Compactação do solo em sistemas de integração lavoura-pecuáriafloresta após cinco anos de implantação e uso

Autores

  • Jéssica Fernanda Dias Souza Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas, Dracena, SP, Brasil.
  • Carolina dos Santos Batista Bonini Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas, Dracena, SP, Brasil. http://orcid.org/0000-0002-6482-3263
  • Gustavo Pavan Mateus Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, Andradina, SP, Brasil.
  • Caroline Teodoro de Souza Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas, Dracena, SP, Brasil.
  • Rafael Luís Sanchez Perusso Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas, Dracena, SP, Brasil.
  • Fabricio Gomes Pedro Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas, Dracena, SP, Brasil.
  • Gabriela Lozano Oliverio Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas, Dracena, SP, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811711932020348

Palavras-chave:

Atributos físicos do solo, Sustentabilidade, resistência mecânica a penetração

Resumo

O objetivo deste trabalho foi analisar os atributos físicos de um Latossolo Vermelho Amarelo de diferentes sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta implantados em 2012 e em uso desde então. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, com quatro repetições e quatro tratamentos: ILP - integração lavoura-pecuária; ILPF 1L - sistema agrossilvipastoril, com uma linha de eucalipto; ILPF 3L - sistema agrossilvipastoril, com três linhas de eucalipto; e EUC - plantio exclusivo de eucalipto (bosque). No período de junho de 2017 a maio de 2018 foram realizadas avaliações da resistência mecânica à penetração e da umidade gravimétrica do solo, a fim de monitorar a compactação, em três camadas do solo: 0-0,05; 0,05-0,10 e 0,10-0,20 m de profundidade. Os resultados mostram que houve diferença significativa para os atributos do solo estudados, sendo a maior compactação encontrada no tratamento ILPF 3L (0,05-0,10 m) próximo ao limite considerado ideal para um bom desenvolvimento das plantas. A umidade gravimétrica do solo não influenciou os resultados de compactação. De modo geral, os resultados mostram que a presença dos animais não causa uma compactação muito drástica ao solo, com valores menores que o limite crítico de 2 MPa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGUIAR MI. 2008. Qualidade física do solo em sistemas agroflorestais. Dissertação (Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas). Viçosa: UFV. 89p.

ALBUQUERQUE JA et al. 2001. Efeito da integração lavoura pecuária nas propriedades físicas do solo e características da cultura do milho. Revista Brasileira de Ciência do Solo 25: 717-723.

BALBINO LC et al. 2011. Evolução tecnológica e arranjos produtivos de sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta no Brasil. Pesquisa Agropecuária Brasileira 46: i-xii.

BALBINOT JUNIOR AA et al 2009. Propriedades físicas em Cambissolo Háplico manejado sob o sistema integração lavoura-pecuária. Revista de Ciências Agroveterinárias 8: 25-34.

BEUTLER AN et al. 2001. Resistência à penetração, permeabilidade de Latossolo Vermelho distrófico típico sob sistemas de manejo na Região dos Cerrados. Revista Brasileira de Ciência do Solo 25: 167-177.

BONINI CSB & ALVES MC. 2012. Qualidade física de um Latossolo Vermelho em recuperação há dezessete anos. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 16: 329-336.

BONINI CSB et al. 2016. Produção de forragem e atributos químicos e físicos do solo em sistemas integrados de produção agropecuária. Pesquisa Agropecuária Brasileira 51: 1695-1698.

CANARACHE A 1990. PENETR - A generalized semi-empirical model estimating soil resistance to penetration. Soil and Tillage Research 16: 51-70.

COSTA NR et al. 2015. Atributos do solo e acúmulo de carbono na integração lavoura-pecuária em sistema plantio direto. Revista Brasileira de Ciência do Solo 39: 852-863.

DRESCHER MS et al. 2011. Persistência do efeito de intervenções mecânicas para a descompactação de solos sob plantio direto. Revista Brasileira de Ciência do Solo 35: 1713-1722.

FERREIRA AD et al. 2013. Resistência do solo à penetração em diferentes sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta. In: Congresso Sistemas agroflorestais e desenvolvimento sustentável. Anais... Campo Grande: Embrapa. p.1-6.

FERREIRA DF. 2011. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia 35: 1039-1042.

GREENWOOD KL & McKENZIE BM 2001. Grazing effects on soil physical properties and the consequences for pastures: a review. Australian Journal of Experimental Agriculture 41: 1231-1250.

