Viabilidade econômica do cultivo irrigado de cultivares de mandioca de mesa sob fertilização fosfatada

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811712222023173

Palavras-chave:

Manihot esculenta, genótipos, fósforo, custos de produção, lucratividade

Resumo

A adubação fosfatada de cultivares de mandioca leva ao aumento dos custos de produção que podem ser economicamente viáveis dependendo da quantidade utilizada e da respectiva produtividade. Nesse sentido, o objetivo do trabalho foi analisar a viabilidade econômica do cultivo irrigado de cultivares de mandioca de mesa em resposta à aplicação de doses de fósforo no semiárido brasileiro. Foram conduzidos duas safras agrícolas na Fazenda Experimental Rafael Fernandes, Mossoró, RN, nos meses de junho de 2018 a abril de 2019 e junho de 2019 a abril de 2020. O delineamento experimental foi em blocos casualizados dispostos em parcelas subdivididas, com quatro repetições. As doses de fósforo (0, 60, 120, 180 e 240 kg ha-1 de P2O5) foram aplicadas nas parcelas e as cultivares de mandioca de mesa (Água Morna, BRS Gema de Ovo, Recife e Venâncio) dispostas nas subparcelas. Estimaram-se os custos totais de um hectare de cultivo e calcularam-se a receita bruta, a receita líquida, a taxa de retorno e o índice de lucratividade. O uso da adubação fosfatada mostrou-se economicamente viável para as cultivares de mandioca estudadas nas duas safras. As cultivares Água Morna, BRS Gema de Ovo e Recife são as melhores opções de cultivo para o semiárido do Rio Grande do Norte, pois apresentam altas produtividades com maior rentabilidade. A cultivar Recife foi o cultivo mais rentável da região, com rendimento variando de R$ 40.331,07 ha-1 a R$ 57.603,46 ha-1 nas duas safras, com recomendação média de 120 kg ha-1 de P2O5.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVARADO AO & CRUZ AA. 2016. Viabilidad económica de producción de yuca industrial versus ganado en Sucre, Colombia. Revista iPecege 2: 7-23.

ALVARES CA et al. 2013. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift 22: 711-728.

ALVES RNB et al. 2012. Doses de NPK na adubação de mandioca (Manihot esculenta, L) variedade Paulozinho em Moju – Pará. Revista Raízes e Amidos Tropicais 8: 65-70.

ALVES FILHO PPC et al. 2015. Resposta da cultivar de mandioca roxinha à adubação NPK. Revista Raízes e Amidos Tropicais 11: 1-7.

BNB. 2020. Banco do Nordeste do Brasil. Available in: https://bnb.gov.br/. Accessed in: 06 july 2020.

BUHARI AK. 2017. Profitability of cassava (Manihot esculenta) production in Kebbi State. Ambit Journal of Agricultural Research 2: 85-93.

BURGOS ÂM & CENÓZ PJ. 2012. Efectos de la aplicación de fósforo y potasio en la producción y calidad de raíces de mandioca (Manihot esculenta Crantz) en un suelo arenoso y clima subtropical. Revista Científica UDO Agrícola 12: 143-151.

CARVALHO FM et al. 2007. Manejo de solo em cultivo com mandioca em treze municípios da Região Sudoeste da Bahia. Ciência e Agrotecnologia 31: 378-384.

CARVALHO FM et al. 2009. Sistemas de produção de mandioca em treze municípios da Região Sudoeste da Bahia. Bragantia 68: 699-702.

CONAB. 2010. Companhia Nacional de Abastecimento. Custos de produção agrícola: a metodologia da CONAB. Brasília: CONAB. 60p.

CUVACA IB et al. 2017. Nitrogen, phosphorus, and potassium fertilizer effects on cassava tuber yield in the coastal district of Dondo, Mozambique. African Journal of Agricultural Research 12: 3112-3119.

DONAGEMA GK et al. 2011. Manual de métodos de análises de solos. 2.ed. Rio de Janeiro: Embrapa Solos. p. 43-49.

EBUKIBA E. 2010. Economic analysis of cassava production (farming) in Akwa Ibom State. Agriculture and Biology Journal of North America 1: 612-614.

ENIMU S et al. 2016. Profitability analysis of cassava production in Cross-River State, Nigeria. International Research Journal of Human Resources and Social Sciences. 3: 210-224.

FAOSTAT. 2017. Food and Agriculture Organization of the United States. Available in: http://www.fao.org/faostat/en/#home. Acessed in: 04 feb. 2020.

FERMONT AM et al. 2010. False beliefs on the socio-economic drivers of cassava cropping. Agronomy for Sustainable Development 30: 433-444.

FERREIRA DF. 2014. Sisvar: a Guide for its Bootstrap procedures in multiple comparisons. Ciênc. agrotec. 38: 109-112.

FIDALSKI J. 1999. Respostas da mandioca à adubação NPK e calagem em solos arenosos do noroeste do Paraná. Pesquisa agropecuária brasileira 34: 1353-1359.

