Iluminação cênica e teatro site specific: apontamentos acerca da iluminação na Trilogia Bíblica do Teatro da Vertigem

Autores

Palavras-chave:

Palavras-chave: Site specific. Iluminação cênica. Teatro da vertigem. Guilherme Bonfanti.

Resumo

O artigo busca tecer relações entre o trabalho da iluminação cênica e a natureza site specific de algumas obras teatrais. Partindo do princípio de que a obra teatral se constitui com base na interação de suas partes, busca-se compreender a iluminação como elemento articulador da espacialidade. Tendo em conta um referencial conceitual sobre o termo site specific, o artigo apresenta três espetáculos como exemplos concretos dessas relações: O Paraíso Perdido, O Livro de Jó e Apocalipse 1,11, criações do Teatro da Vertigem com iluminação de Guilherme Bonfanti.

Biografia do Autor

Francisco Turbiani, Universidade de São Paulo (USP)

Lighting designer formado em Artes Cênicas com Habilitação em Direção Teatral pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP), onde atualmente é mestrando do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas, como pesquisados na área de iluminação teatral. É docente residente de iluminação da SP Escola de Teatro ? Centro de Formação das Artes do Palco desde 2013. Possui experiência como iluminador de teatro, shows, espetáculos de dança, óperas, exposições e eventos. É membro fundador do Coletivo Cardume de Teatro, no qual dirigiu os espetáculos O Balneário e Os Fins do Sono, ambos com dramaturgia de Luis Felipe Labaki. É autor da pesquisa acadêmica (PIBITI) Usos de Equipamentos Luminosos Não Teatrais na Iluminação Cênica Contemporânea em São Paulo: Estudo de Caso dos espetáculos Bacantes e O Livro de Jó, orientada por António Araújo e financiada pelo CNPq. Como iluminador, criou o desenho de luz dos espetáculos Audiência (2019), Bento Batuca (2018), Abnegação I (2014) e Abnegação II (2015), os dois últimos da companhia teatral Tablado de Arruar, ambos realizados com recursos do Programa de Fomento da cidade de São Paulo. Assinou também a iluminação dos espetáculos Solilóquios (2015), direção de Johana Albuquerque; Orfeu Mestiço Uma HipHópera Musical (2011), direção de Cláudia Schapira, com Núcleo Bartolomeu de Depoimentos; A Última Historia (2011), direção de Tiche Viana; Salém (2011 a 2013), direção de Júlio Barga; Marie (2011 a 2014), direção de Tutti Pinheiro; O Horácio (2011 e 2012), criação coletiva a partir do texto de Heinner Muller; Maledicências (2010), direção de Danilo Moreno; Mokimpó ? Estudo Sobre um Homem Comum (2010), direção de Claudia Schapira; Madrid 36: Reminiscências da guerra civil espanhola (2009), direção de Paulo Bio Toledo, dentre outros.

Referências

ARAÚJO, A. A Gênese da Vertigem: O processo de Criação de O Paraíso Perdido. São Paulo: Perspectiva: Fapesp, 2011.

ARAÚJO, A., et al. Teatro da Vertigem. Rio de Janeiro: Cobogó, 2018.

ARAÚJO, A. et al. Entrevista com os integrantes do Teatro da Vertigem sobre os 25 anos de trajetória, realizada no dia 19 de dezembro de 2017, na sede do grupo, com participação de Antônio Araújo, Antonio Duran, Eliana Monteiro e Guilherme Bonfanti. In: ARAÚJO, A., et al. Teatro da Vertigem. Rio de Janeiro: Cobogó, 2018. pp. 205-231.

BERTHOLD, M. História mundial do teatro. 3ª. ed. Tradução de Maria Paula V. Zurawski, J. Guinsburg, Sérgio Coelho e Clovis Garcia. São Paulo: Perspectiva, 2006.

BONFANTI, G. A luz no teatro da vertigem: processo de criação e pedagogia. Revista Sala Preta, São Paulo, v. 15, n.2, pp. 10-21, 2015.

FERDMAN, B. Off sites: contemporary performance beyond site-specific. Carbondale: Southem Illinois University Press, 2018.

SCHWARCZ, L. M. 1992, o ano que não passou: sobre o mito de fundação do grupo vertigem. In: ARAÚJO, A., et al. Teatro da Vertigem. Rio de Janeiro: Cobogó, 2018. pp. 143-146.

KWON, M. One place after another: site-specific art and locational identity. Cambridge: The MIT Press, 2002.

PAVIS, P. Dicionário de teatro. Tradução de J. Guinsburg, Maria Lúcia Pereira, Raquel Araújo de Baptista Fuser, Eudynir Fraga e Nanci Fernandes. São Paulo: Perspectiva, 2007.

TURBIANI, Francisco Moreira. A luz em processo: um mergulho na criação de Guilherme Bonfanti na Trilogia Bíblica do teatro da Vertigem. 2021. 232 f. Dissertação (Mestrado em Artes Cênicas) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2021.

Downloads

Publicado

2021-07-30

Como Citar

TURBIANI, F. Iluminação cênica e teatro site specific: apontamentos acerca da iluminação na Trilogia Bíblica do Teatro da Vertigem. A Luz em Cena: Revista de Pedagogias e Poéticas Cenográficas, Florianópolis, v. 1, n. 01, p. 1-17, 2021. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/aluzemcena/article/view/19945. Acesso em: 20 out. 2021.

Edição

Seção

Dossiê temático: A luz e as relações cenográficas