ensemble Orpheus (EUA), DME (Portugal), Taller de Musica Contemporanea (Chile). Autor dos livros Música e Repetição: aspectos da questão da diferença na música contemporânea (SP: Educ/ Fapesp, 1997), Livro das Sonoridades (Rio: 7 letras, 2004) e organizador de Notas-AtosGestos (Rio: 7 letras, 2007). Bolsista da Fundação Vitae em 2003, pesquisador associado à Fapesp e pesquisador do CNPQ, desenvolve projetos no campo da composição musical contemporânea, com ênfase no estudo das implicações do conceito de tempo na música do final do século X e séc.XXI. Dentre seus principais artigos destacam-se "Musique et Modulation: vers une poètique du vent" e "La formule de la Ritournelle", publicados nos livros referência sobre o pensamento da arte na obra de Gilles Deleuze "Agencer les Multiplicités avec Deleuze" (Anne Querrien e Anne Sauvagnargues, orgs.) e "Gilles Deleuze: la pensé-musique" (Pascale Criton e J.-M. Chouvel, orgs.)

Ricardo de Figueiredo Bologna

É Timpanista solista da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) e Professor do Departamento de Música da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. Foi Regente Principal da Orquestra Sinfônica da Universidade de São Paulo (OSUSP) de 2012 a 2014. Dirigiu orquestras brasileiras como a OSESP, Filarmônica de Minas, Sinfonica do Paraná, da Bahia entre outras. Gravou três CDs com a OSUSP em 2012 e 13. EM 2016 realizou a primeira audição brasileira (depois de 61 anos) da obra ?Le Marteau sans Maître? de Pierre Boulez na Sala São Paulo dentro da programação do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão de 2016. Em 2019 regeu a estréia da ópera ?Ritos de Perpassagem? do compositor Flo Menezes em produção realizada pelao Theatro São Pedro (SP). Em 2002 fundou o Percorso Ensemble, grupo especializado na execução do repertório dos séculos XX e XXI, que realiza vários concertos pelo Brasil com várias estréias de obras de compositores brasileiros. Recentemente o Percorso realizou uma nova parceria com a São Paulo Companhia de Dança na estréia da coreografia ?Trick, Cell, Play?de Édouard Lock, com música de Gavin Bryars no Festival Movimentos na Alemanha. Em 1989 funda o Duo Contexto de percussão com o percussionista Eduardo Leandro, premiado no VI Prêmio Eldorado de Música (1991) e no Festival de Música de Câmara de Dusseldorf-Alemanha (1996). Em 1993 o Duo se torna grupo em residência no Centro Internacional de Percussão em Genebra, Suíça, realizando concertos e turnês pela Europa, EUA e Japão. Participação nos Festivais de Campos do Jordão (Brasil), Suita (Japão) e em vários concertos pelo Brasil. Em 2009 foi lançado o primeiro CD do Duo, pelo selo SESC-SP. Em 2010 foi lançado seu segundo CD com obras para percussão e flauta com a participação de Verena Bosshart. Foi percussionista convidado da ?Orchestre de la Suisse Romande? e do ? Ensemble Contrechamps?, ambos na Suíça, com participação em vários festivais e turnês. Tem como mentor na regência o Professor e Maestro Kenneth Kiesler. Bacharelado na UNESP, Mestrado na "Haute École de Musique de Genève","Artist Diploma" no "Rotterdam Conservatorium" e Doutorado pela UNICAMP

Referências

BONIN, G. Musical Enunciation: the modes of temporal existence in Iannis Xenakis. In: Atenas. Xenakis 22: Centenary International Symposium. Atenas: Spyridon Kostarakis, 2022. v.1. p. 43-53.

BONIN, G. Modos de contato na música cênica contemporânea. Estudos Semióticos, São Paulo, 2019. 166-182.

BRAGAGNOLO, B.; DALTRO, E.; SANCHEZ, L. P. Pesquisa Artística: performance, criação e cultura contemporânea. Rio Branco: Stricto Sensu Editora, 2022.

FITCH, F.; HEYDE, N. ‘Recercar’ – The Collaborative Process as Invention. Twentieth-century music, v. 4, n. 01, p. 71–95, mar. 2007.

LIGETI, G.; BERNARD, J. W. States, Events, Transformations. Perspectives of New Music, v. 31, n. 1, p. 164, 1993.

RAY, S. Colaborações compositor-performer no Século XXI: uma idéia de trajetória e algumas perspectivas. In: XX CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA. Anais do XX Congresso da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Música. Florianópolis: 2010.

SILVA, I. A. Figurativização e Metamorfose: o mito de Narciso. São Paulo: Editora UNESP, 1995.

Downloads

Publicado

2022-12-30

Como Citar

BONIN, G. C.; OLIVEIRA, B. R. de; LAURENT, . C.; SOUZA, C. A. V. de; TOKESHI, E.; PONDIAN, J. D. F. .; DOMINGOS, K. V.; RAIMUNDO, L.; ESTEVES, L. N.; MONTANHA, L. E. A.; SILVA, M. A. da; TAKEHARA, S. O.; MELLO FILHO, S. F.; BOLOGNA, R. de F. Corpo_camadas: um relato criativo do GruMa. A Luz em Cena: Revista de Pedagogias e Poéticas Cenográficas, Florianópolis, v. 2, n. 04, p. 1 - 31, 2022. DOI: 10.5965/27644669020420220701. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/aluzemcena/article/view/22799. Acesso em: 5 fev. 2023.