Desempenho agronômico da batata (Solanum tuberosum L.) cv. ´Unica´ sob inoculação com rhizobacterias nativas e aplicação de ácido acetil salicílico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811711642017456

Palavras-chave:

Azotobacter, agroecologia, PGPR, interação microbiana de plantas, bactérias associadas à batata, ácido salicílico.

Resumo

Peru é o centro de origem da batata e seus parentes silvestres, por isso é conveniente desenvolver novas tecnologias de gestão agronômica com menor impacto no ecossistema, como o uso de pesticidas e fertilizantes químicos em batata está aumentando nos países em desenvolvimento. O objetivo do trabalho foi avaliar o desempenho agronômico da cv. ´Unica´ sob inoculação com rizobactérias PGPR isoladas da rizosfera de batata andina e pelo efeito da aplicação de ácido acetilsalicílico nas condições de campo da costa peruana. Avaliou-se a inoculação de quatro isolados bacterianos: Bacillus simplex B13, B. amyloliquefaciens Bac 15Mb, Azotobacter sp. Azo 16M2 e Pantoea sp. DZ22 bem como uma dose de 0,4 mM de ácido acetilsalicílico como promotores de
tratamentos para o crescimento das plantas versus um controle sem inoculação. Utilizou-se um delineamento em blocos casualizados, em um solo franco-arenoso,  ligeiramente alcalino, de baixo conteúdo orgânico e livre de sais. O clima durante o ensaio apresentou uma umidade relativa entre 54 e 71%, temperaturas médias entre 13 e 21 °C em San Vicente de Cañete, Lima (coordenadas UTM  18L3540788550372). As plantas foram inoculadas com estirpes bacterianas no momento da semeadura e na floração e os tratamentos foram avaliados em parcelas de 40 plantas com três repetições para diversos parâmetros fisiológicos e produtivos. Os dados foram analisados estatisticamente através do teste de Duncan e processados com o software Infostat. A inoculação com a estirpe Azo 16M2, apresentou diferenças significativas (p<0,05) em relação ao controle sem inoculação, aumentando a produção de tubérculos e o peso comercial de tubérculos por hectare e com menor dano pela mosca minadora (Liriomyza huidobrensis) em relação ao controle. Também a aplicação de ácido acetilsalicílico apresentou maior porcentagem de inflorescências (p<0,05) em relação ao controle, enquanto que diferenças estatísticas não foram encontradas entre as cepas bacterianas para este caráter. Concluiu-se que a aplicação da estirpe inoculante Azotobacter sp. Azo 16M2 melhorou o desempenho agronômico da batata cv. ´Unica´, em condições subtropicais do vale de Cañete, em termos de produção de tubérculos e qualidade comercial, e menor dano foliar por mosca minadora em comparação com plantas não inoculadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sergio Eduardo Contreras-Liza, UNJFSC PERU

Departamento de Agronomia y Zootecnia

Universidad Nacional Jose Faustino Sanchez Carrion (UNJFSC)

Downloads

Publicado

2018-01-24

Como Citar

CONTRERAS-LIZA, S. E.; LUYO SANCHEZ, L.; ZÚÑIGA DAVILA, D. E. Desempenho agronômico da batata (Solanum tuberosum L.) cv. ´Unica´ sob inoculação com rhizobacterias nativas e aplicação de ácido acetil salicílico. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 16, n. 4, p. 456-462, 2018. DOI: 10.5965/223811711642017456. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/9317. Acesso em: 4 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigo Completo - Ciência de Plantas e Produtos Derivados