KLUTHCOUSKI J et al. 2015. Potencial para adoção da estratégia de integração lavoura-pecuária-floresta para o uso sustentável de solos arenosos. In: CORDEIRO LAM et al. (Ed.). Integração lavoura-pecuária-floresta: o produtor pergunta, a Embrapa Responde. Brasília: Embrapa. p.319-331.

LANZANOVA ME et al. 2007. Atributos físicos do solo em sistema de integração lavoura-pecuária sob plantio direto. Revista Brasileira de Ciência do Solo 31: 1131-1140.

LIMA CGR et al. 2010. Atributos físico-químicos de um Latossolo do cerrado brasileiro e sua relação com características dendrométricas do eucalipto. Revista Brasileira de Ciência do Solo 34: 163-173.

MARCHÃO RL. 2007. Integração lavoura-pecuária num Latossolo do Cerrado: impacto na física, matéria orgânica e macrofauna. Tese (Doutorado em Agronomia). UFG: Goiânia. 153p.

MARCHÃO RL et al. 2007. Qualidade física de um Latossolo Vermelho sob sistemas de integração lavoura-pecuária no Cerrado. Pesquisa Agropecuária Brasileira 42: 873-882.

MARCHÃO RL et al. 2009. Impacto do Pisoteio Animal na Compactação do Solo sob Integração Lavoura-Pecuária no Oeste Baiano. Planatina: Embrapa. 6p. (Comunicado técnico 163).

MARTINKOSKI L et al. 2017. Qualidade física do solo sob manejo silvipastoril e floresta secundária. Revista Floresta e Ambiente 24: 1-9.

MENEZES JAL et al. 2013. Comportamento temporal da umidade do solo sob Caatinga e solo descoberto na Bacia Experimental do Jatobá, Pernambuco. Water Resources and Irrigation Management 2: 45-51.

PIGNATARO NETTO I et al. 2009. Atributos físicos e químicos de um Latossolo vermelho-amarelo sob pastagens com diferentes históricos de uso. Revista Brasileira Ciência do Solo 33: 1441-1448.

PORTAL KLFF. 2012. Compactação do Solo por Pisoteio Animal. Disponível em: http://www.portalklff.com.br/publicacao/oldlink-1051. Acesso em: 10 jun. 2019.

PORTUGAL NRN. 2016. Compactação do solo por atividades agropecuárias. Monografia (Especialização em Tecnologia em Gestão Ambiental). Ariquemes: Faculdade de Educação e Meio Ambiente. 27p.

REICHERT JM et al. 2007. Compactação do solo em sistemas agropecuários e florestais: identificação, efeitos, limites críticos e mitigação. In: CERETTA CA et al. (Ed.) Tópicos em ciência do solo. Viçosa: SBCS. p.49-134.

SÁ MAC et al. 2007. Compactação do solo e produtividade da cultura da soja em área irrigada no Cerrado. Planaltina: Embrapa. 31p. (Boletim de pesquisa e desenvolvimento 177).

SANTANA AV et al. 2014. Resistência a penetração em solo sob sistema integração lavoura-pecuária floresta, pasto convencional e mata nativa do cerrado. Enciclopédia Biosfera 10: 2675-2680.

SANTOS HG et al. 2018. Sistema de Classificação de Solos. 5.ed. Brasília: Embrapa Solos. 355p.

SILVA GF et al. 2015. Indicadores de qualidade do solo sob diferentes sistemas de uso na mesorregião do agreste paraibano. Revista Caatinga 28: 25-35.

TAVARES FILHO J & RIBON AA. 2008. Resistência do solo à penetração em resposta ao número de amostras e tipo de amostragem. Revista Brasileira de Ciência do Solo 32: 487-494.

TAVARES FILHO J et al. 2005. Compressibilidade de agregados de um Latossolo Amarelo da Amazônia em resposta ao potencial da água do solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo 29: 489-495.

TEIXEIRA PC et al. 2017. Manual de métodos de análise de solo. 3.ed. Brasília: Embrapa Solos. 573p.

Downloads

Publicado

2020-09-30

Como Citar

SOUZA, Jéssica Fernanda Dias; BONINI, Carolina dos Santos Batista; MATEUS, Gustavo Pavan; SOUZA, Caroline Teodoro de; PERUSSO, Rafael Luís Sanchez; PEDRO, Fabricio Gomes; OLIVERIO, Gabriela Lozano. Compactação do solo em sistemas de integração lavoura-pecuáriafloresta após cinco anos de implantação e uso. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 19, n. 3, p. 348–353, 2020. DOI: 10.5965/223811711932020348. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/15456. Acesso em: 14 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigo de Pesquisa - Ciência do Solo e do Ambiente