GOMES JC et al. 2006. Aspectos socioeconômicos e agronômicos da mandioca. Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical. p. 215-239.

IBGE. 2018. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Produção Agrícola Municipal. Available in: https://sidra.ibge.gov.br/pesquisa/pam/tabelas. Acessed in: 04 feb. 2020.

ISITOR SU et al. 2017. An Analysis of Technical Efficiency of Smallholder Cassava Farmers in Anambra State, Nigeria. Applied Tropical Agriculture 22: 10-15.

ITAM KO et al. 2018. Comparative cost and return analysis of cassava production by adopters and non-adopters of improved cassava varieties among farmers in Ibesikpo Asutan Lga, Akwa Ibom State, Nigeria. Global Journal of Agricultural Sciences 17: 33-41.

ITAM KO et al. 2014. Analysis of Determinants of Cassava Production and Profitability in Akpabuyo Local Government Area of Cross River State, Nigeria Kingsley Okoi Itam. International Business Research 7: 12.

JANDEL SCIENTIFIC. 1991. Table Curve: curve fitting software. Corte Madera: Jandel Scientific. 280p.

KAWA NC et al. 2013. Manioc Varietal Diversity, Social Networks, and Distribution Constraints in Rural Amazonia. Current Anthropology 54: 764-770.

LIMA AG et al. 2018. Produtividade de mandioca avaliada sobre adubação fosfatada e adubação de cobertura. PUBVET 12: 1-4.

NZEH EC & UGWU JN. 2014. Economic Analysis of Production and Marketing of Cassava in Akoko North-West Local Government Area of Ondo State, Nigeria. Research Journal of Agriculture and Environmental Management 3: 310-314.

OGUNLEYE S et al. 2017. Assessment of profitability and efficiency of cassava production among government and non-government assisted farmers association in Osun State, Nigeria. African Journal of Rural Development 2: 225-233.

OJIAKO AI et al. 2017. Determinants of productivity of smallholder farmers supplying cassava to starch processors in Nigeria: a baseline evidence. RJOAS 2: 62.

OLORUNSANYA EO. 2014. A Gender based Economic Analysis of Cassava Production in North Central Nigeria: Implication for Poverty Alleviation in Nigeria. Albanian Journal of Agricultural Sciences 13: 66-71.

OMOTAYO AO & OLADEJO AJ. 2016. Profitability of Cassava-based Production Systems. Journal of Human Ecology 56: 196-203.

OTSUBO AA et al. 2002. Caracterização da produção, comercialização e consumo da mandioca (Manihot esculenta Crantz) de mesa em Dourados, MS. Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde 6: 35-47.

RÊGO LGS et al. 2016. Pedogenesis and soil classification of an experimental farm in Mossoró, state of Rio Grande do Norte, Brazil. Revista Caatinga 29: 1036-1042.

SHEN J et al. 2011. Phosphorus Dynamics: From Soil to Plant. Plant Physiology 156: 997-1005.

SILVA JR & CHABARIBERY D. 2006. Coeficientes técnicos e custo de produção da mandioca para mesa na região de Mogi-Mirim, Estado de São Paulo. Informações Econômicas 36.

SILVA ADA & GOMES RVA. 2008. Macaxeira. In: CAVALCANTI FJA et al. Recomendações de adubação para o Estado de Pernambuco: 2ª aproximação. 3.ed. Recife: Instituto Agronômico de Pernambuco. p.164.

SILVA AF et al. 2013. Comportamento de variedades de mandioca submetidas a fertilização em comunidades dependentes de chuva no semiárido brasileiro. Revista Brasileira de Agroecologia 8: 221-235.

SILVA FC. 2009. Manual de análises químicas de solos, plantas e fertilizantes. 2.ed. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica.

SILVA VP et al. 2017. Custo e lucratividade da produção de mandioca convencional versus alternativa em Bom Jesus-RN. Holos 08.

SOUZA RF et al. 2014. Analise econômica no cultivo da mandioca. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável 9: 345-354.

SYSTAT SOFTWARE. 2011. SigmaPlot for Windows Version 12.0. San Jose: Systat Software Inc.

Downloads

Publicado

2023-05-31

Como Citar

SILVEIRA, Flávio Pereira da Mota; LOPES, Welder de Araújo Rangel; ALVES, Francisco Adênio Teixeira; BARBOZA, Michele; SILVA, José Artur da; SOUZA, Ênio Gomes Flôr; SILVEIRA, Lindomar Maria da; BARROS JÚNIOR, Aurélio Paes. Viabilidade econômica do cultivo irrigado de cultivares de mandioca de mesa sob fertilização fosfatada. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 22, n. 2, p. 173–185, 2023. DOI: 10.5965/223811712222023173. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/23335. Acesso em: 16 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigo de Pesquisa - Ciência de Plantas e Produtos Derivados